Pular para o conteúdo principal

Prefeitura de Rosário, não cumpre a Lei Complementar 131, conhecida como Lei do Portal da Transparência.

São 207 municípios, cujas informações sobre a execução orçamentária e financeira da administração ainda não estão sendo disponibilizadas em tempo real
Este ano, a regra passou a valer para os municípios com até 50 mil habitantes. São 196 cidades com esse perfil populacional e nenhuma cumpre a Lei Complementar 131. Entre as prefeituras que não cumprem a regra estão, Raposa, Pedreiras, Santa Helena, Tuntum, Buriti e Morros, além de Zé Doca, Viana, Vargem Grande, Coelho Neto, Lago da Pedra, Presidente Dutra, Araioses, São Bento e Rosário.
Segundo a procuradora do Ministério Público de Contas, Flávia Gonzalez Leite, a maioria desses municípios não tem site e as prefeituras que possuem portal da cidade não disponibiliza o link da Transparência. "A maioria não tem site e os que têm não alimentam [o Portal da Transparência] com informações em tempo real", declarou a procuradora.
Em Pedreiras, por exemplo, o secretário de Administração, Patrício Oliveira, assim como Ribamar Alves, alega problemas com a conexão de internet. Segundo ele, 40% das informações da gestão do prefeito Francisco Antônio da Silva, o Tontonho Chicote (PRB), estão disponíveis.
"Os outros 60% das informações estamos com dificuldade de atualização devido a problema técnico. São arquivos pesados que não conseguimos concluir o carregamento porque cai a conexão", afirmou o secretário.
Ainda segundo Patrício Oliveira, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) será informado sobre os problemas técnicos que dificultam a atualização do Portal da Transparência de Pedreiras. "Na próxima semana, vamos enviar comunicado ao TCE informando dos nossos problemas com a conexão da internet", disse o gestor.
Atualização - No site da prefeitura de Coelho Neto existe o Portal da Transparência, mas não há atualizações recentes e as informações não estão detalhadas. O prefeito Soliney Silva (PSD) se mostrou surpreso ao saber que seu município consta na lista do MPC como irregular. Segundo ele, o Portal da Transparência de Coelho Neto estava funcionando normalmente e sendo abastecido com regularidade.
"Verificarei junto aos meus auxiliares qual o problema porque, até onde tinha conhecimento, o portal funciona normalmente", afirmou o prefeito.
Na cidade de Raposa, a situação é pior. A Prefeitura não tem disponível nenhum site da administração. No endereço eletrônico de Raposa aparece apenas a mensagem avisando que "em breve portal da Prefeitura Municipal de Raposa".
O Estado entrou em contato com o prefeito Clodomir de Oliveira (PRTB), mas não obteve resposta.

Municípios terão 60 dias para cumprimento da lei

O Ministério Público de Contas com esse levantamento fará uma recomendação aos municípios irregulares estabelecendo um prazo de 60 dias para que a Lei do Portal da Transparência seja cumprida corretamente. Segundo a procuradora de contas, Flávia Gonzalez Leite, esse será o último prazo para que os gestores se ajustem à regra.
Em agosto, deveremos comunicar aos prefeitos a recomendação do MPC. A partir daí, eles terão 60 dias para cumprirem a regra, caso contrário, sofrerão as sanções previstas na lei", afirmou Flávia Gonzalez.
Caso a recomendação do MPC não seja cumprida, os municípios que continuarem em situação irregular serão colocados como inadimplentes e automaticamente ficam impossibilitados de receber repasses voluntários tanto do Governo do Estado quanto da União.
Além disso, o MPC deverá iniciar o monitoramento periódico dos municípios. A cada seis meses, os municípios serão fiscalizados sobre o cumprimento da Lei Complementar 131.

