Pular para o conteúdo principal

Gestantes de Rosário e mais 72 municípios receberão benefício do governo federal

O Governo Federal autorizou o repasse de recursos para incentivo de exames pré-natal em 73 municípios maranhenses. O pagamento da parcela única deve chegar a grávidas inscritas até a 12ª semana de gestação.
 
A cidade de São João Batista é a que tem maior número de beneficiadas no Maranhão. Estão entre os municípios com maiores repasses: São José de Ribamar, Codó, Coelho Neto, Amarante do Maranhão, Paraibano e Alto Alegre do Pindaré. Cada grávida tem direito ao saque de 20 reais. A informação foi publicada nesta terça-feira (07) no Diário Oficial da União. São 2.992 beneficiadas, o que totaliza R$ 59.840,00.
 
O repasse dos recursos faz parte da Portaria Nº 752, assinada nesta segunda-feira (06) e é referente ao incentivo de qualificação do Componente Pré- Natal, por gestante inscrita e captada precocemente no SISPRENATAL WEB.
 
O SISPRENATAL WEB, inserido dentro da Rede Cegonha, é um sistema online que permite cadastrar a gestante, monitorar e avaliar a atenção ao pré-natal e ao puerpério prestadas pelos serviços de saúde a cada gestante e recém-nascido, desde o primeiro atendimento na Unidade Básica de Saúde até o atendimento hospitalar de alto risco. O sistema contribui, ainda, para identificar fatores que caracterizam a gravidez de risco, com o objetivo de promover a segurança da saúde da mãe e da criança, e auxilia na identificação de complicações responsáveis pelas principais causas de morbidade e mortalidade materna e perinatal.
 
Os recursos para os municípios representam o número de gestantes cadastradas no SISPRENATAL WEB e captadas até a 12ª semana de gestação, no período de 1º de fevereiro de 2012 a 28 de fevereiro de 2013. Foram excluídos os Municípios que não apresentaram gestantes captadas precocemente no SISPRENATAL WEB.

Confira a lista de municípios beneficiados:

 Açailândia
Afonso Cunha
Altamira do Maranhão
Alto Alegre do Pindaré
Alto Parnaíba
Amarante do Maranhão
Anajatuba
Apicum-Açú
Bacabal
Bacabeira
Barão de Grajau
Benedito Leite
Bom Lugar
Brejo de Areia
Buriti
Buriticupu
Buritirana
Carolina
Carutapera
Caxias
Chapadinha
Codó
Coelho Neto
Conceição do Lago-Açú
Cururupu
Duque Bacelar
Governador Newton Bello
Grajau
Icatu
Imperatriz
Lago da Pedra
Lago Verde
Loreto
Matões do Norte
Nova Colinas
Paco do Lumiar
Paraibano
Parnarama
Passagem Franca
Paulo Ramos
Pinheiro
Porto Franco
Porto Rico do Maranhão
Riachão
Ribamar Fiquene
Rosário

Santa Quitéria do Maranhão
Santana do Maranhão
Santo Amaro do Maranhão
São Bernardo
São Joao do Soter
São Joao dos Patos
São Jose de Ribamar
São Luís
São Luís Gonzaga do Maranhão
São Mateus do Maranhão
São Raimundo Das Mangabeiras
Sucupira do Riachão
Tuntum
Vargem Grande
Vitorino Freire
Presidente Juscelino
São Joao do Paraiso
Riachão
Santa Rita
Bom Jardim
Jatobá
Mirador
Sitio Novo
Presidente Médici
Colinas
Santa Helena
São Joao Batista
 
Fonte: Governo Federal

Comentários

Anônimo disse…
Prefeita a senhora pode ter seus filhos até na Suíça mas as rosarienses querem parir é em Rosário mesmo. Crie vergonha na cara e bote nosso hospital pra funcionar.
Anônimo disse…
Kkkkkkkk gostei do carão.
Anônimo disse…
Em Rosário ninguém neste mais, só morre,.
Anônimo disse…
Em Rosário ninguém nasce mais, só morre!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Em Rosário pura maldade: Empresária é perseguida pela prefeita Irlahi

A prefeita de Rosário Irlahi  Moraes, está perseguindo a empresária Lidiane Oliveira, onde a prefeita mandou construir um muro simplesmente para os frequentadores do seu estabelecimento que fica localizado na praça em frente a prefeitura que pertence a prefeita Irlahi, não frequente o estabelecimento da empresária fechando a passagem  do estabelecimento para ninguém passar  onde a empresária  vende sorvete em frente  a praça um desrespeito para o próximo que trabalha justo.

A empresária rosariense que vende sorvete está trabalhando honestamente e justamente para sustentar sua família e a prefeita ditadora Irlahi, além de não proporcionar geração de emprego e renda na cidade  através do concurso público, fica perseguindo as pessoas onde dona do empreendimento já acionou a prefeita Irlahi, na justiça onde a prefeita  se valoriza de bem público que é da população para realiza ganhos próprios. 
A praça da prefeitura de Rosário foi construída com emenda federal de 500 mil reais onde esse val…

TRAGÉDIA: Funcionário Rosariense terceirizado da Cemar morre eletrocutado em poste na cidade de Axixá.

Tragédia marca o começo do final de semana de setembro na cidade de Axixá. Onde foi registrado um acidente fatal de trabalho, no povoado Ruy Vaz, que aconteceu por volta das 16h00min, na sexta-feira (1º) com um funcionário de uma empresa terceirizada que presta serviço para Cemar na cidade de Rosário, que resultou na morte de um jovem identificado como José Anderson. O acidente de trabalho interrompeu os sonhos do jovem que era morador da cidade de Rosário. Segundo informações, o funcionário realizava um trabalho em uma rede baixa tensão, quando por motivos ainda desconhecidos recebeu uma descarga elétrica, ainda no poste que executava o serviço. José Anderson, era funcionário da empresa terceirizada há apenas uma semana. O gestor regional da Cemar, Demerson, que atende a região do Munim e lençóis maranhense, falou a imprensa localque os procedimentos foram feitos após o acidente. Sendorealizado a descida da vítima, depois o corpo foi encaminhado em uma ambulância para o hospital do mun…

Prefeita de Rosário compra caixões para enterrar toda a população da cidade

A prefeita de Rosário Irlahi Moraes, não  investe na saúde da cidade onde no hospital SESP não tem uma agulha e agora a gestora  pretende  enterrar toda população da cidade literalmente lançando um mau agouro aos Rosariense.
De acordo como mostra o contrato  a prefeita Irlahi, determinou a compra de mais de R$ 280 mil em caixões para defunto,  com a fornecedora Deusimar R. Ferreira, nome de fantasia Pax Nossa Senhora do Rosário. O caso deve gera polêmica e revolta onde a prefeita Irlahi pretende enterrar toda a população como mostra o contrato com a fornecedora.
O caso é parecido com o da ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite, que ficou famosa com o título de prefeita ostentação. Lidiane foi condenada por gastar R$ 130 mil em urnas funerárias… Veja o contrato abaixo: