Pular para o conteúdo principal

Aterro sanitário de Rosário já começou a receber 2 mil toneladas de lixo produzido por São Luís


O Lixão Sanitário de Rosário, local para onde devem ser levados os resíduos sólidos de São Luís a partir deste sábado, dia 25, já funciona recebendo lixo do município e de empresas e tem capacidade média para receber 2.200 toneladas por dia de resíduos sólidos urbanos e industriais. A Empresa Titara Central de Gerenciamento Ambiental opera no Aterro Sanitário de Rosário desde 13 de janeiro de 2014. O aterro tem 194 hectares e funciona 24 horas. A nova destinação do lixo da capital demandará uma nova logística para evitar contaminações no trajeto e a destinação incorreta dos resíduos, o que deixa um alerta para ambientalistas. 


Com a interdição definitiva do Lixão da Ribeira determinada pela Justiça, os resíduos serão transportados até a Central de Tratamento de Resíduos Sólidos (CTR), localizada no povoado Buenos Aires, município de Rosário. A interdição definitiva está prevista na decisão do juiz Clésio Coelho Cunha, da Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís. Caso não haja o cumprimento da decisão pelo Município, a multa diária é de R$ 10 mil. A decisão judicial atende a cumprimento de sentença de Ação Civil Pública promovida pelo Ministério Público do Maranhão (MP) contra o Município de São Luís, Coliseu ­ Companhia de Limpeza e Serviços Urbanos ­ e Estado do Maranhão. O MP protocolou petição alegando o não cumprimento de ordem judicial anterior e requerendo as medidas determinadas pelo magistrado. 


A Prefeitura de São Luís não recorreu da decisão de junho. Faltando poucos dias para o prazo determinado, apenas um ponto do Lixão da Ribeira ainda serve para despejo de resíduos. A maior parte do espaço já está coberta por argila. Segundo a empresa São Luís Engenharia Ambiental S.A. (SLEA), responsável pelas operações no aterro de São Luís, o encaminhamento de resíduos da capital para Rosário está confirmado para este  sábado, dia 25.


Aterro ­ O Aterro Sanitário e Industrial Classe II tem vida útil de 32 anos e está apto a receber uma média de 2.200 toneladas por dia de resíduos sólidos urbanos e resíduos industriais classificados como resíduos não perigosos. O aterro pode receber resíduos domiciliares, sólidos urbanos, provenientes de construção civil (não segregados ­ madeira/entulho/solo/lixo comum/sacos de cimento), lodos sanitários, lixo comum (orgânicos, poda e varrição, madeira, pallets quebrados), plásticos, papel e papelão, borracha, entre outros resíduos não perigosos.


A base do aterro é formada por solo compactado, geocomposto com uma mistura de argilas e grãos, e uma manta texturizada de dois milímetros de espessura. Uma nova camada de solo protege a manta de possíveis danos causados pelos resíduos. Sobre essa camada, é implantado o sistema de drenagem de chorume e de biogás. O chorume drenado é encaminhado a uma estação de tratamento de chorume, enquanto o biogás (que possui em sua composição o gás metano) é queimado.

Adequação ­ 

Segundo o coordenador do Fórum Maranhense de Sustentabilidade, o jornalista Márcio Mendonça, a nova destinação do lixo da capital demandará uma nova logística. A Prefeitura de São Luís terá de se adequar a essa nova realidade a começar pelo transporte dos resíduos, que deve ser feito em caminhões especiais. "Esse transporte tem de ser feito em caminhões hermeticamente fechados, para que não possam derramar nenhum resíduo", disse. 


Ainda de acordo com o jornalista, os resíduos passarão por um tratamento antes de chegar ao aterro. Isso para fazer as separações dos tipos de resíduos. Os caminhões passam por uma balança. Depois, são descarregados nas estações de transbordo em carretas com grande capacidade de carga e levados para as células do aterro. No local, os resíduos são confinados à menor área possível e reduzidos ao menor volume possível, cobrindo­-os com uma camada de terra.


SAIBA MAIS

De acordo com a Lei nº 12.305/2010, são proibidas as seguintes formas de destinação ou disposição final de resíduos sólidos ou rejeitos:
Lançamento em praias, no mar ou em quaisquer corpos hídricos; Lançamento in natura a céu aberto, excetuados os resíduos de mineração; Queima a céu aberto ou em recipientes, instalações e equipamentos não licenciados para essa finalidade.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em Rosário pura maldade: Empresária é perseguida pela prefeita Irlahi

A prefeita de Rosário Irlahi  Moraes, está perseguindo a empresária Lidiane Oliveira, onde a prefeita mandou construir um muro simplesmente para os frequentadores do seu estabelecimento que fica localizado na praça em frente a prefeitura que pertence a prefeita Irlahi, não frequente o estabelecimento da empresária fechando a passagem  do estabelecimento para ninguém passar  onde a empresária  vende sorvete em frente  a praça um desrespeito para o próximo que trabalha justo.

A empresária rosariense que vende sorvete está trabalhando honestamente e justamente para sustentar sua família e a prefeita ditadora Irlahi, além de não proporcionar geração de emprego e renda na cidade  através do concurso público, fica perseguindo as pessoas onde dona do empreendimento já acionou a prefeita Irlahi, na justiça onde a prefeita  se valoriza de bem público que é da população para realiza ganhos próprios. 
A praça da prefeitura de Rosário foi construída com emenda federal de 500 mil reais onde esse val…

TRAGÉDIA: Funcionário Rosariense terceirizado da Cemar morre eletrocutado em poste na cidade de Axixá.

Tragédia marca o começo do final de semana de setembro na cidade de Axixá. Onde foi registrado um acidente fatal de trabalho, no povoado Ruy Vaz, que aconteceu por volta das 16h00min, na sexta-feira (1º) com um funcionário de uma empresa terceirizada que presta serviço para Cemar na cidade de Rosário, que resultou na morte de um jovem identificado como José Anderson. O acidente de trabalho interrompeu os sonhos do jovem que era morador da cidade de Rosário. Segundo informações, o funcionário realizava um trabalho em uma rede baixa tensão, quando por motivos ainda desconhecidos recebeu uma descarga elétrica, ainda no poste que executava o serviço. José Anderson, era funcionário da empresa terceirizada há apenas uma semana. O gestor regional da Cemar, Demerson, que atende a região do Munim e lençóis maranhense, falou a imprensa localque os procedimentos foram feitos após o acidente. Sendorealizado a descida da vítima, depois o corpo foi encaminhado em uma ambulância para o hospital do mun…

Criança morre após negligência médica em Axixá

Uma  criança de   1 ano onze meses perdeu a vida na cidade de Axixá, após negligência médica a mãe Valeria Silva se deslocou até o hospital e Maternidade em Axixá nesta segunda-feira (19),   na busca de atendimento médico para seu filho que se chama Dierlison Ryan, a mãe estava desesperada quando chegou no hospital na hora ser atendida o médico de plantão olhou para criança e alegou que a criança estava era só com sono e para mãe não se preocupa, sendo que a criança estava chorando e mãe falou para o médico que seu filho estava sim passado mal mais médico voltou a dizer que era só sono uma omissão de socorro por parte do médico da cidade.
A mãe não foi atendida no hospital onde o profissional da saúde ser quer examinou a criança para ver se tinha algo a mãe acabou voltando para casa sem atendimento médico, com o seu filho quando chegou em sua casa a  criança não resistiu veio a óbito,  morrendo na casa em plena cama da mãe.

A prefeita de Axixá Sônia vem fazendo uma péssima gestão e se q…