Pular para o conteúdo principal

Enrolados com agiotas, prefeito Marconi Bimba e mais 2 prefeitos desistem de disputar a reeleição

prefeito de Rosário, Marconi Bimba
Por Gilberto Lédagilbertoleda.com.br/

Pelo menos três prefeitos maranhenses que poderiam concorrer à reeleição este ano não o farão por puro medo de morrer.

Enrolados até o pescoço em “negócios” com agiotas, os prefeitos de Rosário, Marconi Bimba, de Peritoró, Agamenom Lima, e um terceiro ainda não identificado pelo blog desistiram de entrar na disputa.

Não têm condições financeiras de bancar a campanha eleitoral em virtude das dívidas contraídas no pleito de 2008 e temem entrar em novos débitos e morrer por não conseguir pagar.

No caso de Bimba, o blog revelou semana passada um contrato da prefeitura com a empresa de Fábio Brasil – agiota morto em Teresina -, para fornecimento de merenda escolar.

Apesar disso, não era só com Fábio, nem só com os agiotas presos na Operação Detonando que ele teria os débitos que inviabilizaram seu projeto de reeleição.

Existe um terceiro “empresário” comandando agiotagem no interior, a quem os outros dois prefeitos também recorreram recentemente.



Prefeito de Rosário comprou merenda escolar da empresa de Fábio Brasil




O prefeito de Rosário, Marconi Bimba, contratou, em 2011, a empresa do agiota Fábio Brasil – morto a tiros em Teresina no mês de março -, para o fornecimento de merenda escolar ao município.

Dados do Diário Oficial do Estado do dia 8 de agosto do ano passado (veja documento ao lado) confirmam que, em março, a empresa Patricia Gracielle A. Martins – de propriedade da esposa de Brasil, mas tocada por ele -, firmou contrato com a prefeitura administrada por Bimba no valor de R$ 1.299.931,00 pelo período de dez meses.

Tecnicamente, não haveria nada de anormal na transação, já que foi precedida de licitação. O problema é a polícia acredita que a contratação das empresas dos agiotas foi justamente a saída encontrada por prefeitos para pagar dívidas contraídas durante a campanha eleitoral.

Segundo o que está sendo apurado no curso das investigações, nesses casos, o agiota não fornece o objeto do contrato, ou, quando o faz, entrega em quantidade e qualidade inferior.

Para quem não lembra, o motivação para o assassinato de Décio Sá, ainda segundo a Polícia Civil, foi uma postagem sobre o envolvimento de Fábio Brasil com políticos e empresários do Maranhão (reveja aqui e aqui).
No texto, ele dizia que “segundo a imprensa piauiense, Fábio Brasil, que devia vários agiotas no Maranhão, havia prestado depoimento à Polícia Federal uma semana antes de sua morte. Ele teria enregue muita gente envolvida com negócios nebulosos com prefeituras do Maranhão e Piauí”.


Fábio Brasil: morto em março; Décio revelou elo com maranhenses

Afirmava, ainda, que “nos bastidores da Polícia Civil do Piauí especula-se sobre os fatos já descobertos como sendo a “ponta de um iceberg” no que diz respeito à prática de crime organizado”

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em Rosário pura maldade: Empresária é perseguida pela prefeita Irlahi

A prefeita de Rosário Irlahi  Moraes, está perseguindo a empresária Lidiane Oliveira, onde a prefeita mandou construir um muro simplesmente para os frequentadores do seu estabelecimento que fica localizado na praça em frente a prefeitura que pertence a prefeita Irlahi, não frequente o estabelecimento da empresária fechando a passagem  do estabelecimento para ninguém passar  onde a empresária  vende sorvete em frente  a praça um desrespeito para o próximo que trabalha justo.

A empresária rosariense que vende sorvete está trabalhando honestamente e justamente para sustentar sua família e a prefeita ditadora Irlahi, além de não proporcionar geração de emprego e renda na cidade  através do concurso público, fica perseguindo as pessoas onde dona do empreendimento já acionou a prefeita Irlahi, na justiça onde a prefeita  se valoriza de bem público que é da população para realiza ganhos próprios. 
A praça da prefeitura de Rosário foi construída com emenda federal de 500 mil reais onde esse val…

TRAGÉDIA: Funcionário Rosariense terceirizado da Cemar morre eletrocutado em poste na cidade de Axixá.

Tragédia marca o começo do final de semana de setembro na cidade de Axixá. Onde foi registrado um acidente fatal de trabalho, no povoado Ruy Vaz, que aconteceu por volta das 16h00min, na sexta-feira (1º) com um funcionário de uma empresa terceirizada que presta serviço para Cemar na cidade de Rosário, que resultou na morte de um jovem identificado como José Anderson. O acidente de trabalho interrompeu os sonhos do jovem que era morador da cidade de Rosário. Segundo informações, o funcionário realizava um trabalho em uma rede baixa tensão, quando por motivos ainda desconhecidos recebeu uma descarga elétrica, ainda no poste que executava o serviço. José Anderson, era funcionário da empresa terceirizada há apenas uma semana. O gestor regional da Cemar, Demerson, que atende a região do Munim e lençóis maranhense, falou a imprensa localque os procedimentos foram feitos após o acidente. Sendorealizado a descida da vítima, depois o corpo foi encaminhado em uma ambulância para o hospital do mun…

Prefeita de Rosário compra caixões para enterrar toda a população da cidade

A prefeita de Rosário Irlahi Moraes, não  investe na saúde da cidade onde no hospital SESP não tem uma agulha e agora a gestora  pretende  enterrar toda população da cidade literalmente lançando um mau agouro aos Rosariense.
De acordo como mostra o contrato  a prefeita Irlahi, determinou a compra de mais de R$ 280 mil em caixões para defunto,  com a fornecedora Deusimar R. Ferreira, nome de fantasia Pax Nossa Senhora do Rosário. O caso deve gera polêmica e revolta onde a prefeita Irlahi pretende enterrar toda a população como mostra o contrato com a fornecedora.
O caso é parecido com o da ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite, que ficou famosa com o título de prefeita ostentação. Lidiane foi condenada por gastar R$ 130 mil em urnas funerárias… Veja o contrato abaixo: