Pular para o conteúdo principal

São Luís-MA- Casarões do Centro Histórico podem desabar

Corpo de Bombeiros fez mapeamento técnico de imóveis em 2015 e verificou que 101 casarões estavam em situação de risco
Foi no século XVIII que os casarões, mirantes e sobrados revestidos de azulejos do Centro Histórico de São Luís começaram a ser erguidos, reflexo do grande crescimento econômico que a cidade experimen­tou, àquela época. Mas o que já foi símbolo da pujança econômica de São Luís, hoje, à exceção dos velhos sobrados que não foram ocupados por órgãos públicos ou pelo comércio, é um conjunto de imóveis em estado de deterioração. Situação que preocupa quem mora ou trabalha na área toda vez que o período chuvoso começa na capital.
Basta caminhar pelas ruas do bairro Praia Grande para ver imóveis coloniais com paredes rachadas ou com o reboco comprometido, com o telhado ou parte dele desabando, madeira do assoalho solta, sem portas ou janelas. Em alguns, as paredes já foram tomadas por plantas que crescem sem controle. Muitas das ruínas servem ainda como depósito de lixo e esconderijo para usuários de drogas.
A Rua da Palma é uma das mais conhecidas do Centro Histórico de São Luís e é ela o endereço de muitos casarões em estado de deterioração. Os de número 403, 392 e 489 estão com as portas e janelas vedadas com tijolos para impedir a entrada de pessoas. No imóvel 468, escoras de madeira ajudam a estabilizar o que ainda resta do prédio colonial. “Essas escoras têm uns dois anos ou mais. Aliás, têm muito prédio aqui escorando. Acho que, se não fosse assim, já tinham caído”, afirmou o comerciante Gilberto de Souza.
Mapeamento

Em 2015, o Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBM) fez um mapeamento técnico de prédios e imóveis do Centro Histórico de São Luís. De acordo com os dados, 101 casarões estavam em situação de risco. As equipes técnicas dos bombeiros analisaram o grau de vulnerabilidade, as condições das instalações e estruturas físicas das cons­truções.

Agora, com a chegada do período chuvoso, o temor é de que essa situação se agrave e a estrutura dos imóveis desabe, causando acidentes. “Quando começa a chover, a gente, que trabalha pela Praia Grande, já fica com receio. Sempre acontecem vistorias, mas este ano não vi nada. Talvez porque ainda não está chovendo para va­ler”, comentou Ana Maria Pereira, que tem uma banca de lanches na Rua da Palma.
Segundo dados do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em São Luís, mais de 5 mil imóveis situados no Centro Histórico da capital são tombados, mas apenas 10% pertence ao setor público. O restante é particular e são justamente esses prédios que apresentam os maiores riscos de desmoronamento, pois, alegando não ter recursos para investir na conservação dos casarões, os proprietários não investem na conservação dos sobrados.
As paredes dos casarões são feitas de pedra e barro, o que facilita a infiltração e aumenta os riscos de desabamento de telhados e paredões. Para evitar esse tipo de problema, o Iphan realiza obras de escoramento emergencial, reforço estrutural e recuperação em 40 casarões coloniais no Centro Histórico. Uma dessas obras é em um casarão da Rua da Palma, onde estão sendo executadas obras emergenciais de estabilização e consolidação da estrutura do casarão colonial. Muitas destas intervenções realizadas pelo órgão são determinações da Justiça.
A Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania, por meio da Defesa Civil Municipal, informou que a vistoria ainda está em fase de conclusão e que os resultados serão divulgados assim que o levantamen­to for concluído.
NÚMEROS

2.342 imóveis do Centro Histórico são tombados pela Unesco desde 1997

5.600 imóveis do Centro Histórico são tombados pelo Governo do Estado
220 hectares é a extensão do Centro Histórico de São Luís

OEstado 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Criança morre após negligência médica em Axixá

Uma  criança de   1 ano onze meses perdeu a vida na cidade de Axixá, após negligência médica a mãe Valeria Silva se deslocou até o hospital e Maternidade em Axixá nesta segunda-feira (19),   na busca de atendimento médico para seu filho que se chama Dierlison Ryan, a mãe estava desesperada quando chegou no hospital na hora ser atendida o médico de plantão olhou para criança e alegou que a criança estava era só com sono e para mãe não se preocupa, sendo que a criança estava chorando e mãe falou para o médico que seu filho estava sim passado mal mais médico voltou a dizer que era só sono uma omissão de socorro por parte do médico da cidade.
A mãe não foi atendida no hospital onde o profissional da saúde ser quer examinou a criança para ver se tinha algo a mãe acabou voltando para casa sem atendimento médico, com o seu filho quando chegou em sua casa a  criança não resistiu veio a óbito,  morrendo na casa em plena cama da mãe.

A prefeita de Axixá Sônia vem fazendo uma péssima gestão e se q…

MP notificou a prefeita Irlahi e Calvet Filho por campanhas irregulares e crimes eleitorais; Irlahi ainda responde por Showmício

Rosário-MA: Dois candidatos a prefeitos de Rosário foram notificados na Justiiça Eleitoral pelo Ministério Público, devido a irregularidade em suas campanhas e até crimes eleitorais.  As notificações foram assinadas pela juíza eleitoral Karine Lopes de Castro da 18ª Zona Eleitoral-MA.

Contra Irlahi Moraes (PMDB) pesa a representação Nº 795-46.2016.6.10.0094 e contra Calvet Filho (PSDB) a N° 746-31.2016.10.6.10.0094. É importante ressaltar que eles podem recorrer, mas por se tratar de ações ingressadas pelo próprio MP é bem possível que sejam punidos. Nos bastidores políticos já é esperado que ambas campanhas recebam multas pesadas.


Irlahi Moraes desde a sua convenção tem atropelado todos os protocolos eleitorais, por exemplo: realizando caminhada no dia da sua convenção pelas ruas da cidade a distâncias superiores a 100 metros do local do evento. Já Calvet Filho ates mesmo da eleição já fazia propaganda irregular desafiando a Justiça Eleitoral com comícios, carros adesivados com propaga…

Rosário:IRLAHI Moraes a nova prefeita ostentação do MA

O retrato verdadeiro do contraste social acontece no município de Rosário, de um lado o descaso e o desprezo com a população. E do outro lado, muita ostentação e curtição. Quem conhece a cidade de Rosário pode sentir na pele a falta de compromisso da atual gestão, comandada pela prefeita de Rosário Irlahi Moraes, com a precariedade da saúde, a falta de infraestrutura nos bairros da cidade  e nos povoados, as estradas na zona rural sem manutenção, falta de água em muitos povoados sem falar da água suja sem qualidade nos povoados.


Como se não bastasse todo esse caos e em plena crise administrativa que passa Rosário mostra que tem bastante dinheiro em caixa, pelo menos pra ostentar. A prefeita Irlahi Moraes foi flagrado  ostentando na companhia do Namorado o ex-deputado estadual Pedro Vasconcelos e família, numa  luxuosa Lancha no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses com toda a família. O brasil desabando, o município sem dinheiro para pagar os fornecedores a saúde um caos, Irlahi viaj…