Pular para o conteúdo principal

Agora Lascou: Lixo de São Luís será direcionado para o novo Aterro Sanitário em Rosário

Aterro da Ribeira
O Aterro Sanitário de Rosário vai recebe diariamente uma média de 1,3 mil toneladas de lixo de São luís.

A Prefeitura de São Luís garantiu ontem o fechamento do Aterro da Ribeira em até dois anos, o principal lixão da Ilha, para onde é destinada a maior parte dos resíduos produzidos pela população ludovicense. A informação foi dada a O Estado, pela Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp), ao confirmar a conclusão do Plano de Resíduos Sólidos da capital maranhense, que deveria ser apresentado até ontem ao Ministério do Meio Ambiente, conforme estabelece a Lei 12.305/10.

O lixo da capital será direcionado, segundo o órgão, para o novo Aterro Sanitário de Rosário, que está em construção. O projeto segue a determinação da Política Nacional dos Resíduos Sólidos, que estabelece o fechamento de todos os lixões a céu aberto até 2014. Eles devem ser substituídos por áreas de armazenamento controlado dos dejetos produzidos por uma cidade. A medida é direcionada a todos os municípios brasileiros, como estabelece a lei.

Atualmente, o Aterro da Ribeira, localizado na área do Distrito Industrial de São Luís, recebe diariamente uma média de 1,3 mil toneladas de lixo. A informação repassada pela Prefeitura coloca em questionamento a ampliação desse lixão, garantida pela Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos. A obra, que teria investimentos de R$ 15 milhões, não tinha licença ambiental para ser iniciada.

Especialista em tratamento de lixo e depois de realizar estudos sobre as questões sanitárias urbanas em todo o estado, o cientista, sanitarista e engenheiro ambiental Lúcio Macêdo constatou que todas as cidades maranhenses despejam o lixo em áreas a céu aberto, o que pode causar danos à saúde. "Conhecido simplesmente por lixo, os resíduos sólidos são todos os rejeitos acumulados pela população no funcionamento da vida diária. A lei determina que todos os lixões sejam fechados e substituídos, mas é preciso que cada ação seja feita com base no conhecimento da realidade do município", afirmou, ponderando que o lixão é um ambiente onde há indivíduos que sobrevivem daquele espaço: os catadores de lixo.

Plano - Com a apresentação na data limite do Plano Municipal de Resíduos Sólidos de São Luís ao Ministério do Meio Ambiente, o Município evita sanções administrativas, que puniriam os gestores que não se adequaram às determinações nacionais, entre elas o bloqueio dos recursos repassados pela União. Em nota, a Semosp afirmou ter adotado, na elaboração do projeto, uma metodologia capaz de diagnosticar o quadro de saneamento ambiental de São Luís e propôs "ações a serem implementadas na solução gradual e global das carências deste serviço do município. A municipalidade estará isenta de sanções administrativas quanto ao tema em questão".

Ainda atendendo às solicitações da Política Nacional de Resíduos Sólidos, a Prefeitura de São Luís, utilizando-se de uma Parceria Público Privado (PPP), na modalidade de concessão administrativa, contratou uma empresa especializada em limpeza pública para coleta, transporte, tratamento e destinação final de resíduos sólidos dos domiciliares e rejeitos urbanos. O serviço, segundo a Semosp, está em funcionamento desde maio deste ano. Encaixam-se também na concessão atividades de limpeza urbana, varrição de vias manual e mecanizada, lavagem, desinfecção de vias e pátios públicos, feiras livres, faixa de praias e serviços complementares e específicos.

Além da capital, apenas dois municípios concluíram plano

No Maranhão, além de São Luís, somente as prefeituras de Itapecuru-Mirim e Grajaú tiveram seus planos elaborados. Entre as consequências do não cumprimento do prazo determinado pelo Ministério do Meio Ambiente para apresentação das propostas, está o corte de envio de recursos financeiros concedidos voluntariamente pela União. Os gestores que não entregarem a documentação em tempo serão acionados pelo Ministério Público Estadual por meio de representação, o que será feito após o levantamento. Ao ser procurado por O Estado, o promotor do Meio Ambiente, Fernando Barreto, afirmou que se pronunciará a respeito do assunto apenas amanhã.

Com o encerramento do prazo, os problemas relacionados à forma de tratamento dos resíduos sólidos nessas cidades continuarão sem solução. Atualmente, o Maranhão produz em média 5,7 mil toneladas diariamente, sendo apenas 3,4 mil toneladas recolhidas. As informações são do sanitarista e engenheiro ambiental Lúcio Macêdo.

