Pular para o conteúdo principal

Flávio Dino tem atuação mais produtiva no Turismo do que o apagado Gastão Vieira

Não há duvidas quanto a capacidade e o preparo do deputado federal Gastão Vieira, um dos quadros técnicos e pensantes mais valorosos do grupo Sarney. No entanto, o hoje ministro do Turismo do governo da presidenta Dilma Rousseff, cargo ocupado graças a fatores políticos, ainda não mostrou a que veio na condução da pasta.
 
Uma reportagem publicada na Folha de São Paulo deste domingo, 5, mostra que sai mais barato para o brasileiro ir à praia na República Dominicana do que passear uma semana na Bahia. Algo inconcebível!
 
O custo de viagem no país ainda é muito caro.
 
Para tratar do assunto, a Folha ouviu o presidente da Embratur, Flávio Dino, que informou didaticamente que a Embratur vai investir em 13 escritórios internacionais cuja missão é promover o Brasil.
 
Serão 3 nos EUA, 2 na América do Sul, 7 na Europa e 1 no Japão. Hoje, não há nenhum.
Curioso é o fato de o jornal não ter ouvido o ministro do Turismo e sequer ter tocado no seu nome na matéria, quando ele é parte principal no assunto, já que deveria fomentar políticas mais eficientes para corrigir essas distorções no setor bem como otimizar ações para fortalecer o turismo interno.
 
Se há falta de produtividade de Vieira no ministério, se é por falha sua ou de funcionários do MTur, não se sabe, já que Gastão é figura esquecida. Ao longo desse tempo não conseguiu o reconhecimento do trade turístico, que o acha incapaz, e muito menos de profissionais, empresários e atores envolvidos no setor de turismo no Brasil.
 
A avaliação destes é de que Gastão é despreparado para o cargo que exerce.
 
Desse modo, a fraca atuação de Gastão à frente do ministério faz com que ele passe na maior parte do tempo despercebido não só pela imprensa, mas também fique invisível na esfera federal.
 
Hoje quando se fala em Turismo logo se remete a Flávio Dino por sua proatividade e eficiência no controle da Embratur, sendo até mesmo em alguns casos confundido com ministro. Basta fazer um clipping das notícias publicadas na imprensa nacional no que tange ao Turismo, inclusive em agências especializadas, para ver que Flávio Dino é disparado na frente de Gastão em fatos positivas.
 
Prova disso é que no comando da Embratur, o turismo internacional no Brasil bateu novo recorde histórico, segundo dados do Ministério do Turismo. Com 5,7 milhões de estrangeiros, o Brasil teve um crescimento de 4,5% em 2012 em comparação a 2011, superando em 20% o resultado mundial. O Brasil obteve, este ano, um dos melhores resultados na ampliação da entrada de turistas do mundo. O aumento do fluxo de entrada de estrangeiros no país foi maior que o da França, Espanha, Itália, Turquia e México, que são importantes destinos turísticos no mundo. O resultado do Brasil foi superior à média mundial (3,8%) e aos das Américas (3,7%), América do Sul (4,2%) e países emergentes (4,1%).
 
Enquanto isso, o inapto Gastão Vieira vai se esquivando das responsabilidades, escorando-se no fato de ninguém cobrá-lo resultados em razão de praticamente não existir na direção no ministério do Turismo. Vale frisar, Gastão é um nome qualificado, inteligente, com longa experiência, mas para o posto que atualmente exerce está bem abaixo do esperado.
 
 
Por blog do John Cutrim

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em Rosário pura maldade: Empresária é perseguida pela prefeita Irlahi

A prefeita de Rosário Irlahi  Moraes, está perseguindo a empresária Lidiane Oliveira, onde a prefeita mandou construir um muro simplesmente para os frequentadores do seu estabelecimento que fica localizado na praça em frente a prefeitura que pertence a prefeita Irlahi, não frequente o estabelecimento da empresária fechando a passagem  do estabelecimento para ninguém passar  onde a empresária  vende sorvete em frente  a praça um desrespeito para o próximo que trabalha justo.

A empresária rosariense que vende sorvete está trabalhando honestamente e justamente para sustentar sua família e a prefeita ditadora Irlahi, além de não proporcionar geração de emprego e renda na cidade  através do concurso público, fica perseguindo as pessoas onde dona do empreendimento já acionou a prefeita Irlahi, na justiça onde a prefeita  se valoriza de bem público que é da população para realiza ganhos próprios. 
A praça da prefeitura de Rosário foi construída com emenda federal de 500 mil reais onde esse val…

TRAGÉDIA: Funcionário Rosariense terceirizado da Cemar morre eletrocutado em poste na cidade de Axixá.

Tragédia marca o começo do final de semana de setembro na cidade de Axixá. Onde foi registrado um acidente fatal de trabalho, no povoado Ruy Vaz, que aconteceu por volta das 16h00min, na sexta-feira (1º) com um funcionário de uma empresa terceirizada que presta serviço para Cemar na cidade de Rosário, que resultou na morte de um jovem identificado como José Anderson. O acidente de trabalho interrompeu os sonhos do jovem que era morador da cidade de Rosário. Segundo informações, o funcionário realizava um trabalho em uma rede baixa tensão, quando por motivos ainda desconhecidos recebeu uma descarga elétrica, ainda no poste que executava o serviço. José Anderson, era funcionário da empresa terceirizada há apenas uma semana. O gestor regional da Cemar, Demerson, que atende a região do Munim e lençóis maranhense, falou a imprensa localque os procedimentos foram feitos após o acidente. Sendorealizado a descida da vítima, depois o corpo foi encaminhado em uma ambulância para o hospital do mun…

Prefeita de Rosário compra caixões para enterrar toda a população da cidade

A prefeita de Rosário Irlahi Moraes, não  investe na saúde da cidade onde no hospital SESP não tem uma agulha e agora a gestora  pretende  enterrar toda população da cidade literalmente lançando um mau agouro aos Rosariense.
De acordo como mostra o contrato  a prefeita Irlahi, determinou a compra de mais de R$ 280 mil em caixões para defunto,  com a fornecedora Deusimar R. Ferreira, nome de fantasia Pax Nossa Senhora do Rosário. O caso deve gera polêmica e revolta onde a prefeita Irlahi pretende enterrar toda a população como mostra o contrato com a fornecedora.
O caso é parecido com o da ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite, que ficou famosa com o título de prefeita ostentação. Lidiane foi condenada por gastar R$ 130 mil em urnas funerárias… Veja o contrato abaixo: