Pular para o conteúdo principal

BR-135: a rodovia da morte no Maranhão

O outro acidente, com vítima fatais, aconteceu no final da tarde deste domingo (25), na BR 135, no Km 45, área de Periz de Cima, onde morreram Israel da Silva Alves de 28 anos e Odair José da Penha de 35 anos, os dois estavam no Fiat Strada
Por Dayse Karol
 
Jornalista do Blog do Luís Cardoso
 
Já virou rotina para os maranhenses as notícias sobre mortes na BR-135. Quase que diariamente ocorrem acidentes graves na área. A situação piora nos finais de semana, onde o movimento aumenta, com pessoas deixando e retornando à capital.
 
O problema é que por terra, não há outra alternativa. O acesso à ilha de São Luís se dá apenas pela BR-135. Até aí tudo bem. Mas o que não dá para entender é porque uma rodovia tão importante, e de fluxo tão intenso de veículos, ainda não foi duplicada.

Quantas vidas já foram perdidas? quantas famílias mutiladas e com suas histórias interrompidas nas curvas da estrada? Diversos governantes prometeram em suas campanhas a duplicação da BR, mas até agora nada foi feito.

Prazos foram dados, datas marcadas para o início das obras e tudo continua do mesmo jeito. Sabemos que por se tratar de uma rodovia federal, os recursos devem vir do governo federal, mas para isso nossas autoridades e representantes competentes devem pressionar e cobrar da Presidência da República.

Enquanto isso ficamos à mercê da sorte, rezando para que Deus livre nossos parentes e amigos. Ou simplesmente ficamos literalmente “ilhados”, evitando deixar São Luís de carro ou de ônibus. O superintendente do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (DNIT) no Maranhão precisa dar uma satisfação aos maranhenses. E enquanto a duplicação não ocorre, é necessário ações de controle do tráfego para evitar mais acidentes.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em Rosário pura maldade: Empresária é perseguida pela prefeita Irlahi

A prefeita de Rosário Irlahi  Moraes, está perseguindo a empresária Lidiane Oliveira, onde a prefeita mandou construir um muro simplesmente para os frequentadores do seu estabelecimento que fica localizado na praça em frente a prefeitura que pertence a prefeita Irlahi, não frequente o estabelecimento da empresária fechando a passagem  do estabelecimento para ninguém passar  onde a empresária  vende sorvete em frente  a praça um desrespeito para o próximo que trabalha justo.

A empresária rosariense que vende sorvete está trabalhando honestamente e justamente para sustentar sua família e a prefeita ditadora Irlahi, além de não proporcionar geração de emprego e renda na cidade  através do concurso público, fica perseguindo as pessoas onde dona do empreendimento já acionou a prefeita Irlahi, na justiça onde a prefeita  se valoriza de bem público que é da população para realiza ganhos próprios. 
A praça da prefeitura de Rosário foi construída com emenda federal de 500 mil reais onde esse val…

TRAGÉDIA: Funcionário Rosariense terceirizado da Cemar morre eletrocutado em poste na cidade de Axixá.

Tragédia marca o começo do final de semana de setembro na cidade de Axixá. Onde foi registrado um acidente fatal de trabalho, no povoado Ruy Vaz, que aconteceu por volta das 16h00min, na sexta-feira (1º) com um funcionário de uma empresa terceirizada que presta serviço para Cemar na cidade de Rosário, que resultou na morte de um jovem identificado como José Anderson. O acidente de trabalho interrompeu os sonhos do jovem que era morador da cidade de Rosário. Segundo informações, o funcionário realizava um trabalho em uma rede baixa tensão, quando por motivos ainda desconhecidos recebeu uma descarga elétrica, ainda no poste que executava o serviço. José Anderson, era funcionário da empresa terceirizada há apenas uma semana. O gestor regional da Cemar, Demerson, que atende a região do Munim e lençóis maranhense, falou a imprensa localque os procedimentos foram feitos após o acidente. Sendorealizado a descida da vítima, depois o corpo foi encaminhado em uma ambulância para o hospital do mun…

Criança morre após negligência médica em Axixá

Uma  criança de   1 ano onze meses perdeu a vida na cidade de Axixá, após negligência médica a mãe Valeria Silva se deslocou até o hospital e Maternidade em Axixá nesta segunda-feira (19),   na busca de atendimento médico para seu filho que se chama Dierlison Ryan, a mãe estava desesperada quando chegou no hospital na hora ser atendida o médico de plantão olhou para criança e alegou que a criança estava era só com sono e para mãe não se preocupa, sendo que a criança estava chorando e mãe falou para o médico que seu filho estava sim passado mal mais médico voltou a dizer que era só sono uma omissão de socorro por parte do médico da cidade.
A mãe não foi atendida no hospital onde o profissional da saúde ser quer examinou a criança para ver se tinha algo a mãe acabou voltando para casa sem atendimento médico, com o seu filho quando chegou em sua casa a  criança não resistiu veio a óbito,  morrendo na casa em plena cama da mãe.

A prefeita de Axixá Sônia vem fazendo uma péssima gestão e se q…