Pular para o conteúdo principal

Rodoviários dão 30 dias para SSP reduzir os assaltos a coletivos em São Luís

Reunião realizada na Secretaria de Segurança Publica
O Sindicato dos Rodoviários do Maranhão deu prazo de 30 dias, contados a partir de hoje, 15, para que a Secretaria de Segurança Pública do Estado do Maranhão (SSP) tome providências para diminuir os índices de assaltos a coletivos em São Luís. O acordo foi firmado, na tarde de ontem, entre representantes dos motoristas e cobradores de ônibus de São Luís e membros da cúpula de segurança do estado.
Após estes 30 dias, vamos novamente nos reunir para avaliar as estratégias adotadas e ver o que é preciso fazer para diminuir estes índices de assaltos na Grande Ilha”Isaias Castelo Branco, presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão
Durante o encontro, que reuniu também membros do comando da Polícia Militar do Maranhão (PM), foi apresentada uma série de medidas que serão adotadas, entre elas, a intensificação da força tarefa, com a colocação de barreiras policiais em pontos estratégicos, além do policiamento embarcado. “Após estes 30 dias, vamos novamente nos reunir para avaliar as estratégias adotadas e ver o que é preciso fazer para diminuir estes índices de assaltos na Grande Ilha”, disse o presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão, Isaias Castelo Branco.
Também presente ao encontro, o novo comandante da PM do Maranhão, José Frederico Pereira, informou a O Estado que, após assumir o posto, o que deverá acontecer na segunda-feira, dia 18, em ato no quartel da PM, irá se reunir com os responsáveis pelos comandos para a adoção das ações de segurança. “O que podemos garantir à população é que iniciamos nossa jornada como muita luta e dedicação, em prol do melhor para os cidadãos. Vamos tomar as medidas necessárias para evitar esta violência”, disse.
De acordo com dados do Sindicato dos Rodoviários, somente nos primeiros 13 dias deste ano, foram registrados 13 assaltos a coletivos na cidade, o que dá uma média exata de uma ocorrência deste tipo por dia. Ainda segundo a entidade, somente no ano passado, no primeiro mês do ano, foram registrados 43 assaltos a ônibus na capital maranhense.
Tragédia no Turu
Marciléia Furtado, de 34 anos, quebrou o pescoço ao se jogar pela janela de um coletivo que faz a linha Alto do Turu, para fugir de bandidos que haviam invadido o ônibus na noite de quarta-feira, 13, a vítima estava voltando do trabalho quando dois assaltantes, que teriam entrado no coletivo no Terminal da Integração da Cohab, e um terceiro que teve acesso ao ônibus em uma parada, nas proximidades da Maternidade Marly Sarney, na Cohab, anunciaram o assalto no momento em o ônibus chegava à Avenida Principal do Alto do Turu. Motivados pelo medo, os cerca de 20 passageiros que ainda estavam no coletivo, começaram a pular pela janela do ônibus. Marciléia Furtado, ao pular, acabou batendo a cabeça no chão, quebrando o pescoço.
Os Socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ainda foram acionados, mas encontraram a passageira morta. O corpo dela foi removido para o Instituto Médico Legal (IML), para pericia e em seguida foi levado para o Município de Santa Helena, onde foi sepultado no cemitério do povoado Olho d’Água da Caema. Marciléia Furtado trabalhava em uma clínica e tinha dois filhos menores de idade.
O tenente Kleber, disse que após a passageira cair no chão os assaltantes exigiram que o motorista levasse o veículo para um terreno baldio, conhecido como Limpão, no Parque Jair, onde concluíram o assalto. Eles levaram o dinheiro da renda e os objetos de valor dos passageiros e em seguida fugiram.
O caso foi registrado no plantão de Polícia Civil do Cohatrac. O delegado plantonista Walber Braga afirmou que a passageira foi vítima de um latrocínio, ou seja, roubo seguido de morte e vai encaminhar o caso para o 20º Distrito Policial, no Parque Vitória. “Ela cometeu esse ato pelo fato de que seria assaltada e acabou morrendo. Os bandidos colocaram a arma de fogo na cabeça do motorista e levaram os pertences das pessoas que estavam no ônibus”, explicou o delegado.


OEstado 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em Rosário pura maldade: Empresária é perseguida pela prefeita Irlahi

A prefeita de Rosário Irlahi  Moraes, está perseguindo a empresária Lidiane Oliveira, onde a prefeita mandou construir um muro simplesmente para os frequentadores do seu estabelecimento que fica localizado na praça em frente a prefeitura que pertence a prefeita Irlahi, não frequente o estabelecimento da empresária fechando a passagem  do estabelecimento para ninguém passar  onde a empresária  vende sorvete em frente  a praça um desrespeito para o próximo que trabalha justo.

A empresária rosariense que vende sorvete está trabalhando honestamente e justamente para sustentar sua família e a prefeita ditadora Irlahi, além de não proporcionar geração de emprego e renda na cidade  através do concurso público, fica perseguindo as pessoas onde dona do empreendimento já acionou a prefeita Irlahi, na justiça onde a prefeita  se valoriza de bem público que é da população para realiza ganhos próprios. 
A praça da prefeitura de Rosário foi construída com emenda federal de 500 mil reais onde esse val…

TRAGÉDIA: Funcionário Rosariense terceirizado da Cemar morre eletrocutado em poste na cidade de Axixá.

Tragédia marca o começo do final de semana de setembro na cidade de Axixá. Onde foi registrado um acidente fatal de trabalho, no povoado Ruy Vaz, que aconteceu por volta das 16h00min, na sexta-feira (1º) com um funcionário de uma empresa terceirizada que presta serviço para Cemar na cidade de Rosário, que resultou na morte de um jovem identificado como José Anderson. O acidente de trabalho interrompeu os sonhos do jovem que era morador da cidade de Rosário. Segundo informações, o funcionário realizava um trabalho em uma rede baixa tensão, quando por motivos ainda desconhecidos recebeu uma descarga elétrica, ainda no poste que executava o serviço. José Anderson, era funcionário da empresa terceirizada há apenas uma semana. O gestor regional da Cemar, Demerson, que atende a região do Munim e lençóis maranhense, falou a imprensa localque os procedimentos foram feitos após o acidente. Sendorealizado a descida da vítima, depois o corpo foi encaminhado em uma ambulância para o hospital do mun…

Criança morre após negligência médica em Axixá

Uma  criança de   1 ano onze meses perdeu a vida na cidade de Axixá, após negligência médica a mãe Valeria Silva se deslocou até o hospital e Maternidade em Axixá nesta segunda-feira (19),   na busca de atendimento médico para seu filho que se chama Dierlison Ryan, a mãe estava desesperada quando chegou no hospital na hora ser atendida o médico de plantão olhou para criança e alegou que a criança estava era só com sono e para mãe não se preocupa, sendo que a criança estava chorando e mãe falou para o médico que seu filho estava sim passado mal mais médico voltou a dizer que era só sono uma omissão de socorro por parte do médico da cidade.
A mãe não foi atendida no hospital onde o profissional da saúde ser quer examinou a criança para ver se tinha algo a mãe acabou voltando para casa sem atendimento médico, com o seu filho quando chegou em sua casa a  criança não resistiu veio a óbito,  morrendo na casa em plena cama da mãe.

A prefeita de Axixá Sônia vem fazendo uma péssima gestão e se q…