Pular para o conteúdo principal

Cutrim pede ao TJ que investigue o uso de interceptações telefônicas

deputado Raimundo Cutrim.
O deputado Raimundo Cutrim (PSD) anunciou da tribuna da Assembleia, na sessão desta terça-feira (17), que vai pedir ao Tribunal de Justiça que realize uma auditoria, na Secretaria de Estado de Segurança Pública, para apurar se está havendo abuso no uso de um aparelho, chamado guardião, que intercepta comunicações telefônicas. O deputado disse que recebeu denúncias de que está havendo interceptação telefônica em aparelhos de membros do Ministério Público, do Poder Judiciário, do Poder Legislativo e outras autoridades.

Raimundo Cutrim, preocupado com as denúncias, fez uma explanação sobre a Lei das Interceptações Telefônicas (lei nº 9.296), de 24 de julho de 1996, que contém 10 artigos, cinco incisos e cinco parágrafos. Segundo ele, essa lei regulamentou o artigo 5º, inciso XII, da Constituição Federal de 88, que garante o direito ao sigilo da correspondência e das comunicações telegráficas, de dados e das comunicações telefônicas.

De acordo com o deputado, a lei determina que a interceptação telefônica dependerá de ordem judicial competente da ação principal, sob segredo de justiça e que, em qualquer hipótese, deve ser descrita com clareza a situação objeto da investigação, inclusive com a indicação e qualificação dos investigados e, ainda, que o pedido de interceptação de comunicação telefônica conterá a demonstração de que a sua realização é necessária à apuração de infração penal, com indicação dos meios a serem empregados.

O deputado lembrou o caso do senador Demóstenes Torres, que teve seu nome associado ao bicheiro Carlinhos Cachoeira por meio de interceptação telefônica, e da divulgação freqüente, na mídia em geral, de informações contidas em conversas telefônicas interceptadas. “Será que está havendo um trabalho político-partidário ou técnico-jurídico? Nós ficamos na dúvida. Por isso é que estou entrando na Justiça, para que determine uma auditoria, que é possível de ser feita, para que a gente possa esclarecer essa dúvida”, observou.

Cutrim afirmou que se trata de uma denúncia gravíssima e que tem que ser apurada, uma vez que admite que possa estar havendo abuso no uso legal da interceptação telefônica e sendo divulgados fatos e realizados atos que a lei proíbe. “Esses atos têm que ser apartados, eles têm que ter sigilo, a lei assim determina. A partir do momento que fica sendo divulgado, parece mais um trabalho político-partidário e não técnico-jurídico, como deve ser”, assinalou.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em Rosário pura maldade: Empresária é perseguida pela prefeita Irlahi

A prefeita de Rosário Irlahi  Moraes, está perseguindo a empresária Lidiane Oliveira, onde a prefeita mandou construir um muro simplesmente para os frequentadores do seu estabelecimento que fica localizado na praça em frente a prefeitura que pertence a prefeita Irlahi, não frequente o estabelecimento da empresária fechando a passagem  do estabelecimento para ninguém passar  onde a empresária  vende sorvete em frente  a praça um desrespeito para o próximo que trabalha justo.

A empresária rosariense que vende sorvete está trabalhando honestamente e justamente para sustentar sua família e a prefeita ditadora Irlahi, além de não proporcionar geração de emprego e renda na cidade  através do concurso público, fica perseguindo as pessoas onde dona do empreendimento já acionou a prefeita Irlahi, na justiça onde a prefeita  se valoriza de bem público que é da população para realiza ganhos próprios. 
A praça da prefeitura de Rosário foi construída com emenda federal de 500 mil reais onde esse val…

TRAGÉDIA: Funcionário Rosariense terceirizado da Cemar morre eletrocutado em poste na cidade de Axixá.

Tragédia marca o começo do final de semana de setembro na cidade de Axixá. Onde foi registrado um acidente fatal de trabalho, no povoado Ruy Vaz, que aconteceu por volta das 16h00min, na sexta-feira (1º) com um funcionário de uma empresa terceirizada que presta serviço para Cemar na cidade de Rosário, que resultou na morte de um jovem identificado como José Anderson. O acidente de trabalho interrompeu os sonhos do jovem que era morador da cidade de Rosário. Segundo informações, o funcionário realizava um trabalho em uma rede baixa tensão, quando por motivos ainda desconhecidos recebeu uma descarga elétrica, ainda no poste que executava o serviço. José Anderson, era funcionário da empresa terceirizada há apenas uma semana. O gestor regional da Cemar, Demerson, que atende a região do Munim e lençóis maranhense, falou a imprensa localque os procedimentos foram feitos após o acidente. Sendorealizado a descida da vítima, depois o corpo foi encaminhado em uma ambulância para o hospital do mun…

Prefeita de Rosário compra caixões para enterrar toda a população da cidade

A prefeita de Rosário Irlahi Moraes, não  investe na saúde da cidade onde no hospital SESP não tem uma agulha e agora a gestora  pretende  enterrar toda população da cidade literalmente lançando um mau agouro aos Rosariense.
De acordo como mostra o contrato  a prefeita Irlahi, determinou a compra de mais de R$ 280 mil em caixões para defunto,  com a fornecedora Deusimar R. Ferreira, nome de fantasia Pax Nossa Senhora do Rosário. O caso deve gera polêmica e revolta onde a prefeita Irlahi pretende enterrar toda a população como mostra o contrato com a fornecedora.
O caso é parecido com o da ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite, que ficou famosa com o título de prefeita ostentação. Lidiane foi condenada por gastar R$ 130 mil em urnas funerárias… Veja o contrato abaixo: