Pular para o conteúdo principal

Governo cria grupo de trabalho para consolidar estratégias de monitoramento e redução da violência no Estado

Com participação de órgãos públicos e representantes da sociedade civil, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop), em parceria com a Open Society Foundations e Fórum Brasileiro de Segurança Pública, realizou, na terça (5) e quarta-feira (6), o Workshop Estratégias de Monitoramento e Redução da Violência. O diálogo interinstitucional, reforçado por meio do encontro, possibilitou a troca de experiências e resultou na criação de um grupo de trabalho para mapear e consolidar as metodologias de monitoramento, utilizadas tanto pelos órgãos públicos quanto pela sociedade civil.

O secretário de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular, Francisco Gonçalves, destacou a necessidade desse diálogo entre poder público e sociedade civil. “O governo tem posição formada em defesa da vida e isso deve balizar o diálogo a ser consolidado com a sociedade civil. É necessário o empoderamento dos dados por todos, o que contribuirá para o debate qualificado da violência. É preciso organizar as informações para que possam ser utilizadas por diferentes seguimentos e para a construção de políticas públicas não só na área de segurança”, afirmou.

Participarão do Grupo Técnico de Análise de Dados, coordenado pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP) e pela Sedihpop, representantes dos órgãos públicos e da sociedade civil que trabalham com estratégias de monitoramento dos índices de violência. Entre outras atribuições, o grupo discutirá os modelos de sistematização e divulgação dos dados colhidos pelos diversos atores que realizam esse monitoramento; trabalhará com a metodologia utilizada pelo sistema de segurança pública para o levantamento dos dados sobre a violência, bem como, na perspectiva da construção de um sistema estadual de informação.

O secretário de Estado de Segurança Pública, Jefferson Portela, destacou a importância do diálogo interinstitucional iniciado com o Workshop e ressaltou que os dados levantados pela secretaria estão à disposição de toda a sociedade.  “Nosso objetivo é dar continuidade ao trabalho iniciado para que possamos unir forças. A agenda aprovada hoje trará benefícios para toda a sociedade. O compromisso do governo Flávio Dino é com a vida, é com a construção de um cenário melhor para o povo maranhense", enfatizou.

O grupo de trabalho discutirá a proposta apresentada pelo Observatório da Violência sobre a criação de um sistema estadual de informações sobre a segurança pública; e debaterá as estratégias para redução da violência, a partir de um plano de ações na área da segurança a ser elaborado pelo Estado.

Estratégias

Renato Sérgio Lima, do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) destacou que essa discussão, também, é travada em âmbito nacional e concordou que há a necessidade de pactuação entre poder público e sociedade civil. “O consenso é quase impossível, mas é possível a contribuição múltipla para a construção de uma nova narrativa sobre a segurança pública. A união não significa pensamento igual. Dentro desse processo, é necessário que as responsabilidades estejam definidas para não sobrecarregar apenas um segmento na tarefa de levar adiante a política de segurança pública” disse.

Um dos mentores e articulares do Programa Pacto pela Vida, de Pernambuco, José Luiz Ratton apresentou sua experiência com o programa no workshop. “Em Pernambuco, a Segurança foi colocada no centro do governo, tornou-se prioridade para o Estado. O trabalho era feito em conjunto pelas pastas de Planejamento e Direitos Humanos, o Tribunal de Justiça, as Polícias Militar e Civil, a Delegacia de Homicídios e o Corpo de Bombeiros”, destacou.

Durante o Workshop, o secretário de Estado de Segurança Pública afirmou que está trabalhando no aperfeiçoamento de uma ferramenta para que seja realizado o georreferenciamento dos índices de violência coletados, referentes à Região Metropolitana de São Luís. A partir do mapeamento dos dados, identificando os horários e os locais das ocorrências, tornarão ainda mais efetivas as ações de enfrentamento à violência.

