Pular para o conteúdo principal

Sedes participa de reunião com MDS para aprimoramento do Bolsa Família

A secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedes) participou nesta quarta-feira (8) de um encontro promovido pelo Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) que reuniu coordenadores e técnicos estaduais do Programa Bolsa Família para discutir avanços na gestão do programa e na qualificação das informações do Cadastro Único para Programas Sociais do governo federal.

Durante o evento, a ministra Tereza Campello falou sobre o funcionamento do programa, a partir do ajuste fiscal instaurado pelo governo federal, discutiu a importância da qualificação das informações fornecidas ao Cadastro Único e conclamou os estados e municípios a manterem as parcerias com o governo federal para melhor efetivação das políticas propostas pelo programa.

“Só com o trabalho dos governos estaduais e municipais é que vamos conseguir que o Bolsa Família continue sendo um programa que tem ajudado o Brasil a crescer economicamente com inclusão social”, disse Campello, que também destacou a importância do CadÚnico. “O cadastro é uma rede valiosíssima de informações para o governo federal. Queremos ter informações de acesso à água para levar cisternas, queremos levar o programa Luz para Todos, oferecer qualificação profissional e inserir essas famílias no Minha Casa, Minha Vida a partir desses dados. Quanto mais atualizado estiver o Cadastro Único, melhor para planejarmos e executarmos outras políticas públicas para quem mais precisa”, explicou.

Sobre o ajuste fiscal, Campello ressaltou que os recursos do Bolsa Família estão garantidos, mas isso não deve ser motivo para acomodação e não aprimoramento da atuação do programa. “Não podemos retroceder. O programa atende 50 milhões de pessoas, garante a permanência de 17 milhões de crianças nas escolas e acompanha 9 milhões de famílias na área de saúde”, explicou.

Para o secretário nacional de Renda de Cidadania do MDS, Helmut Schwarzer, é necessário promover ainda mais a intersetorialidade que já vem sendo desenvolvida juntamente com a educação e com a saúde. “Por meio das condicionalidades, estamos ajudando as crianças e famílias mais pobres a exercer o direto à saúde e à educação, e, dessa forma, promovendo um piso de proteção social”, disse. Para ele, outro desafio além da maior averiguação e precisão do Cadastro Único, é criar oportunidades para melhorar a comunicação com os beneficiários e gestores.

Representando o Maranhão no encontro, a secretária-adjunta de Renda de Cidadania e coordenadora Estadual do Bolsa Família, Ana Gabriela Borges, reconheceu a importância da troca de experiências a partir desse encontro e o alinhamento das ações com o esforço do governo do Estado, por meio da secretaria de Estado de Desenvolvimento Social, no intuito de qualificar a busca ativa em todo o estado e garantir a quem realmente precisa o  acesso aos programas sociais do governo federal.

“A nossa missão é erradicar a extrema pobreza no Estado, por isso o nosso trabalho está sendo efetivo na garantia dos direitos aos maranhenses. Prova disso são as iniciativas do governador Flávio Dino no Plano de Ações ‘Mais IDH’, por meio do qual estamos identificando beneficiários ainda não cadastrados, reparando problemas em benefícios e garantindo mais dignidade e direitos a quem mais precisa. Esse é o foco do governo do Estado”, destacou a gestora, que acrescentou que as ações da Sedes estão sendo planejadas para alcançar a população beneficiária de todos os 217 municípios maranhenses.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em Rosário pura maldade: Empresária é perseguida pela prefeita Irlahi

A prefeita de Rosário Irlahi  Moraes, está perseguindo a empresária Lidiane Oliveira, onde a prefeita mandou construir um muro simplesmente para os frequentadores do seu estabelecimento que fica localizado na praça em frente a prefeitura que pertence a prefeita Irlahi, não frequente o estabelecimento da empresária fechando a passagem  do estabelecimento para ninguém passar  onde a empresária  vende sorvete em frente  a praça um desrespeito para o próximo que trabalha justo.

A empresária rosariense que vende sorvete está trabalhando honestamente e justamente para sustentar sua família e a prefeita ditadora Irlahi, além de não proporcionar geração de emprego e renda na cidade  através do concurso público, fica perseguindo as pessoas onde dona do empreendimento já acionou a prefeita Irlahi, na justiça onde a prefeita  se valoriza de bem público que é da população para realiza ganhos próprios. 
A praça da prefeitura de Rosário foi construída com emenda federal de 500 mil reais onde esse val…

TRAGÉDIA: Funcionário Rosariense terceirizado da Cemar morre eletrocutado em poste na cidade de Axixá.

Tragédia marca o começo do final de semana de setembro na cidade de Axixá. Onde foi registrado um acidente fatal de trabalho, no povoado Ruy Vaz, que aconteceu por volta das 16h00min, na sexta-feira (1º) com um funcionário de uma empresa terceirizada que presta serviço para Cemar na cidade de Rosário, que resultou na morte de um jovem identificado como José Anderson. O acidente de trabalho interrompeu os sonhos do jovem que era morador da cidade de Rosário. Segundo informações, o funcionário realizava um trabalho em uma rede baixa tensão, quando por motivos ainda desconhecidos recebeu uma descarga elétrica, ainda no poste que executava o serviço. José Anderson, era funcionário da empresa terceirizada há apenas uma semana. O gestor regional da Cemar, Demerson, que atende a região do Munim e lençóis maranhense, falou a imprensa localque os procedimentos foram feitos após o acidente. Sendorealizado a descida da vítima, depois o corpo foi encaminhado em uma ambulância para o hospital do mun…

Criança morre após negligência médica em Axixá

Uma  criança de   1 ano onze meses perdeu a vida na cidade de Axixá, após negligência médica a mãe Valeria Silva se deslocou até o hospital e Maternidade em Axixá nesta segunda-feira (19),   na busca de atendimento médico para seu filho que se chama Dierlison Ryan, a mãe estava desesperada quando chegou no hospital na hora ser atendida o médico de plantão olhou para criança e alegou que a criança estava era só com sono e para mãe não se preocupa, sendo que a criança estava chorando e mãe falou para o médico que seu filho estava sim passado mal mais médico voltou a dizer que era só sono uma omissão de socorro por parte do médico da cidade.
A mãe não foi atendida no hospital onde o profissional da saúde ser quer examinou a criança para ver se tinha algo a mãe acabou voltando para casa sem atendimento médico, com o seu filho quando chegou em sua casa a  criança não resistiu veio a óbito,  morrendo na casa em plena cama da mãe.

A prefeita de Axixá Sônia vem fazendo uma péssima gestão e se q…