Pular para o conteúdo principal

A VERDADEIRA HISTÓRIA DA POLÍTICA DE ROSÁRIO-MA



Ex- prefeito Ivaldo Cavalcante

 MP aciona ex-prefeito de Rosário Ivaldo Antônio Cavalcante na justiça por ato de improbidade

 Ex-prefeito de Rosário, Ivaldo Antônio Cavalcante é acionado na justiça por improbidade A Promotoria de Justiça da Comarca de Rosário ajuizou, em 5 de setembro, Ação Civil Pública contra o ex-prefeito do município, Ivaldo Antônio Cavalcante, por ato de improbidade administrativa devido à não prestação de contas referentes ao exercício financeiro de 2008.

 
Autora da ação, a promotora de Justiça Elisabeth Albuquerque de Sousa Mendonça requereu a condenação do ex-prefeito ao ressarcimento integral do dano equivalente a R$ 10.146.217,46, tendo como base decisão do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Segundo a representante do Ministério Público, o Município de Rosário tornou-se inadimplente em razão da despreocupação do gestor “em demonstrar que recursos repassados, no valor de R$ 23.070.550,94, foram corretamente aplicados”.

 
Além do pedido de ressarcimento ao erário, o MP requereu a aplicação das seguintes penalidades ao ex-prefeito de Rosário, Ivaldo Cavalcante: suspensão dos direitos políticos pelo prazo de três a cinco anos; proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios pelo período de três anos; e o pagamento de multa civil de até 100 vezes a remuneração recebidas nas funções de prefeito municipal de Rosário, conforme o artigo 12, III, da Lei 8429/92.
 

Redação: Virgínia Assunção (CCOM-MPMA).Click Aqui! Mp MA





ex-prefeito Raimundo João Pires Saldanha
O ex-prefeito Raimundo João Pires Saldanha responderá pelo desvio de mais de R$ 14 mil repassados pelo Ministério de Educação

O Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA) denunciou o ex-prefeito de Rosário Raimundo João Pires Saldanha por desvio de recursos públicos. O ex-prefeito deixou de prestar contas de repasses de verbas realizado pelo Ministério da Educação, que deveria ser destinado para o Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar (PNATE).


A denúncia data de 2004, primeiro ano do mandato do ex-prefeito, que governou o município até 2008. Segundo o MPF/MA, Raimundo Saldanha não prestou contas de uma quantia de mais de R$ 14 mil e a omissão do ex-prefeito acabou prejudicando o município, que ficou impossibilitado de firmar novos convênios com a administração federal, inviabilizando a realização de obras e melhorias na cidade.

Segundo informações do Tribunal de Contas da União (TCU), em 2009, o ex-prefeito foi condenado por não prestar contas de convênios firmados com a Fundação Nacional de Saúde (Funasa). Na época, mais de R$ 200 mil deveriam ter sido utilizados na compra de equipamentos e materiais hospitalares, além da instalação de um sistema de abastecimento de água que beneficiaria mais de 500 famílias de baixa renda.


(MPF/MA)
 

Ex- prefeito Marconi Bimba
EX-Prefeito de Rosário comprou merenda escolar da empresa de Agiota
 
O prefeito de Rosário, Marconi Bimba, contratou, em 2011, a empresa do agiota Fábio Brasil – morto a tiros em Teresina no mês de março -, para o fornecimento de merenda escolar ao município.
 

Dados do Diário Oficial do Estado do dia 8 de agosto do ano passado (veja documento ao lado) confirmam que, em março, a empresa Patricia Gracielle A. Martins – de propriedade da esposa de Brasil, mas tocada por ele -, firmou contrato com a prefeitura administrada por Bimba no valor de R$ 1.299.931,00 pelo período de dez meses.
 

Tecnicamente, não haveria nada de anormal na transação, já que foi precedida de licitação. O problema é a polícia acredita que a contratação das empresas dos agiotas foi justamente a saída encontrada por prefeitos para pagar dívidas contraídas durante a campanha eleitoral.


TCU condena ex-prefeito Luciano Castro Oliveira de Rosário

Não temos foto do ex- prefeito

O Tribunal de Contas da União (TCU) condenou o ex-prefeito de Rosário (MA) Luciano Castro Oliveira a pagar R$ 125.612,80, valor atualizado, por não comprovar a regular aplicação de recursos federais. A verba foi repassada ao município pela Fundação Nacional de Saúde (Funasa) para ampliação do sistema de abastecimento de água.

Oliveira não apresentou a prestação de contas dos recursos no prazo devido e não concluiu as obras de ampliação. Ele também não justificou o parcelamento indevido das obras, nem apresentou todos os documentos necessários para regularizar a prestação de contas.

O ex-prefeito terá de pagar multa de R$ 5 mil e tem 15 dias para comprovar o recolhimento dos valores. A cobrança judicial foi autorizada. Cópia da documentação será enviada para a Procuradoria da República no Maranhão, para ações cabíveis. Cabe recurso da decisão. O ministro Augusto Sherman foi o relator do processo.