De acordo com dados do relatório de Gerenciamento de Resíduos Sólidos do Maranhão, elaborado pelo Ministério Público Estadual e do Centro de Apoio Operacional de Meio Ambiente, Urbanismo e Patrimônio Cultural, 97,7% dos municípios maranhenses descartam irregularmente o lixo. Os dados foram divulgados no início deste ano. Ainda conforme o documento, 80,3% depositam seus resíduos sólidos em lixões; 15% em aterros controlados e 2,4% em aterros sanitários.

Em abril deste ano, O Estado identificou um lixão em situação irregular a 60 km do município de Alcântara. O espaço recebe dejetos tanto do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), quanto da cidade histórica. Segundo a Prefeitura, há um projeto de instalação de uma estação controlada de lixo, que tem parceria com a Aeronáutica.

Números
5,7 mil toneladas são produzidas diariamente no Maranhão

3,4 mil toneladas são recolhidas pelo sistema de limpeza das prefeituras

97,7% dos municípios maranhenses descartam o lixo irregularmente

80,3% dos municípios maranhenses depositam seus resíduos em lixões

15% das cidades têm aterros controlados

2,4% dos municípios utilizam aterros sanitários, o mais apropriado

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em Rosário pura maldade: Empresária é perseguida pela prefeita Irlahi

A prefeita de Rosário Irlahi  Moraes, está perseguindo a empresária Lidiane Oliveira, onde a prefeita mandou construir um muro simplesmente para os frequentadores do seu estabelecimento que fica localizado na praça em frente a prefeitura que pertence a prefeita Irlahi, não frequente o estabelecimento da empresária fechando a passagem  do estabelecimento para ninguém passar  onde a empresária  vende sorvete em frente  a praça um desrespeito para o próximo que trabalha justo.

A empresária rosariense que vende sorvete está trabalhando honestamente e justamente para sustentar sua família e a prefeita ditadora Irlahi, além de não proporcionar geração de emprego e renda na cidade  através do concurso público, fica perseguindo as pessoas onde dona do empreendimento já acionou a prefeita Irlahi, na justiça onde a prefeita  se valoriza de bem público que é da população para realiza ganhos próprios. 
A praça da prefeitura de Rosário foi construída com emenda federal de 500 mil reais onde esse val…

TRAGÉDIA: Funcionário Rosariense terceirizado da Cemar morre eletrocutado em poste na cidade de Axixá.

Tragédia marca o começo do final de semana de setembro na cidade de Axixá. Onde foi registrado um acidente fatal de trabalho, no povoado Ruy Vaz, que aconteceu por volta das 16h00min, na sexta-feira (1º) com um funcionário de uma empresa terceirizada que presta serviço para Cemar na cidade de Rosário, que resultou na morte de um jovem identificado como José Anderson. O acidente de trabalho interrompeu os sonhos do jovem que era morador da cidade de Rosário. Segundo informações, o funcionário realizava um trabalho em uma rede baixa tensão, quando por motivos ainda desconhecidos recebeu uma descarga elétrica, ainda no poste que executava o serviço. José Anderson, era funcionário da empresa terceirizada há apenas uma semana. O gestor regional da Cemar, Demerson, que atende a região do Munim e lençóis maranhense, falou a imprensa localque os procedimentos foram feitos após o acidente. Sendorealizado a descida da vítima, depois o corpo foi encaminhado em uma ambulância para o hospital do mun…

Criança morre após negligência médica em Axixá

Uma  criança de   1 ano onze meses perdeu a vida na cidade de Axixá, após negligência médica a mãe Valeria Silva se deslocou até o hospital e Maternidade em Axixá nesta segunda-feira (19),   na busca de atendimento médico para seu filho que se chama Dierlison Ryan, a mãe estava desesperada quando chegou no hospital na hora ser atendida o médico de plantão olhou para criança e alegou que a criança estava era só com sono e para mãe não se preocupa, sendo que a criança estava chorando e mãe falou para o médico que seu filho estava sim passado mal mais médico voltou a dizer que era só sono uma omissão de socorro por parte do médico da cidade.
A mãe não foi atendida no hospital onde o profissional da saúde ser quer examinou a criança para ver se tinha algo a mãe acabou voltando para casa sem atendimento médico, com o seu filho quando chegou em sua casa a  criança não resistiu veio a óbito,  morrendo na casa em plena cama da mãe.

A prefeita de Axixá Sônia vem fazendo uma péssima gestão e se q…