Regulares

Municípios que cumprem a Lei do Portal da Transparência
São Luís
Imperatriz
São José de Ribamar
Timon
Caxias
Codó
Paço do Lumiar
Açailândia
Grajaú
Coroatá

Números

207 municípios não cumprem a Lei do Portal da Transparência
196 cidades com até 50 mil habitantes não estão cumprindo a Lei Complementar 131
8 dos 9 municípios com mais de 100 mil habitantes cumprem a regra
10 prefeituras cumprem corretamente a Lei da Transparência

Por O Estado do Maranhão e blog do Anônimo de Rosário

Comentários

Anônimo disse…
Sabia que Rosário vai ficar sem receber verbas por causa disso ? muita safadeza depois reclama de bimba ta fazendo mesma merda!
Anônimo disse…
tem ununcio de emprego no blog dela os curriculos e selecionado por ana rita aragão ela olha a foto diz esse não votou voces vão para o quinto do inferno

Postagens mais visitadas deste blog

Em Rosário pura maldade: Empresária é perseguida pela prefeita Irlahi

A prefeita de Rosário Irlahi  Moraes, está perseguindo a empresária Lidiane Oliveira, onde a prefeita mandou construir um muro simplesmente para os frequentadores do seu estabelecimento que fica localizado na praça em frente a prefeitura que pertence a prefeita Irlahi, não frequente o estabelecimento da empresária fechando a passagem  do estabelecimento para ninguém passar  onde a empresária  vende sorvete em frente  a praça um desrespeito para o próximo que trabalha justo.

A empresária rosariense que vende sorvete está trabalhando honestamente e justamente para sustentar sua família e a prefeita ditadora Irlahi, além de não proporcionar geração de emprego e renda na cidade  através do concurso público, fica perseguindo as pessoas onde dona do empreendimento já acionou a prefeita Irlahi, na justiça onde a prefeita  se valoriza de bem público que é da população para realiza ganhos próprios. 
A praça da prefeitura de Rosário foi construída com emenda federal de 500 mil reais onde esse val…

TRAGÉDIA: Funcionário Rosariense terceirizado da Cemar morre eletrocutado em poste na cidade de Axixá.

Tragédia marca o começo do final de semana de setembro na cidade de Axixá. Onde foi registrado um acidente fatal de trabalho, no povoado Ruy Vaz, que aconteceu por volta das 16h00min, na sexta-feira (1º) com um funcionário de uma empresa terceirizada que presta serviço para Cemar na cidade de Rosário, que resultou na morte de um jovem identificado como José Anderson. O acidente de trabalho interrompeu os sonhos do jovem que era morador da cidade de Rosário. Segundo informações, o funcionário realizava um trabalho em uma rede baixa tensão, quando por motivos ainda desconhecidos recebeu uma descarga elétrica, ainda no poste que executava o serviço. José Anderson, era funcionário da empresa terceirizada há apenas uma semana. O gestor regional da Cemar, Demerson, que atende a região do Munim e lençóis maranhense, falou a imprensa localque os procedimentos foram feitos após o acidente. Sendorealizado a descida da vítima, depois o corpo foi encaminhado em uma ambulância para o hospital do mun…

Criança morre após negligência médica em Axixá

Uma  criança de   1 ano onze meses perdeu a vida na cidade de Axixá, após negligência médica a mãe Valeria Silva se deslocou até o hospital e Maternidade em Axixá nesta segunda-feira (19),   na busca de atendimento médico para seu filho que se chama Dierlison Ryan, a mãe estava desesperada quando chegou no hospital na hora ser atendida o médico de plantão olhou para criança e alegou que a criança estava era só com sono e para mãe não se preocupa, sendo que a criança estava chorando e mãe falou para o médico que seu filho estava sim passado mal mais médico voltou a dizer que era só sono uma omissão de socorro por parte do médico da cidade.
A mãe não foi atendida no hospital onde o profissional da saúde ser quer examinou a criança para ver se tinha algo a mãe acabou voltando para casa sem atendimento médico, com o seu filho quando chegou em sua casa a  criança não resistiu veio a óbito,  morrendo na casa em plena cama da mãe.

A prefeita de Axixá Sônia vem fazendo uma péssima gestão e se q…