Pular para o conteúdo principal

Caema será multada por poluição do Rio Calhau em São Luís

A mancha escorreu do Rio Calhau e desembacou no mar a lado parquinho da Litorânea
A Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) será multada pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente de São Luís pela poluição, constatada nesta quarta-feira (12), da foz do Rio Calhau – localizada na praia do Calhau (ao lado da área do parquinho da avenida Litorânea). De acordo com a pasta municipal, nos próximos dias, a Caema deverá ser notificada sobre a sanção.

A Semmam não informou qual o valor da multa e se a Companhia poderá recorrer. Técnicos do Município deverão colher, nos próximos dias, amostras da água concentrada nas proximidades do trecho do rio Calhau que desagua no mar e que possui o maior grau de poluição. De acordo com a Semmam, a partir da coleta das amostras, o resultado deverá ser divulgado em no máximo, uma semana.

A pasta informou ainda que as amostras serão encaminhadas para as universidades Federal e Estadual do Maranhão, onde serão verificadas em laboratório. Na quarta-feira (12), O Estado retornou ao trecho do rio citado e constatou que a mancha escura na água permanecia forte. Ao contrário de terça-feira, em que flagraram banhistas a poucos metros da área poluída, ontem não havia nenhuma pessoa tomando banho no trecho

Ainda na terça-feira, dia 11, a Caema – por meio da direção do órgão – informou que o problema (conhecido por biólogos por língua negra, devido ao alto grau de resíduos sólidos lançados em afluentes de rios que desaguam no mar) foi causado por falha “na estação elevatória” da companhia localizada no bairro Cohajap, em São Luís. A Caema informou ainda ontem que a falha já havia sido resolvida desde terça-feira, dia 11, informação esta que foi confirmada ontem (12) pela Semmam, que esteve na estação.

A presença da mancha escura na água causou grande mobilização nas redes sociais. Internautas postaram no Facebook, Instagram e Whatsapp fotos de diferentes ângulos da “língua negra”. A Semmam informou na terça-feira que não foi a primeira vez este ano que a orla de São Luís apresentou dano tão grave como este à natureza. Segundo a pasta, um condomínio da capital maranhense (cujo nome não foi revelado pelo poder público) também foi multado por “lançamento de dejetos” diretamente no mar.

MAIS
Com base em laudos técnicos de balneabilidade da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema), todas as praias de São Luís estão, neste momento, impróprias para consumo. Segundo a Caema, sobre a situação do Rio Calhau, existe um projeto, a ser executado nos próximos meses, de despoluição de suas águas e orçado em R$ 10 milhões. Sobre a aplicação da multa pela Semmam, até o fechamento desta edição, a Caema não se pronunciou a respeito.

Mais – De acordo com a Semmam, além de ser um dano à orla, a mancha também se caracteriza por ser prejuízo ao bioma da região. Segundo a equipe de biólogos da pasta, especialmente nas margens do rio incluindo nesta poluição, há manguezais que, sem a fonte necessária para sobrevivência, estão condenadas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em Rosário pura maldade: Empresária é perseguida pela prefeita Irlahi

A prefeita de Rosário Irlahi  Moraes, está perseguindo a empresária Lidiane Oliveira, onde a prefeita mandou construir um muro simplesmente para os frequentadores do seu estabelecimento que fica localizado na praça em frente a prefeitura que pertence a prefeita Irlahi, não frequente o estabelecimento da empresária fechando a passagem  do estabelecimento para ninguém passar  onde a empresária  vende sorvete em frente  a praça um desrespeito para o próximo que trabalha justo.

A empresária rosariense que vende sorvete está trabalhando honestamente e justamente para sustentar sua família e a prefeita ditadora Irlahi, além de não proporcionar geração de emprego e renda na cidade  através do concurso público, fica perseguindo as pessoas onde dona do empreendimento já acionou a prefeita Irlahi, na justiça onde a prefeita  se valoriza de bem público que é da população para realiza ganhos próprios. 
A praça da prefeitura de Rosário foi construída com emenda federal de 500 mil reais onde esse val…

TRAGÉDIA: Funcionário Rosariense terceirizado da Cemar morre eletrocutado em poste na cidade de Axixá.

Tragédia marca o começo do final de semana de setembro na cidade de Axixá. Onde foi registrado um acidente fatal de trabalho, no povoado Ruy Vaz, que aconteceu por volta das 16h00min, na sexta-feira (1º) com um funcionário de uma empresa terceirizada que presta serviço para Cemar na cidade de Rosário, que resultou na morte de um jovem identificado como José Anderson. O acidente de trabalho interrompeu os sonhos do jovem que era morador da cidade de Rosário. Segundo informações, o funcionário realizava um trabalho em uma rede baixa tensão, quando por motivos ainda desconhecidos recebeu uma descarga elétrica, ainda no poste que executava o serviço. José Anderson, era funcionário da empresa terceirizada há apenas uma semana. O gestor regional da Cemar, Demerson, que atende a região do Munim e lençóis maranhense, falou a imprensa localque os procedimentos foram feitos após o acidente. Sendorealizado a descida da vítima, depois o corpo foi encaminhado em uma ambulância para o hospital do mun…

Prefeita de Rosário compra caixões para enterrar toda a população da cidade

A prefeita de Rosário Irlahi Moraes, não  investe na saúde da cidade onde no hospital SESP não tem uma agulha e agora a gestora  pretende  enterrar toda população da cidade literalmente lançando um mau agouro aos Rosariense.
De acordo como mostra o contrato  a prefeita Irlahi, determinou a compra de mais de R$ 280 mil em caixões para defunto,  com a fornecedora Deusimar R. Ferreira, nome de fantasia Pax Nossa Senhora do Rosário. O caso deve gera polêmica e revolta onde a prefeita Irlahi pretende enterrar toda a população como mostra o contrato com a fornecedora.
O caso é parecido com o da ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite, que ficou famosa com o título de prefeita ostentação. Lidiane foi condenada por gastar R$ 130 mil em urnas funerárias… Veja o contrato abaixo: