Pular para o conteúdo principal

Sedes realiza audiência pública com lideranças indígenas em Grajaú

Representantes da secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedes) estiveram na última quarta-feira (18) em audiência pública com lideranças indígenas do município de Grajaú, para tratar sobre a situação social da população das aldeias existentes em torno de um lixão da cidade. O encontro foi resultado de um compromisso firmado pelo secretário Neto Evangelista em reunião com os indígenas, no mês de fevereiro.

Com o objetivo de diagnosticar as principais necessidades das aldeias, a Sedes disponibilizará suporte técnico e a articulação necessária para identificar os indígenas que ainda não possuem acesso aos programas sociais do governo federal. Será realizada a busca ativa para localização de todas as crianças que não tem acesso à escola e assistência de saúde, bem como as famílias que tem direito a Tarifa Social de Energia Elétrica, mas não usufruem por ainda não possuírem unidade consumidora em suas residências. As ações serão realizadas em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (SES) e a Secretaria Municipal de Assistência Social.

“Estamos informando à secretaria municipal de assistência social os dados das famílias indígenas que estão com risco de perder o Programa Bolsa Família para que isso seja evitado. Além disso, tomaremos todas as providências necessárias, por meio de parcerias com outras secretarias de Estado e órgãos, a fim de possibilitar que todos os indígenas estejam registrados no CadÚnico”,assegurou a secretária adjunta de renda e cidadania, Ana Gabriela Borges.

Atualmente, no Maranhão, apenas 6.360 famílias indígenas estão inscritas no CadÚnico, num total de 26.155 pessoas. Gabriela, que esteve coordenando as ações no município de Grajaú, destacou que o objetivo da Sedes é garantir que os indígenas tenham todas as condições necessárias de acesso aos benefícios dos programas do governo federal, e  assim tenham sua qualidade de vida impactadas diretamente, de forma que seja resgatada a dignidade de todos os povos maranhenses.

A reunião aconteceu na sede da Câmara Municipal de Grajaú e contou com a presença de caciques Guajajaras e indígenas, do vice-prefeito de Grajaú, Abmael Neto, da representante da Gerência de Inclusão Socioprodutiva da Sedes, Cláudia Neta, além de representantes da Fundação Nacional do Índio (Funai), secretários municipais e  técnicos de assistência social de Grajaú.

Após a reunião, a equipe técnica esteve na comunidade para verificar as reais condições de vida dos índios Guajajaras de Grajaú.

Ações complementares

Considerando o empenho e organização da Sedes na consolidação de ações para os povos indígenas maranhenses, a Funai solicitou à secretaria a parceria na efetivação do trabalho. Para tanto, será realizada uma reunião de planejamento com o objetivo de articular iniciativas que contribuam com a sustentabilidade qualitativa dos indígenas por meio do acesso a serviços públicos, benefícios sociais e oportunidade no mercado produtivo.

O encontro deve acontecer no período de 14 a 17 de abril, em Imperatriz, visando a construção de políticas públicas da assistência social que atendam famílias indígenas de sete municípios inclusos no Programa ‘Mais IDH’: Arame, Fernando Falcão, Jenipapo dos Vieiras, Itaipava do Grajaú, Centro Novo do Maranhão, São João do Caru e Governador Newton Belo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em Rosário pura maldade: Empresária é perseguida pela prefeita Irlahi

A prefeita de Rosário Irlahi  Moraes, está perseguindo a empresária Lidiane Oliveira, onde a prefeita mandou construir um muro simplesmente para os frequentadores do seu estabelecimento que fica localizado na praça em frente a prefeitura que pertence a prefeita Irlahi, não frequente o estabelecimento da empresária fechando a passagem  do estabelecimento para ninguém passar  onde a empresária  vende sorvete em frente  a praça um desrespeito para o próximo que trabalha justo.

A empresária rosariense que vende sorvete está trabalhando honestamente e justamente para sustentar sua família e a prefeita ditadora Irlahi, além de não proporcionar geração de emprego e renda na cidade  através do concurso público, fica perseguindo as pessoas onde dona do empreendimento já acionou a prefeita Irlahi, na justiça onde a prefeita  se valoriza de bem público que é da população para realiza ganhos próprios. 
A praça da prefeitura de Rosário foi construída com emenda federal de 500 mil reais onde esse val…

TRAGÉDIA: Funcionário Rosariense terceirizado da Cemar morre eletrocutado em poste na cidade de Axixá.

Tragédia marca o começo do final de semana de setembro na cidade de Axixá. Onde foi registrado um acidente fatal de trabalho, no povoado Ruy Vaz, que aconteceu por volta das 16h00min, na sexta-feira (1º) com um funcionário de uma empresa terceirizada que presta serviço para Cemar na cidade de Rosário, que resultou na morte de um jovem identificado como José Anderson. O acidente de trabalho interrompeu os sonhos do jovem que era morador da cidade de Rosário. Segundo informações, o funcionário realizava um trabalho em uma rede baixa tensão, quando por motivos ainda desconhecidos recebeu uma descarga elétrica, ainda no poste que executava o serviço. José Anderson, era funcionário da empresa terceirizada há apenas uma semana. O gestor regional da Cemar, Demerson, que atende a região do Munim e lençóis maranhense, falou a imprensa localque os procedimentos foram feitos após o acidente. Sendorealizado a descida da vítima, depois o corpo foi encaminhado em uma ambulância para o hospital do mun…

Criança morre após negligência médica em Axixá

Uma  criança de   1 ano onze meses perdeu a vida na cidade de Axixá, após negligência médica a mãe Valeria Silva se deslocou até o hospital e Maternidade em Axixá nesta segunda-feira (19),   na busca de atendimento médico para seu filho que se chama Dierlison Ryan, a mãe estava desesperada quando chegou no hospital na hora ser atendida o médico de plantão olhou para criança e alegou que a criança estava era só com sono e para mãe não se preocupa, sendo que a criança estava chorando e mãe falou para o médico que seu filho estava sim passado mal mais médico voltou a dizer que era só sono uma omissão de socorro por parte do médico da cidade.
A mãe não foi atendida no hospital onde o profissional da saúde ser quer examinou a criança para ver se tinha algo a mãe acabou voltando para casa sem atendimento médico, com o seu filho quando chegou em sua casa a  criança não resistiu veio a óbito,  morrendo na casa em plena cama da mãe.

A prefeita de Axixá Sônia vem fazendo uma péssima gestão e se q…