Representantes da Sociedade Maranhense de Direitos Humanos, Observatório da Violência, Tribunal de Justiça e Ministério Público Estadual apresentaram as metodologias de monitoramento utilizadas por cada órgão, bem como, apresentaram propostas capazes de contribuir para o aprimoramento do monitoramento já realizado pelo governo.

A Secretaria Extraordinária de Estado de Juventude (Seejuv) também tem um papel importante no combate à violência. Durante o Workshop, a secretária da Seejuv,Tatiana Pereira, apresentou o projeto que a secretaria irá realizar de enfrentamento ao extermínio da Juventude,  especialmente a negra. “Este governo terá uma política para a juventude e irá debater as questões que envolvem os jovens”, ressaltou.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em Rosário pura maldade: Empresária é perseguida pela prefeita Irlahi

A prefeita de Rosário Irlahi  Moraes, está perseguindo a empresária Lidiane Oliveira, onde a prefeita mandou construir um muro simplesmente para os frequentadores do seu estabelecimento que fica localizado na praça em frente a prefeitura que pertence a prefeita Irlahi, não frequente o estabelecimento da empresária fechando a passagem  do estabelecimento para ninguém passar  onde a empresária  vende sorvete em frente  a praça um desrespeito para o próximo que trabalha justo.

A empresária rosariense que vende sorvete está trabalhando honestamente e justamente para sustentar sua família e a prefeita ditadora Irlahi, além de não proporcionar geração de emprego e renda na cidade  através do concurso público, fica perseguindo as pessoas onde dona do empreendimento já acionou a prefeita Irlahi, na justiça onde a prefeita  se valoriza de bem público que é da população para realiza ganhos próprios. 
A praça da prefeitura de Rosário foi construída com emenda federal de 500 mil reais onde esse val…

TRAGÉDIA: Funcionário Rosariense terceirizado da Cemar morre eletrocutado em poste na cidade de Axixá.

Tragédia marca o começo do final de semana de setembro na cidade de Axixá. Onde foi registrado um acidente fatal de trabalho, no povoado Ruy Vaz, que aconteceu por volta das 16h00min, na sexta-feira (1º) com um funcionário de uma empresa terceirizada que presta serviço para Cemar na cidade de Rosário, que resultou na morte de um jovem identificado como José Anderson. O acidente de trabalho interrompeu os sonhos do jovem que era morador da cidade de Rosário. Segundo informações, o funcionário realizava um trabalho em uma rede baixa tensão, quando por motivos ainda desconhecidos recebeu uma descarga elétrica, ainda no poste que executava o serviço. José Anderson, era funcionário da empresa terceirizada há apenas uma semana. O gestor regional da Cemar, Demerson, que atende a região do Munim e lençóis maranhense, falou a imprensa localque os procedimentos foram feitos após o acidente. Sendorealizado a descida da vítima, depois o corpo foi encaminhado em uma ambulância para o hospital do mun…

Criança morre após negligência médica em Axixá

Uma  criança de   1 ano onze meses perdeu a vida na cidade de Axixá, após negligência médica a mãe Valeria Silva se deslocou até o hospital e Maternidade em Axixá nesta segunda-feira (19),   na busca de atendimento médico para seu filho que se chama Dierlison Ryan, a mãe estava desesperada quando chegou no hospital na hora ser atendida o médico de plantão olhou para criança e alegou que a criança estava era só com sono e para mãe não se preocupa, sendo que a criança estava chorando e mãe falou para o médico que seu filho estava sim passado mal mais médico voltou a dizer que era só sono uma omissão de socorro por parte do médico da cidade.
A mãe não foi atendida no hospital onde o profissional da saúde ser quer examinou a criança para ver se tinha algo a mãe acabou voltando para casa sem atendimento médico, com o seu filho quando chegou em sua casa a  criança não resistiu veio a óbito,  morrendo na casa em plena cama da mãe.

A prefeita de Axixá Sônia vem fazendo uma péssima gestão e se q…