Pular para o conteúdo principal

Partidos dos presidenciáveis se afastam do Clã Sarney no MA

O governo Roseana Sarney passou a ser questionado após a crise no sistema penitenciário. (Foto: Geraldo Furtado / Governo do Maranhão / Divulgação
A crise do sistema penitenciário e de segurança no Maranhão tem feito com que as três principais pré-candidaturas à presidência da República se afastem do Clã Sarney. O PT, que tem aliança com o PMDB a nível nacional e no Maranhão, vem ensaiando lançar candidatura própria no Estado para não compor nem com o candidato da governadora Roseana Sarney (PMDB), nem com o principal pré-candidato da oposição, o presidente da Embratur, Flávio Dino (PCdoB). O PSDB, que no Maranhão também discute uma aliança com o clã, se afasta de Roseana em função da crise. Já o PSB está mais próximo de uma aliança com Flávio Dino, mas também estuda compor com o PPS, que tem como pré-candidata a deputada estadual Eliziane Gama.
 

Em dezembro do ano passado, o vice-governador do Maranhão, Washington Oliveira (PT), renunciou ao cargo para assumir a vaga de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado após pressão da governadora Roseana Sarney (PMDB). A intenção do clã era que Roseana se afastasse do governo antes de abril para concorrer ao Senado, e, via eleição indireta na Assembleia Legislativa, elegesse o secretário estadual de Infraestrutura Luís Fernando Silva (PMDB), governador interino. Deste modo, Luís Fernando, que já é pré-candidato, concorreria à reeleição em outubro já estando no cargo de governador. O afastamento do PT da linha sucessória causou constrangimento do partido e abalou as relações desde então.
 
Para o presidente estadual do partido, Raimundo Monteiro, que antes defendia com afinco e garantia a aliança com o PMDB, moderou o discurso após a crise no sistema penitenciário. Monteiro já não garante com tanta certeza que o PT fará dobradinha com o PMDB e adiou a decisão do partido no Estado. Para ele, o partido fará a aliança ou terá candidato próprio, dependendo do que for melhor para a eleição da presidente Dilma Rousseff (PT). “Nosso maior objetivo é a reeleição da presidenta Dilma. Esse é o ponto principal para a definição do PT no Maranhão. O que a direção nacional determinar com relação às alianças nós iremos encaminhar. Não podemos interromper este grande projeto nacional. Qualquer decisão parte deste princípio”.
 
Monteiro afirmou que, tradicionalmente, as definições petistas só saem de última hora. Assim, somente após o encontro da legenda, as alianças serão conhecidas. “Lógico que ainda está em aberto. Só o encontro irá definir isto daqui entre maio e junho. Mas estamos discutindo o caminho para que a Dilma continue na presidência”.
 
O PSDB, que no Maranhão também não tem aliança consolidada. Namora as três principais pré-candidaturas ao governo do estado: Luís Fernando Silva (PMDB), Flávio Dino (PCdoB) e Eliziane Gama (PPS). Após a crise no Maranhão, o pré-candidato à presidência, Aécio Neves, ligou para o presidente estadual do partido, deputado federal Carlos Brandão, preocupado com a possível aliança com o clã e a repercussão para o tucanato.
 
Brandão afirmou que Aécio o pediu para continuar conversando com todos os partidos, mas esperar a poeira baixar para avançar as conversas. “Hoje, todos que forem disputar a presidência se preocupam em levantar a mão de Roseana Sarney em um palanque e o efeito que isso pode ter. A situação hoje ainda é muito instável. Não podemos fechar hoje com Flávio (Dino), se amanhã o PT pode estar na coligação com o PCdoB. São variáveis que só depois que passar mais esse momento de crise veremos como fica o cenário e a avaliação da população sobre toda essa crise”, avaliou. A definição dos tucanos também deverá ficar para maio.
 
O PSB, de Eduardo Campos, está consolidado em não alinhar com a família Sarney no Maranhão. As conversas da legenda estão adiantadas para aliança com Flávio Dino (PCdoB) e o partido indicaria o vice-prefeito de São Luís, Roberto Rocha (PSB), como candidato a senador. Mas a preocupação de Campos é com uma possível aliança do comunista com o PT, que resultaria em dar palanque no Maranhão para Dilma Rousseff. Por isso, o PSB também mantém diálogo com a pré-candidata Eliziane Gama (PPS). Assim, se Dino coligar com o PT, o PSB deverá coligar com o PPS.
 
Do Jornal Pequeno

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em Rosário pura maldade: Empresária é perseguida pela prefeita Irlahi

A prefeita de Rosário Irlahi  Moraes, está perseguindo a empresária Lidiane Oliveira, onde a prefeita mandou construir um muro simplesmente para os frequentadores do seu estabelecimento que fica localizado na praça em frente a prefeitura que pertence a prefeita Irlahi, não frequente o estabelecimento da empresária fechando a passagem  do estabelecimento para ninguém passar  onde a empresária  vende sorvete em frente  a praça um desrespeito para o próximo que trabalha justo.

A empresária rosariense que vende sorvete está trabalhando honestamente e justamente para sustentar sua família e a prefeita ditadora Irlahi, além de não proporcionar geração de emprego e renda na cidade  através do concurso público, fica perseguindo as pessoas onde dona do empreendimento já acionou a prefeita Irlahi, na justiça onde a prefeita  se valoriza de bem público que é da população para realiza ganhos próprios. 
A praça da prefeitura de Rosário foi construída com emenda federal de 500 mil reais onde esse val…

TRAGÉDIA: Funcionário Rosariense terceirizado da Cemar morre eletrocutado em poste na cidade de Axixá.

Tragédia marca o começo do final de semana de setembro na cidade de Axixá. Onde foi registrado um acidente fatal de trabalho, no povoado Ruy Vaz, que aconteceu por volta das 16h00min, na sexta-feira (1º) com um funcionário de uma empresa terceirizada que presta serviço para Cemar na cidade de Rosário, que resultou na morte de um jovem identificado como José Anderson. O acidente de trabalho interrompeu os sonhos do jovem que era morador da cidade de Rosário. Segundo informações, o funcionário realizava um trabalho em uma rede baixa tensão, quando por motivos ainda desconhecidos recebeu uma descarga elétrica, ainda no poste que executava o serviço. José Anderson, era funcionário da empresa terceirizada há apenas uma semana. O gestor regional da Cemar, Demerson, que atende a região do Munim e lençóis maranhense, falou a imprensa localque os procedimentos foram feitos após o acidente. Sendorealizado a descida da vítima, depois o corpo foi encaminhado em uma ambulância para o hospital do mun…

Prefeita de Rosário compra caixões para enterrar toda a população da cidade

A prefeita de Rosário Irlahi Moraes, não  investe na saúde da cidade onde no hospital SESP não tem uma agulha e agora a gestora  pretende  enterrar toda população da cidade literalmente lançando um mau agouro aos Rosariense.
De acordo como mostra o contrato  a prefeita Irlahi, determinou a compra de mais de R$ 280 mil em caixões para defunto,  com a fornecedora Deusimar R. Ferreira, nome de fantasia Pax Nossa Senhora do Rosário. O caso deve gera polêmica e revolta onde a prefeita Irlahi pretende enterrar toda a população como mostra o contrato com a fornecedora.
O caso é parecido com o da ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite, que ficou famosa com o título de prefeita ostentação. Lidiane foi condenada por gastar R$ 130 mil em urnas funerárias… Veja o contrato abaixo: