Pular para o conteúdo principal

Sampaio Corrêa vence com gol no fim e complica a vida do Campinense


No "duelo dos campeões", já que reuniu os atuais campeões da Copa do Nordeste e da Série D do Brasileirão, o Sampaio Corrêa levou a melhor. E venceu fora de casa o Campinense por 1 a 0, no Estádio Amigão, em jogo realizado nesta quarta-feira pela primeira fase da Copa do Brasil. O gol da vitória saiu apenas aos 46 minutos do segundo tempo. Foi uma partida truncada, com muita correria, mas com poucas chances efetivas de gol. Tudo levava a crer que terminaria em 0 a 0, o que já seria um resultado ruim para a Raposa, que jogava em casa.  Mas o gol nos acréscimos deixou a situação do time visitante ainda melhor.
Agora, o Sampaio Corrêa pode apenas empatar o segundo jogo que estará classificado para a 2ª fase. Já o Campinense precisa vencer. Por 1 a 0 leva a disputa para a cobrança de pênaltis. Mas qualquer outro placar que termine em vitória raposeira classifica o time paraibano. A partida decisiva acontece na próxima quarta, sendo que desta vez no Estádio Castelão, em São Luís.
Quem se classificar de Campinense e Sampaio Corrêa enfrenta na fase seguinte o vencedor do confronto entre Flamengo e Remo. No jogo da ida, em Belém, o Rubro-Negro carioca venceu os paraenses por 1 a 0.
Primeiro tempo equilibrado
Campinense e Sampaio Corrêa fizeram um jogo
truncado ao longo de quase todo o duelo
(Foto: Magnus Menezes / Jornal da Paraíba)
O jogo começou truncado. A Raposa tentava ir à área do Sampaio com jogadas de Jéfferson Maranhense, mas encontrava uma zaga bem postada. Já o Sampaio tocava bem a bola, tentando sempre arrancar nos contra-ataques quando tinha oportunidade.
Aos 43 minutos, Glaybson sentiu dores musculares e deixou o campo. Bismarck, destaque do time na Copa do Nordeste  e que voltou de contusão, substituiu o volante e finalmente voltou a atuar pelo Campinense. E em sua primeira participação, o meia fez uma grande jogada e tocou para Zé Paulo. O atacante ajeitou e chutou, mas a defensiva adversária afastou o perigo. Foi o último lance do primeiro tempo.A partida seguia sem os times criarem grandes chances de gol. Aos 32 minutos, o atacante  Zé Paulo caiu na área e pediu pênalti, mas a arbitragem não marcou nada. O Sampaio deu o troco logo em seguida, com Júnior Chicão. O atacante aproveitou cruzamento da direita e cabeceou à direita do goleiro Pantera.
Edgar entra no finalzinho e faz gol da vitória
Precisando fazer bom resultado em casa, o Campinense voltou com três atacantes para o segundo tempo. Luiz Paulo entrou no lugar do meia Ricardo Maranhão e o time paraibano pelo menos no papel se tornou mais ofensivo. No Sampaio, o time voltou sem modificações.

O campeão da Série D naquela altura se preocupava mais em segurar o empate, se arriscando apenas no contra-ataque. Em um deles, o time chegou perigosamente com Júnior Chicão.
Em campo, contudo, o Campinense não mostrou a superioridade ofensiva que a substituição almejava. E a Raposa seguiu sem atacar com eficiência. Ainda assim foi quem chegou primeiro. Primeiro com Zé Paulo e depois com Jéfferson Maranhense.
O Campinense tentava responder. E em grande jogada Bismarck cruzou na medida para Luiz Paulo. O goleiro Rodrigo Ramos apareceu e fez a defesa. Aos 36, novo ataque. Panda bateu falta e obrigou o goleiro maranhense a trabalhar.
Perto do fim, o treinador do Sampaio, Everton Goiano, fez a substituição que mudou a história do jogo. O atacante Júnior Chicão saiu de campo para a entrada de Edgar, que teve pouco tempo para mostrar para que veio. E aos 46 minutos, ele marcou. Em contra-ataque rápido, Edgar recebeu de Denilson e tocou na saída do goleiro Pantera. Gol da vitória, já que o jogo terminou logo depois do lance decisivo.
Por GLOBOESPORTE.COM


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em Rosário pura maldade: Empresária é perseguida pela prefeita Irlahi

A prefeita de Rosário Irlahi  Moraes, está perseguindo a empresária Lidiane Oliveira, onde a prefeita mandou construir um muro simplesmente para os frequentadores do seu estabelecimento que fica localizado na praça em frente a prefeitura que pertence a prefeita Irlahi, não frequente o estabelecimento da empresária fechando a passagem  do estabelecimento para ninguém passar  onde a empresária  vende sorvete em frente  a praça um desrespeito para o próximo que trabalha justo.

A empresária rosariense que vende sorvete está trabalhando honestamente e justamente para sustentar sua família e a prefeita ditadora Irlahi, além de não proporcionar geração de emprego e renda na cidade  através do concurso público, fica perseguindo as pessoas onde dona do empreendimento já acionou a prefeita Irlahi, na justiça onde a prefeita  se valoriza de bem público que é da população para realiza ganhos próprios. 
A praça da prefeitura de Rosário foi construída com emenda federal de 500 mil reais onde esse val…

TRAGÉDIA: Funcionário Rosariense terceirizado da Cemar morre eletrocutado em poste na cidade de Axixá.

Tragédia marca o começo do final de semana de setembro na cidade de Axixá. Onde foi registrado um acidente fatal de trabalho, no povoado Ruy Vaz, que aconteceu por volta das 16h00min, na sexta-feira (1º) com um funcionário de uma empresa terceirizada que presta serviço para Cemar na cidade de Rosário, que resultou na morte de um jovem identificado como José Anderson. O acidente de trabalho interrompeu os sonhos do jovem que era morador da cidade de Rosário. Segundo informações, o funcionário realizava um trabalho em uma rede baixa tensão, quando por motivos ainda desconhecidos recebeu uma descarga elétrica, ainda no poste que executava o serviço. José Anderson, era funcionário da empresa terceirizada há apenas uma semana. O gestor regional da Cemar, Demerson, que atende a região do Munim e lençóis maranhense, falou a imprensa localque os procedimentos foram feitos após o acidente. Sendorealizado a descida da vítima, depois o corpo foi encaminhado em uma ambulância para o hospital do mun…

Prefeita de Rosário compra caixões para enterrar toda a população da cidade

A prefeita de Rosário Irlahi Moraes, não  investe na saúde da cidade onde no hospital SESP não tem uma agulha e agora a gestora  pretende  enterrar toda população da cidade literalmente lançando um mau agouro aos Rosariense.
De acordo como mostra o contrato  a prefeita Irlahi, determinou a compra de mais de R$ 280 mil em caixões para defunto,  com a fornecedora Deusimar R. Ferreira, nome de fantasia Pax Nossa Senhora do Rosário. O caso deve gera polêmica e revolta onde a prefeita Irlahi pretende enterrar toda a população como mostra o contrato com a fornecedora.
O caso é parecido com o da ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite, que ficou famosa com o título de prefeita ostentação. Lidiane foi condenada por gastar R$ 130 mil em urnas funerárias… Veja o contrato abaixo: