Pular para o conteúdo principal

Grávida tem atendimento negado na Maternidade Marly Sarney em São Luís

Desde domingo, quando já estava perdendo líquido, Juliana Mendes tentava dar à luz seu filho na unidade de saúde da Cohab; ontem, após mais uma recusa, ela teve a criança no Anjo da Guarda
Grávida de 9 meses, Juliana Mendes, de 20 anos, chegou às 8h de ontem à Maternidade Marly Sarney, na Cohab, sentindo as dores do parto. A criança nasceu saudável no início da tarde. Só que nasceu na Maternidade Nossa Senhora da Penha, no Anjo da Guarda. Isso porque os médicos que a atenderam na Marly Sarney insistiam em mandá-la de volta para casa, afirmando que não era o momento de realizar o parto.
Juliana Mendes é moradora do Parque Vitória. Estava grávida do primeiro filho e desde o domingo, dia 17, tentava atendimento na Maternidade Marly Sarney, localizada na Cohab. “No domingo, ela estava perdendo líquido. Nós a trouxemos para a maternidade, e o médico que a examinou disse que ela ainda não estava em trabalho de parto e a mandou para casa”, disse Dinar Mendes, mãe da jovem.
Ontem pela manhã, ela e a mãe voltaram à Marly Sarney. A jovem estava com dores e foi examinada por um médico, que mais uma vez a mandou voltar para casa. “Ele fez o exame de toque e disse que a dilatação dela ainda estava pequena, apenas dois centímetros, e que era para ela ir para casa e voltar quando as dores aumentassem ou ficar esperando do lado de fora da maternidade”, informou Dinar Mendes.
E foi isso que elas fizeram. Quase às 11h, a jovem andava de um lado para o outro com as mãos na cintura no estacionamento da Marly Sarney, acompanhada pela mãe. “A gente mora no Parque Vitória. Não temos como voltar para casa. Vamos esperar aqui até ela ser atendida novamente. É nossa única opção”, disse a mãe de Juliana Mendes.
Segundo Dinar Mendes, o atendimento na maternidade está precário. O Estado tentou falar com outras gestantes e seus familiares, mas foi impedido pela segurança da maternidade, que, a mando da direção, disse que o acesso, ainda que apenas ao estacionamento da Marly Sarney, só era permitido a pessoas autorizadas previamente.
Por volta das 15h30 de ontem, Dinar Mendes informou por telefone que a filha havia dado à luz na Maternidade Nossa Senhora da Penha, situada no Anjo da Guarda. “Saímos de lá no fim da manhã e viemos buscar atendimento aqui, no Anjo da Guarda. Meu neto nasceu saudável, graças a Deus”, afirmou.

OEstado

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em Rosário pura maldade: Empresária é perseguida pela prefeita Irlahi

A prefeita de Rosário Irlahi  Moraes, está perseguindo a empresária Lidiane Oliveira, onde a prefeita mandou construir um muro simplesmente para os frequentadores do seu estabelecimento que fica localizado na praça em frente a prefeitura que pertence a prefeita Irlahi, não frequente o estabelecimento da empresária fechando a passagem  do estabelecimento para ninguém passar  onde a empresária  vende sorvete em frente  a praça um desrespeito para o próximo que trabalha justo.

A empresária rosariense que vende sorvete está trabalhando honestamente e justamente para sustentar sua família e a prefeita ditadora Irlahi, além de não proporcionar geração de emprego e renda na cidade  através do concurso público, fica perseguindo as pessoas onde dona do empreendimento já acionou a prefeita Irlahi, na justiça onde a prefeita  se valoriza de bem público que é da população para realiza ganhos próprios. 
A praça da prefeitura de Rosário foi construída com emenda federal de 500 mil reais onde esse val…

TRAGÉDIA: Funcionário Rosariense terceirizado da Cemar morre eletrocutado em poste na cidade de Axixá.

Tragédia marca o começo do final de semana de setembro na cidade de Axixá. Onde foi registrado um acidente fatal de trabalho, no povoado Ruy Vaz, que aconteceu por volta das 16h00min, na sexta-feira (1º) com um funcionário de uma empresa terceirizada que presta serviço para Cemar na cidade de Rosário, que resultou na morte de um jovem identificado como José Anderson. O acidente de trabalho interrompeu os sonhos do jovem que era morador da cidade de Rosário. Segundo informações, o funcionário realizava um trabalho em uma rede baixa tensão, quando por motivos ainda desconhecidos recebeu uma descarga elétrica, ainda no poste que executava o serviço. José Anderson, era funcionário da empresa terceirizada há apenas uma semana. O gestor regional da Cemar, Demerson, que atende a região do Munim e lençóis maranhense, falou a imprensa localque os procedimentos foram feitos após o acidente. Sendorealizado a descida da vítima, depois o corpo foi encaminhado em uma ambulância para o hospital do mun…

Criança morre após negligência médica em Axixá

Uma  criança de   1 ano onze meses perdeu a vida na cidade de Axixá, após negligência médica a mãe Valeria Silva se deslocou até o hospital e Maternidade em Axixá nesta segunda-feira (19),   na busca de atendimento médico para seu filho que se chama Dierlison Ryan, a mãe estava desesperada quando chegou no hospital na hora ser atendida o médico de plantão olhou para criança e alegou que a criança estava era só com sono e para mãe não se preocupa, sendo que a criança estava chorando e mãe falou para o médico que seu filho estava sim passado mal mais médico voltou a dizer que era só sono uma omissão de socorro por parte do médico da cidade.
A mãe não foi atendida no hospital onde o profissional da saúde ser quer examinou a criança para ver se tinha algo a mãe acabou voltando para casa sem atendimento médico, com o seu filho quando chegou em sua casa a  criança não resistiu veio a óbito,  morrendo na casa em plena cama da mãe.

A prefeita de Axixá Sônia vem fazendo uma péssima gestão e se q…