Pular para o conteúdo principal

Inaugurado Núcleo da DPE em Rosário

O defensor geral do Estado, Aldy Mello Filho, e a corregedora geral da Defensoria Pública do Estado (DPE/MA), Fabíola Almeida Barros, inauguraram, nesta semana, o Núcleo Regional da instituição, em Rosário, município que fica distante 75 km de São Luís e que possui cerca de 40 mil habitantes. Com mais essa unidade de atendimento, a Defensoria Estadual chega a 20 municípios, contando com as sedes das comarcas e seus respectivos termos judiciais.

Já são 15 núcleos funcionando no Maranhão, incluindo o prédio-sede da instituição localizado em São Luís. O aumento da cobertura dos serviços prestados pela Defensoria, democratizando o acesso da população maranhense à Justiça, foi destacado por Aldy Mello Filho, durante a apresentação do papel da Defensoria Pública, na Câmara Municipal, evento que antecedeu a inauguração do novo serviço.

“Em Rosário, a presença da Defensoria Pública contribuirá para a correta aplicação das leis, para a melhoria dos indicadores sociais e para a redução dos índices de criminalidade na cidade”, destacou o defensor geral. Aldy Mello Filho fez um balanço da interiorização da Defensoria, retomada pela atual direção. O defensor geral lembrou que o estado do Maranhão possuía o menor número de municípios atendidos pela instituição, em comparação as demais Defensorias Públicas do país, mas que graças ao apoio dos Poderes Executivo e Legislativo, essa realidade vem sendo modificada.

“O governo Roseana Sarney, através da Casa Civil e da Secretaria de Planejamento, tem investido no fortalecimento da Defensoria Pública. Ano passado, foram criados 25 cargos de defensor e disponibilizado recursos para a nomeação dos mesmos. Isso tem possibilitado a ampliação das atividades da Defensoria na capital, e, sobretudo, no interior do estado. Passamos de uma realidade de seis núcleos para 15, em menos de dois anos. É fato que são muito os desafios, considerando a dimensão territorial do Maranhão, mas estamos avançando”, enfatizou.

A Defensoria Pública Regional de Rosário tem como titular o defensor público Werther Moraes Lima Júnior, que agradeceu o apoio manifestado pelos diversos órgãos e instituições presentes na inauguração. “Contando com a parceria dos Poderes Judiciário, Legislativo, Executivo e do Ministério Público, bem como da sociedade civil, queremos dar voz e vez a todas as pessoas que não têm acesso aos seus direitos por falta de condições financeiras”, disse Werther Lima Júnior, chamando atenção para as condições de trabalho e estrutura que têm sido garantidas pela atual gestão no interior do estado. “Não só os defensores têm um espaço digno para o desempenho de suas atividades como também os assistidos podem contar com instalações confortáveis”.

O apoio ao combate à criminalidade, acentuado pela entrada e crescimento do consumo de substâncias entorpecentes, a exemplo do crack, por moradores de Rosário e região, foi uma das solicitações feita pelo comandante da 7ª Companhia Independente, major Roberto Filho, no seu discurso. “Tenho certeza que a Defensoria Pública só vem somar com o trabalho que já vem sendo realizado pelos órgãos de segurança pública e demais instituições em Rosário”, afirmou.
 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em Rosário pura maldade: Empresária é perseguida pela prefeita Irlahi

A prefeita de Rosário Irlahi  Moraes, está perseguindo a empresária Lidiane Oliveira, onde a prefeita mandou construir um muro simplesmente para os frequentadores do seu estabelecimento que fica localizado na praça em frente a prefeitura que pertence a prefeita Irlahi, não frequente o estabelecimento da empresária fechando a passagem  do estabelecimento para ninguém passar  onde a empresária  vende sorvete em frente  a praça um desrespeito para o próximo que trabalha justo.

A empresária rosariense que vende sorvete está trabalhando honestamente e justamente para sustentar sua família e a prefeita ditadora Irlahi, além de não proporcionar geração de emprego e renda na cidade  através do concurso público, fica perseguindo as pessoas onde dona do empreendimento já acionou a prefeita Irlahi, na justiça onde a prefeita  se valoriza de bem público que é da população para realiza ganhos próprios. 
A praça da prefeitura de Rosário foi construída com emenda federal de 500 mil reais onde esse val…

TRAGÉDIA: Funcionário Rosariense terceirizado da Cemar morre eletrocutado em poste na cidade de Axixá.

Tragédia marca o começo do final de semana de setembro na cidade de Axixá. Onde foi registrado um acidente fatal de trabalho, no povoado Ruy Vaz, que aconteceu por volta das 16h00min, na sexta-feira (1º) com um funcionário de uma empresa terceirizada que presta serviço para Cemar na cidade de Rosário, que resultou na morte de um jovem identificado como José Anderson. O acidente de trabalho interrompeu os sonhos do jovem que era morador da cidade de Rosário. Segundo informações, o funcionário realizava um trabalho em uma rede baixa tensão, quando por motivos ainda desconhecidos recebeu uma descarga elétrica, ainda no poste que executava o serviço. José Anderson, era funcionário da empresa terceirizada há apenas uma semana. O gestor regional da Cemar, Demerson, que atende a região do Munim e lençóis maranhense, falou a imprensa localque os procedimentos foram feitos após o acidente. Sendorealizado a descida da vítima, depois o corpo foi encaminhado em uma ambulância para o hospital do mun…

Prefeita de Rosário compra caixões para enterrar toda a população da cidade

A prefeita de Rosário Irlahi Moraes, não  investe na saúde da cidade onde no hospital SESP não tem uma agulha e agora a gestora  pretende  enterrar toda população da cidade literalmente lançando um mau agouro aos Rosariense.
De acordo como mostra o contrato  a prefeita Irlahi, determinou a compra de mais de R$ 280 mil em caixões para defunto,  com a fornecedora Deusimar R. Ferreira, nome de fantasia Pax Nossa Senhora do Rosário. O caso deve gera polêmica e revolta onde a prefeita Irlahi pretende enterrar toda a população como mostra o contrato com a fornecedora.
O caso é parecido com o da ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite, que ficou famosa com o título de prefeita ostentação. Lidiane foi condenada por gastar R$ 130 mil em urnas funerárias… Veja o contrato abaixo: