Pular para o conteúdo principal

Promessa dos 500 novos coletivos na frota de São Luís não foi cumprida

Compromisso das empresas de transporte era de incorporar 250 novos ônibus à frota até janeiro de 2015 e mais 250 até o fim desse ano, mas apenas a metade teria sido entregue até fevereiro do ano passado
O ano de 2015 acabou e não passou de promes­sa a entrega, pela Prefeitura de São Luís, de 500 novos ônibus para o sistema de transporte coletivo da capital. Isso porque, até o fim do ano, segundo dados do Sindicato da Empresas de Transporte de São Luís (SET), apenas 250 ônibus zero qui­lômetro foram colocados à disposição da população.
A promessa de aquisição dos novos coletivos foi feita em 2014, no fim da greve dos rodoviários, quando o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís (SET) se comprometeu em disponibilizar os veículos, sendo 250 até o dia 31 de janeiro de 2015. Compromisso que só foi cumprido no fim de fevereiro, quando os últimos 124 novos ônibus dessa primeira leva foram entregues. Desde então, mais nenhum veículo novo foi in­corporado à frota da capital.
Dados da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), divulgados em nota, divergem do SET. Segundo o órgão municipal, foram 286 veículos entregues: 39 em 2014 e 247 em 2015. De acor­do com o superintendente do ór­gão que congrega as empresas em São Luís, Luís Cláudio Siqueira, talvez esses veículos que não es­tão na conta do sindicato podem ser de alguma outra empresa não filiada. A SMTT ainda contabiliza outros 88 ônibus entregues em 2013, antes de o acordo ser divulgado.
O certo é que uma parcela significativa do transporte coletivo que trafega por São Luís tem mais de 10 anos de fabricação, resultando em vários veículos “no pre­go”, diariamente, pelas ruas da cidade, causando transtornos, não apenas aos usuários, mas também para outros motoristas, que ficam presos nos engarrafamentos causados por um ônibus parado no meio da via.
Licitação
O processo licitatório para o transporte coletivo de São Luís ainda está em tramitação na Câmara dos Vereadores, sob o título de Projeto de Lei Complementar nº076/2014. Ele deu entrada na Casa em novembro do ano passado, mais de quatro anos depois que a Prefeitura de São Luís, então sob a administração do prefeito João Castelo, se comprometeu a melhorar o sistema, após assinar um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que previa a tal licitação.

Segundo a SMTT, a lei autorizativa foi aprovada pela Câmara de Vereadores ainda em 2015, e no próximo dia 20 será realizada a segunda audiência pública, para tratar do assunto, às 10 h no auditório da Fiema, na Cohama.
Polêmica
Mesmo na Câmara, o projeto já provocou uma série de polêmicas entre Executivo e Legislativo. Em junho de 2015, ele foi retirado de pauta após O Estado denunciar que o documento poderia ter sido fraudado, já que havia dois textos distintos registrados na Câmara Municipal sob o mesmo protocolo.

O primeiro texto chegou a ser retirado de pauta em novembro de 2014, também após as denúncias de O Estado apontarem uma tentativa do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) de transferir a gestão do transporte público para o Governo do Estado, que coincidentemente criou, já na administração Flávio Dino (PCdoB), a Empresa Estadual de Transportes Urbanos.
O segundo texto levava o mes­mo protocolo da primeira redação [nº 2.886/14], de 20 de outubro de 2014, mas continha al­terações significativas e dois novos artigos e havia sido assinado pelo prefeito Edivaldo Júnior em maio daquele ano. A assinatura do prefeito com a nova data especificada, que inclusive diverge à data do protocolo, foi o que provocou a suspeita da possível fraude no documento.
Números

25 empresas exploram o Sistema de Transporte Coletivo de São Luís
174 linhas urbanas compõem o sistema
750 mil passageiros utilizam diariamente o Sistema de Transporte Coletivo de São Luís

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Prefeita de Rosário fica desesperada com 10 mil pessoas em caminhada e agride Willame Anceles.( Veja os Vídeos)

O gestor da Regional de saúde de Rosário Willame Anceles,  mostra força e Arrasta  uma multidão nesta tarde de quinta-feira 20,  em apoio aos candidatos, o deputado estadual Hélio Soares e o candidato a deputado federal  Josimar de Maranhãozinho. Cerca de   10 mil pessoas participaram da grande caminhada que começou as 17 horas na Praça do Coqueiro e tomou conta das ruas de Rosário.





A população rosariense abraçou os candidatos do ex-vereador Willame Anceles, e a população rosariense  foram em peso para  caminhada, deixando a prefeita de Rosário Irlahi Moares, descontrolada e desesperada, partindo para cima dos moradores  da Cidade Nova, querendo barrar o ônibus que iria para grande  caminhada de Hélio Soares candidato a deputado estadual  e Josimar candidato deputado federal.


A parti triste da tarde foi  a prefeita  Irlahi, que  agrediu o ex-vereador Willame Anceles,  onde rasgou a sua camisa toda  em um ato de fúria descontrolada.  A gestora  desesperada Irlahi, acabou levando  vaias d…

Prefeita de Rosário compra caixões para enterrar toda a população da cidade

A prefeita de Rosário Irlahi Moraes, não  investe na saúde da cidade onde no hospital SESP não tem uma agulha e agora a gestora  pretende  enterrar toda população da cidade literalmente lançando um mau agouro aos Rosariense.
De acordo como mostra o contrato  a prefeita Irlahi, determinou a compra de mais de R$ 280 mil em caixões para defunto,  com a fornecedora Deusimar R. Ferreira, nome de fantasia Pax Nossa Senhora do Rosário. O caso deve gera polêmica e revolta onde a prefeita Irlahi pretende enterrar toda a população como mostra o contrato com a fornecedora.
O caso é parecido com o da ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite, que ficou famosa com o título de prefeita ostentação. Lidiane foi condenada por gastar R$ 130 mil em urnas funerárias… Veja o contrato abaixo:


Prefeitura de Rosário serve duas espigas de milho cruas para alunos em escola.

Os pais de alunos da escola municipal Maria da Mercês  Teixeira localizada no bairro Cidade Nova em Rosário, estão revoltados com a prefeita Irlahi Moraes, vários país  entraram em contato com o blog para denunciar que as crianças  da escola municipal  estão lanchando duas espigas  de milho onde muitas crianças ficam com fome.

A revolta do país é tão grande que as espigas de  milho até cruas estão sendo servidas na escola da rede municipal  de Rosário "Isso é uma vergonha uma maldade para com as crianças que estão passando fome na escola, como pode se servir duas espigas de milhos cruas para um criança que precisa  de uma merenda adequada de qualidade isso é uma vergonha um desrespeito" desabafa uma mãe ao blog .

A mãe que denunciou esse desrespeito da prefeita Irlahi mandou um vídeo que está rolando nas redes Sociais de uma outra mãe que está  revoltada para mostrar a veracidade do desrespeito que está acontecendo na escola Municipal Maria Mercês Teixeira.
A merenda tem que se…