Pular para o conteúdo principal

Prefeito de Santa Rita Tim é acionado por ter descumprido Recomendação para criação do Portal da Transparência

Prefeito de Santa Rita Tim Ribeiro
O Ministério Público do Maranhão ajuizou, nesta quarta-feira, 16, duas ações civis públicas contra o município e o prefeito de Santa Rita, Antônio Cândido Ribeiro, em virtude do descumprimento de Recomendação, encaminhada em junho de 2014, para a criação do Portal da Transparência, conforme dispõem a Lei de Responsabilidade Fiscal e a Lei de Acesso à Informação.
Contra o município, a promotora de Karine Guará Brusaca Pereira, titular da Promotoria de Santa Rita, impetrou a Ação Civil Pública de obrigação de Fazer, com pedido de liminar, para a implementação do Portal da Transparência.

Em relação à conduta do prefeito, foi proposta a Ação Civil Pública por ato de improbidade administrativa, uma vez que ele ofendeu princípios da legalidade e da publicidade, bem como se omitiu do dever de prestar contas e deixou de praticar, indevidamente, ato de ofício.
De acordo com o Ministério Público, mais de um ano após a expedição da Recomendação, sem que houvesse resposta, no dia 15 de junho de 2015, foi novamente encaminhado expediente ao prefeito solicitando-lhe informações acerca do cumprimento da medida. No entanto, mais uma vez o gestor se omitiu.

PORTAL DA TRANSPARÊNCIA

Conforme as leis de Responsabilidade Fiscal e de Acesso à Informação, os portais da transparência devem conter informações detalhadas e atualizadas sobre receitas e despesas com os nomes de quem as recebem, bem como a publicação da folha de pagamento.

"O agente público, responsável pela gestão da coisa pública, deve permitir a plena fiscalização de seus atos de gestão fiscal, divulgando-os oficialmente e conferindo-lhes transparência, a permitir que qualquer cidadão, instituição e agentes públicos possam ter conhecimento deles e constatar sua legalidade, eficiência, execução, etc", comentou, nas ações, a promotora Karine Guará.

PENALIDADES

Diante das ilegalidades praticadas pelo gestor, o Ministério Público requereu que ele seja penalizado com as sanções previstas no artigo 12 da lei de Improbidade Administrativa (8429/92), que são: ressarcimento integral do dano, se houver, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos de três a cinco anos, pagamento de multa civil de até cem vezes o valor da remuneração percebida pelo agente e proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de três anos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Moradora do povoado de São Miguel leva água suja para a prefeita Irlahi beber e depois a esculhamba

A prefeita de Rosário Irlahi Moraes (PMDB), foi esculhambada durante uma reunião realizada na terça-feira passada (14), em Casa Grande no povoado de São Miguel, segundo uma fonte que estava na reunião uma mulher conhecida como Rosa na hora do discurso da prefeita Irlahi no povoado entregou um presente para a prefeita embrulhado em um papel de presente quando a prefeita Irlahi Moraes, totalmente sorridente desembrulhou o presente viu que  era um litro de água que continha uma  água totalmente suja imprópria para o consumo a fisionomia da prefeita de Rosário Irlahi mudou quando os moradores do povoado gritaram para a prefeita Irlahi beber a água suja que estava no litro mais a prefeita recusou beber a água suja.
A moradora Rosa do povoado de São Miguel soltou o verbo e disse "olha isso Prefeita Irlahi está água que nós tomamos aqui no povoado uma água suja, imprópria para o consumo sem tratamento  a senhora abandonou o povoado de São Miguel e a resposta virá nas urnas no mês de outu…

MP notificou a prefeita Irlahi e Calvet Filho por campanhas irregulares e crimes eleitorais; Irlahi ainda responde por Showmício

Rosário-MA: Dois candidatos a prefeitos de Rosário foram notificados na Justiiça Eleitoral pelo Ministério Público, devido a irregularidade em suas campanhas e até crimes eleitorais.  As notificações foram assinadas pela juíza eleitoral Karine Lopes de Castro da 18ª Zona Eleitoral-MA.

Contra Irlahi Moraes (PMDB) pesa a representação Nº 795-46.2016.6.10.0094 e contra Calvet Filho (PSDB) a N° 746-31.2016.10.6.10.0094. É importante ressaltar que eles podem recorrer, mas por se tratar de ações ingressadas pelo próprio MP é bem possível que sejam punidos. Nos bastidores políticos já é esperado que ambas campanhas recebam multas pesadas.


Irlahi Moraes desde a sua convenção tem atropelado todos os protocolos eleitorais, por exemplo: realizando caminhada no dia da sua convenção pelas ruas da cidade a distâncias superiores a 100 metros do local do evento. Já Calvet Filho ates mesmo da eleição já fazia propaganda irregular desafiando a Justiça Eleitoral com comícios, carros adesivados com propaga…

Rosário:IRLAHI Moraes a nova prefeita ostentação do MA

O retrato verdadeiro do contraste social acontece no município de Rosário, de um lado o descaso e o desprezo com a população. E do outro lado, muita ostentação e curtição. Quem conhece a cidade de Rosário pode sentir na pele a falta de compromisso da atual gestão, comandada pela prefeita de Rosário Irlahi Moraes, com a precariedade da saúde, a falta de infraestrutura nos bairros da cidade  e nos povoados, as estradas na zona rural sem manutenção, falta de água em muitos povoados sem falar da água suja sem qualidade nos povoados.


Como se não bastasse todo esse caos e em plena crise administrativa que passa Rosário mostra que tem bastante dinheiro em caixa, pelo menos pra ostentar. A prefeita Irlahi Moraes foi flagrado  ostentando na companhia do Namorado o ex-deputado estadual Pedro Vasconcelos e família, numa  luxuosa Lancha no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses com toda a família. O brasil desabando, o município sem dinheiro para pagar os fornecedores a saúde um caos, Irlahi viaj…