As informações são do Tribunal de Contas da União

 
A verdadeira história da politica de Rosário, trata-se de muitos desvios de verbas públicas aonde os ex- gestores não fizeram nada para o povo além promessas.
O blog e a população de Rosário, espera que a prefeita atual não faça mesma coisa que os ex-gestores, que era desvias os recursos públicos e sucateá a cidade de Rosário.
O blog, vem aqui mostra a realidade para o povo rosariense não mentiras.
Esperamos que a prefeita trabalhe para o povo e para cidade de Rosário, porque a cidade e povo é maior que qualquer politico rosariense.
Caso a prefeita não trabalhe botaremos ela aqui rol de ex-gestores incompetentes de Rosário.


Comentários

Anônimo disse…
tudo isso é verdade são bando de safados todos eles.
Anônimo disse…
Esse negócio de crucificar o antecessor, como vem fazendo o prefeito Holandinha com Castelo, é um filme antigo, de final nem sempre igual ao desejado por quem tira sangue do crucificado. A história recente comprova isso.
Anônimo disse…
Um fica empurrando a merda pro outro. Vamus trabalhar Hirlaí.
Prefeita bote sua equipe pra trabalha em veiz de ficar de portaem porta ditribuindo pasqim.
Dona Hirlaí, nós que temos asesso à internet e principalmento o povão quer ver é trabalho e até agora é so fofoquinha pra lá e pra cá e mulecagem do seus secretarios.

Postagens mais visitadas deste blog

Em Rosário pura maldade: Empresária é perseguida pela prefeita Irlahi

A prefeita de Rosário Irlahi  Moraes, está perseguindo a empresária Lidiane Oliveira, onde a prefeita mandou construir um muro simplesmente para os frequentadores do seu estabelecimento que fica localizado na praça em frente a prefeitura que pertence a prefeita Irlahi, não frequente o estabelecimento da empresária fechando a passagem  do estabelecimento para ninguém passar  onde a empresária  vende sorvete em frente  a praça um desrespeito para o próximo que trabalha justo.

A empresária rosariense que vende sorvete está trabalhando honestamente e justamente para sustentar sua família e a prefeita ditadora Irlahi, além de não proporcionar geração de emprego e renda na cidade  através do concurso público, fica perseguindo as pessoas onde dona do empreendimento já acionou a prefeita Irlahi, na justiça onde a prefeita  se valoriza de bem público que é da população para realiza ganhos próprios. 
A praça da prefeitura de Rosário foi construída com emenda federal de 500 mil reais onde esse val…

TRAGÉDIA: Funcionário Rosariense terceirizado da Cemar morre eletrocutado em poste na cidade de Axixá.

Tragédia marca o começo do final de semana de setembro na cidade de Axixá. Onde foi registrado um acidente fatal de trabalho, no povoado Ruy Vaz, que aconteceu por volta das 16h00min, na sexta-feira (1º) com um funcionário de uma empresa terceirizada que presta serviço para Cemar na cidade de Rosário, que resultou na morte de um jovem identificado como José Anderson. O acidente de trabalho interrompeu os sonhos do jovem que era morador da cidade de Rosário. Segundo informações, o funcionário realizava um trabalho em uma rede baixa tensão, quando por motivos ainda desconhecidos recebeu uma descarga elétrica, ainda no poste que executava o serviço. José Anderson, era funcionário da empresa terceirizada há apenas uma semana. O gestor regional da Cemar, Demerson, que atende a região do Munim e lençóis maranhense, falou a imprensa localque os procedimentos foram feitos após o acidente. Sendorealizado a descida da vítima, depois o corpo foi encaminhado em uma ambulância para o hospital do mun…

Criança morre após negligência médica em Axixá

Uma  criança de   1 ano onze meses perdeu a vida na cidade de Axixá, após negligência médica a mãe Valeria Silva se deslocou até o hospital e Maternidade em Axixá nesta segunda-feira (19),   na busca de atendimento médico para seu filho que se chama Dierlison Ryan, a mãe estava desesperada quando chegou no hospital na hora ser atendida o médico de plantão olhou para criança e alegou que a criança estava era só com sono e para mãe não se preocupa, sendo que a criança estava chorando e mãe falou para o médico que seu filho estava sim passado mal mais médico voltou a dizer que era só sono uma omissão de socorro por parte do médico da cidade.
A mãe não foi atendida no hospital onde o profissional da saúde ser quer examinou a criança para ver se tinha algo a mãe acabou voltando para casa sem atendimento médico, com o seu filho quando chegou em sua casa a  criança não resistiu veio a óbito,  morrendo na casa em plena cama da mãe.

A prefeita de Axixá Sônia vem fazendo uma péssima gestão e se q…