Pular para o conteúdo principal

Bomba: Este ano Rosário já recebeu R$ 2,7 milhões para investimentos em saúde

Item essencial em qualquer política séria de saúde pública, a atenção básica agoniza em Rosário sobrecarregando as urgências e emergências de cidades vizinhas e aumentando as demandas sobre a média e alta complexidade em São Luís. O resultado é o caos nos Socorrões I e II, na capital do estado.
Responsável pela área, a prefeita Irlahi Linhares (PMDB) é frequentemente apontada como a culpada por esse desleixo que pode custar vidas. E de fato é ela que deveria investir na política de atenção básica. O problema é que a prefeita recebe os recursos, mas ao que parece, não vem investindo no setor, resultando em irregularidades que estão na contramão da humanização no atendimento de saúde na cidade.
Assim como a educação, a saúde está no que se chama de políticas compartilhadas, ou seja, aquelas que são responsabilidade dos estados, da União e dos municípios. A estes caberia cuidar da atenção básica, essencial para a prevenção de doenças gerando qualidade de vida e economia no sistema, já que a ideia é evitar que os casos se agravem, aumentando os custos dos tratamentos mais complexos.

A realidade de Rosário na área da saúde não é diferente dos outros 216 municípios maranhenses. Mas o município rosariense tem um agravante que se destaca entre os demais: por ser proprietária de uma clínica particular no município, a prefeita Irlahi Linhares é acusada pela população de não investir no setor e, segundo as denúncias, a gestora estaria acabando com algumas das especialidades gratuitas do Hospital SESP e, direcionando os serviços pagos com recursos do SUS, para a Clínica Nossa Senhora do Rosário, de sua propriedade.
O BLOG realizou um pesquisa detalhada no sistema DataSus e verificou que as supostas irregularidades no sistema público de saúde em Rosário, não é por falta de recursos.
De acordo com os dados, entre janeiro e maio deste ano, os recursos liberados por meio de crédito oficial do governo federal para o município rosariense totalizaram a bagatela de R$ 2.717.902,34 (dois milhões, setecentos e dezessete reais, novecentos e trinta e quatro mil e trinta e quatro centavos). Os valores são referentes à assistência farmacêutica; atenção básica; média e alta complexidade ambulatorial e hospitalar, além de vigilância em saúde.
sus
Apesar do montante, a população rosariense diariamente reclama dos problemas nas estruturas físicas das unidades de saúde; da falta de medicamentos, de materiais básicos e até ausência de médicos para atendimento.
Para investigar possíveis irregularidades e má aplicação de recursos públicos no setor, a Câmara Municipal de Rosário (CMR) instalou, na última terça-feira (19), uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). No entanto, o inicio dos trabalhos do colegiado ainda não tem prazo. Existe suspeita de que a prefeita Irlahi Linhares estaria se articulando para impedir que a CPI inicie as investigações. Na última segunda-feira (25), por exemplo, o parlamento que só realiza sessão uma vez por semana, não alcançou quórum qualificado para abrir os trabalhos.

Por blog do Isaias Rocha 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em Rosário pura maldade: Empresária é perseguida pela prefeita Irlahi

A prefeita de Rosário Irlahi  Moraes, está perseguindo a empresária Lidiane Oliveira, onde a prefeita mandou construir um muro simplesmente para os frequentadores do seu estabelecimento que fica localizado na praça em frente a prefeitura que pertence a prefeita Irlahi, não frequente o estabelecimento da empresária fechando a passagem  do estabelecimento para ninguém passar  onde a empresária  vende sorvete em frente  a praça um desrespeito para o próximo que trabalha justo.

A empresária rosariense que vende sorvete está trabalhando honestamente e justamente para sustentar sua família e a prefeita ditadora Irlahi, além de não proporcionar geração de emprego e renda na cidade  através do concurso público, fica perseguindo as pessoas onde dona do empreendimento já acionou a prefeita Irlahi, na justiça onde a prefeita  se valoriza de bem público que é da população para realiza ganhos próprios. 
A praça da prefeitura de Rosário foi construída com emenda federal de 500 mil reais onde esse val…

TRAGÉDIA: Funcionário Rosariense terceirizado da Cemar morre eletrocutado em poste na cidade de Axixá.

Tragédia marca o começo do final de semana de setembro na cidade de Axixá. Onde foi registrado um acidente fatal de trabalho, no povoado Ruy Vaz, que aconteceu por volta das 16h00min, na sexta-feira (1º) com um funcionário de uma empresa terceirizada que presta serviço para Cemar na cidade de Rosário, que resultou na morte de um jovem identificado como José Anderson. O acidente de trabalho interrompeu os sonhos do jovem que era morador da cidade de Rosário. Segundo informações, o funcionário realizava um trabalho em uma rede baixa tensão, quando por motivos ainda desconhecidos recebeu uma descarga elétrica, ainda no poste que executava o serviço. José Anderson, era funcionário da empresa terceirizada há apenas uma semana. O gestor regional da Cemar, Demerson, que atende a região do Munim e lençóis maranhense, falou a imprensa localque os procedimentos foram feitos após o acidente. Sendorealizado a descida da vítima, depois o corpo foi encaminhado em uma ambulância para o hospital do mun…

Criança morre após negligência médica em Axixá

Uma  criança de   1 ano onze meses perdeu a vida na cidade de Axixá, após negligência médica a mãe Valeria Silva se deslocou até o hospital e Maternidade em Axixá nesta segunda-feira (19),   na busca de atendimento médico para seu filho que se chama Dierlison Ryan, a mãe estava desesperada quando chegou no hospital na hora ser atendida o médico de plantão olhou para criança e alegou que a criança estava era só com sono e para mãe não se preocupa, sendo que a criança estava chorando e mãe falou para o médico que seu filho estava sim passado mal mais médico voltou a dizer que era só sono uma omissão de socorro por parte do médico da cidade.
A mãe não foi atendida no hospital onde o profissional da saúde ser quer examinou a criança para ver se tinha algo a mãe acabou voltando para casa sem atendimento médico, com o seu filho quando chegou em sua casa a  criança não resistiu veio a óbito,  morrendo na casa em plena cama da mãe.

A prefeita de Axixá Sônia vem fazendo uma péssima gestão e se q…