Pular para o conteúdo principal

Roberto Costa quer criar outra CPI de ocasião na Assembleia Legislativa

Deputado do PMDB que sempre é escalado pelo Palácio dos Leões quando o assunto é CPI desta vez quer investigar doações de campanha de empresa acusada de praticar trabalho escravo pelo jornal da Família Sarney, mas que não tem qualquer registro relacionado na Comissão Pastoral da Terra ou no Ministério do Trabalho.
Na reta final para o encerramento dos trabalhos da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Roberto Costa (PMDB) levanta a proposta de criar uma CPI para investigar a questão do trabalho escravo . O parlamentar usa como justificativa para isto notícias divulgadas em blogs e outros veículos de comunicação alinhados editorialmente ao Palácio dos Leões associando o nome de Flávio Dino, pré-candidato do PC do B e líder nas pesquisas de intenção de votos, a empresas acusadas de praticar trabalho escravo.
A Alcana Destilaria, situada em Minas Gerais, e que além de ter feito doações para a campanha de Flávio Dino ao governo do Estado em 2010, também fez contribuições para o comitê financeiro da campanha de Dilma Rousseff, naquele mesmo ano, faz parte do grupo de empresas da Infinity  Bio Energy,  e uma das empresas do grupo foi denunciada sob acusação da prática de trabalho escravo.
Porém, não foi a empresa que fez doação para a campanha de Flávio Dino e Dilma Rousseff, foi outra empresa do mesmo grupo. É como se uma afiliada da Rede Globo em outro estado cometesse irregularidades trabalhistas e a  TV Mirante, que também faz parte do grupo de afiliadas da  TV Globo, também fosse acusada por isto.
Esta não é a primeira vez que Roberto Costa tenta criar uma CPI somente para mirar em algum adversário político do Palácio dos Leões. Em outras ocasiões o parlamentar também adotou a mesma estratégia de solicitar CPI´s com objetivos políticos. A situação preocupante de Luís Fernando Silva nas pesquisas de intenção de voto, onde não alcançou ainda o patamar de 20%, leva o PMDB e o Palácio dos Leões a tentar outras alternativas de diminuir a desvantagem do pré-candidato de Roseana Sarney nas pesquisas eleitorais.
Neste cenário, o Palácio dos Leões considera a tática da “ desconstrução” da imagem de Flávio Dino, que segue com considerável diferença em relação a Luís Fernando Silva nas pesquisas de intenção de voto, uma das  prioridade no final do ano  para evitar que o nome do atual Secretário de Infraestrutura não tenha  a mesma sina de Max Barros, que também ocupava o mesmo posto em 2011 e era pré-candidato a prefeitura de São Luis, mas acabou  jogado pra escanteio no ano seguinte.

Por Maranhão da Gente

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em Rosário pura maldade: Empresária é perseguida pela prefeita Irlahi

A prefeita de Rosário Irlahi  Moraes, está perseguindo a empresária Lidiane Oliveira, onde a prefeita mandou construir um muro simplesmente para os frequentadores do seu estabelecimento que fica localizado na praça em frente a prefeitura que pertence a prefeita Irlahi, não frequente o estabelecimento da empresária fechando a passagem  do estabelecimento para ninguém passar  onde a empresária  vende sorvete em frente  a praça um desrespeito para o próximo que trabalha justo.

A empresária rosariense que vende sorvete está trabalhando honestamente e justamente para sustentar sua família e a prefeita ditadora Irlahi, além de não proporcionar geração de emprego e renda na cidade  através do concurso público, fica perseguindo as pessoas onde dona do empreendimento já acionou a prefeita Irlahi, na justiça onde a prefeita  se valoriza de bem público que é da população para realiza ganhos próprios. 
A praça da prefeitura de Rosário foi construída com emenda federal de 500 mil reais onde esse val…

TRAGÉDIA: Funcionário Rosariense terceirizado da Cemar morre eletrocutado em poste na cidade de Axixá.

Tragédia marca o começo do final de semana de setembro na cidade de Axixá. Onde foi registrado um acidente fatal de trabalho, no povoado Ruy Vaz, que aconteceu por volta das 16h00min, na sexta-feira (1º) com um funcionário de uma empresa terceirizada que presta serviço para Cemar na cidade de Rosário, que resultou na morte de um jovem identificado como José Anderson. O acidente de trabalho interrompeu os sonhos do jovem que era morador da cidade de Rosário. Segundo informações, o funcionário realizava um trabalho em uma rede baixa tensão, quando por motivos ainda desconhecidos recebeu uma descarga elétrica, ainda no poste que executava o serviço. José Anderson, era funcionário da empresa terceirizada há apenas uma semana. O gestor regional da Cemar, Demerson, que atende a região do Munim e lençóis maranhense, falou a imprensa localque os procedimentos foram feitos após o acidente. Sendorealizado a descida da vítima, depois o corpo foi encaminhado em uma ambulância para o hospital do mun…

Prefeita de Rosário compra caixões para enterrar toda a população da cidade

A prefeita de Rosário Irlahi Moraes, não  investe na saúde da cidade onde no hospital SESP não tem uma agulha e agora a gestora  pretende  enterrar toda população da cidade literalmente lançando um mau agouro aos Rosariense.
De acordo como mostra o contrato  a prefeita Irlahi, determinou a compra de mais de R$ 280 mil em caixões para defunto,  com a fornecedora Deusimar R. Ferreira, nome de fantasia Pax Nossa Senhora do Rosário. O caso deve gera polêmica e revolta onde a prefeita Irlahi pretende enterrar toda a população como mostra o contrato com a fornecedora.
O caso é parecido com o da ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite, que ficou famosa com o título de prefeita ostentação. Lidiane foi condenada por gastar R$ 130 mil em urnas funerárias… Veja o contrato abaixo: