Pular para o conteúdo principal

Rádio Senado entra no ar em São Luís e Rosário nesta terça-feira (11/11)


Capital do Maranhão é a décima no país a receber sinal da emissora pública
A Rádio Senado São Luís entra no ar em caráter experimental no dia 11 de novembro de 2014, às 6 horas, não só na capital do Maranhão, mas ainda em 19 municípios do estado. A emissora tem a frequência de  96,9  MHz (canal 245) na Classe A4, o que permite a potência ERP – Efetiva Irradiada na Antena, de 5 kW, sobre uma altura de nível médio do terreno, de 150 metros.
A instalação da Rádio Senado em São Luís foi possível graças a um convênio de parceria entre o Senado Federal e a Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão, que vai dispor de duas horas diárias para programação integralmente local. O objetivo desta iniciativa é levar a esta parcela do povo do Estado do Maranhão as transmissões, ao vivo, das reuniões de Comissões e sessões do Plenário, sem qualquer tipo de edição, o que permite o conhecimento dos trabalhos do Senado Federal com total transparência. A TV Senado já opera na capital maranhense desde fevereiro deste ano, disponibilizando sinal digital.

O perfil da Rádio Senado é de informação, música brasileira e serviços. A emissora transmite, ao vivo, as sessões do Plenário, de segunda a quinta-feira, a partir das 14h, e às sextas-feiras, a partir das 9h, e as reuniões das Comissões Permanentes, Temporárias e de Inquéritos. Além de diversos programas jornalísticos, produz programas de entrevistas, notas e flashes dos repórteres da emissora, informando e explicando as matérias em discussão no Parlamento. A grade da emissora é composta, ainda, por música popular brasileira, programas dedicados à formação cultural da população e reportagens especiais, que renderam dez premiações nos últimos cinco anos.

O cidadão pode entrar em contato pelo e-mail radio@senado.leg.br, facebook.com/radiosenado, twitter@radiosenado e pelo whatssap (61- 8611-9591).Nossa grade de programação está disponível pelo link:http://www.senado.gov.br/noticias/radio/programacao.asp

Cobertura em um raio de 80km
O transmissor utilizado pela Rádio Senado-São Luís foi fabricado pela empresa STB e tem 10 kW de potência irradiante, com antena de polarização circular de 4 elementos. Este conjunto é capaz de emitir um sinal de qualidade para a cobertura média num raio de 80 km, o que possibilitará atingir as cidades de São Luís e outras 19 localidades: São José de Ribamar, Ilha de Santana, Icatu, Morros, Axixá, Rosário, Presidente Juscelino, Bacabeira, Santa Rita, Olinda Nova do Maranhão, São João Batista, Cajapié, São Bento, Palmeirândia, Peri Mirim, Central do Maranhão, Pinheiro, Guimarães e Alcântara. Segundo dados do IBGE, aferidos em 2010, a população aproximada destes municípios é de 1.680.000, o que passa a ser nosso público potencial na região.

Com isso, o Maranhão é a décima capital a receber a Rádio Senado. Atualmente, além de Brasília (91,7 MHz) e dos municípios de seu entorno, a emissora está presente, também, em Natal, em 106,9 MHz; Cuiabá, 102,5 MHz; Fortaleza, 103,3 MHz; Rio Branco, em 100,9 MHz; Teresina, 104,5 MHz; Manaus, 106,9 MHz; João Pessoa, 106,5 MHz; e Macapá, 93,9 MHz.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em Rosário pura maldade: Empresária é perseguida pela prefeita Irlahi

A prefeita de Rosário Irlahi  Moraes, está perseguindo a empresária Lidiane Oliveira, onde a prefeita mandou construir um muro simplesmente para os frequentadores do seu estabelecimento que fica localizado na praça em frente a prefeitura que pertence a prefeita Irlahi, não frequente o estabelecimento da empresária fechando a passagem  do estabelecimento para ninguém passar  onde a empresária  vende sorvete em frente  a praça um desrespeito para o próximo que trabalha justo.

A empresária rosariense que vende sorvete está trabalhando honestamente e justamente para sustentar sua família e a prefeita ditadora Irlahi, além de não proporcionar geração de emprego e renda na cidade  através do concurso público, fica perseguindo as pessoas onde dona do empreendimento já acionou a prefeita Irlahi, na justiça onde a prefeita  se valoriza de bem público que é da população para realiza ganhos próprios. 
A praça da prefeitura de Rosário foi construída com emenda federal de 500 mil reais onde esse val…

TRAGÉDIA: Funcionário Rosariense terceirizado da Cemar morre eletrocutado em poste na cidade de Axixá.

Tragédia marca o começo do final de semana de setembro na cidade de Axixá. Onde foi registrado um acidente fatal de trabalho, no povoado Ruy Vaz, que aconteceu por volta das 16h00min, na sexta-feira (1º) com um funcionário de uma empresa terceirizada que presta serviço para Cemar na cidade de Rosário, que resultou na morte de um jovem identificado como José Anderson. O acidente de trabalho interrompeu os sonhos do jovem que era morador da cidade de Rosário. Segundo informações, o funcionário realizava um trabalho em uma rede baixa tensão, quando por motivos ainda desconhecidos recebeu uma descarga elétrica, ainda no poste que executava o serviço. José Anderson, era funcionário da empresa terceirizada há apenas uma semana. O gestor regional da Cemar, Demerson, que atende a região do Munim e lençóis maranhense, falou a imprensa localque os procedimentos foram feitos após o acidente. Sendorealizado a descida da vítima, depois o corpo foi encaminhado em uma ambulância para o hospital do mun…

Prefeita de Rosário compra caixões para enterrar toda a população da cidade

A prefeita de Rosário Irlahi Moraes, não  investe na saúde da cidade onde no hospital SESP não tem uma agulha e agora a gestora  pretende  enterrar toda população da cidade literalmente lançando um mau agouro aos Rosariense.
De acordo como mostra o contrato  a prefeita Irlahi, determinou a compra de mais de R$ 280 mil em caixões para defunto,  com a fornecedora Deusimar R. Ferreira, nome de fantasia Pax Nossa Senhora do Rosário. O caso deve gera polêmica e revolta onde a prefeita Irlahi pretende enterrar toda a população como mostra o contrato com a fornecedora.
O caso é parecido com o da ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite, que ficou famosa com o título de prefeita ostentação. Lidiane foi condenada por gastar R$ 130 mil em urnas funerárias… Veja o contrato abaixo: