Pular para o conteúdo principal

Deputados cobram ação do Governo contra explosões de bancos no Maranhão

Edilázio Júnior, Sousa Neto, Adriano Sarney, Nina Melo e Wellington do Curso falaram sobre a explosão de caixas eletrônicos na cidade de Colinas
Deputados de oposição e da base governista travaram forte embate ontem na Assembleia Legislativa, depois de bandidos terem explodido mais dois caixas eletrônicos de instituição financeira no Maranhão. A ação criminosa, que teve como alvo o Banco do Brasil da cidade de Colinas na noite da última segunda-feira, resultou na morte trágica de uma jovem. A repercussão do tema segurança pública, dominou a pauta do legislativo.
O primeiro secretário da Mesa Diretora da Casa, deputado Edilázio Júnior (PV), foi o primeiro a levantar o tema na Casa. O parlamentar repudiou o elevado índice de violência no Maranhão e cobrou ação enérgica do Sistema de Segurança Pública contra as quadrilhas que assaltam bancos e explodem caixas eletrônicos.
“Assalto a banco, explosão de bancos e de caixas eletrônicos passaram a ser corriqueiros no estado. Dia sim, dia não, é registrado esse tipo de crime no estado. O único período em que houve uma pausa foi no Carnaval, porque os bandidos estavam brincando. Passou o Carnaval, logo no primeiro dia útil, houve explosão de caixa eletrônico”, disse.
Sousa Neto (PROS) afirmou que o secretário de Estado da Segurança Pública, Jefferson Portela (PCdoB), já sabia do esquema montado pela quadrilha para explodir os caixas eletrônicos de Colinas, mas não conseguiu mobilizar a polícia para coibir a ação.
“O secretário de Segurança sabia dessa quadrilha no estado do Maranhão, tomou conhecimento com antecipação sobre esse assalto, mas nada foi feito para tentar conter. Infelizmente uma jovem veio a óbito”, completou.
Adriano Sarney (PV) concordou com os pronunciamentos dos colegas e afirmou que os assaltos e explosões de bancos têm ocorrido com maior frequência, em decorrência da fragilidade da segurança no interior do estado. “O que tem acontecido nas pequenas cidades do Maranhão é um verdadeiro cangaço urbano”, disse.
Solidarizou – A deputada oposicionista Nina Melo (PMDB) se solidarizou à família de Shislene Araújo, de 28 anos de idade, vítima dos criminosos durante a ação em Colinas e cobrou providências do Governo do Estado. A parlamentar revelou que Shislene trabalha como técnica em limpeza no Hospital Nossa Senhora da Consolação, no município.
“Eu venho, também, solicitar ao secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, que aumente o contingente do destacamento [policial] existente na cidade de Colinas e São João dos Patos. Quem sabe, assim, haverá menos vítimas do crime em nosso estado”, disse.
Wellington do Curso (PPS), membro da base governista, lamentou o fato de bandidos terem efetuado mais um atentado contra bancos no Maranhão e informou ter protocolado indicação junto à Mesa Diretora da Casa, solicitando, em caráter de emergência e urgência, a criação de postos fixos de fiscalização da companhia da Policia Militar Rodoviária Estadual.
Mais
O deputado federal Pedro Fernandes (PTB) levou para o Plenário da Câmara Federal, a preocupação em relação ao elevado índice de crimes contra instituições financeiras no Maranhão. Ele falou da explosão de caixas eletrônicos do Banco do Brasil de Colinas, numa ação criminosa que resultou na morte de uma jovem. De acordo com dados do Sindicato dos Bancários do Maranhão, já foram registrados 16 assaltos e arrombamentos a bancos no Maranhão em 2016.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em Rosário pura maldade: Empresária é perseguida pela prefeita Irlahi

A prefeita de Rosário Irlahi  Moraes, está perseguindo a empresária Lidiane Oliveira, onde a prefeita mandou construir um muro simplesmente para os frequentadores do seu estabelecimento que fica localizado na praça em frente a prefeitura que pertence a prefeita Irlahi, não frequente o estabelecimento da empresária fechando a passagem  do estabelecimento para ninguém passar  onde a empresária  vende sorvete em frente  a praça um desrespeito para o próximo que trabalha justo.

A empresária rosariense que vende sorvete está trabalhando honestamente e justamente para sustentar sua família e a prefeita ditadora Irlahi, além de não proporcionar geração de emprego e renda na cidade  através do concurso público, fica perseguindo as pessoas onde dona do empreendimento já acionou a prefeita Irlahi, na justiça onde a prefeita  se valoriza de bem público que é da população para realiza ganhos próprios. 
A praça da prefeitura de Rosário foi construída com emenda federal de 500 mil reais onde esse val…

TRAGÉDIA: Funcionário Rosariense terceirizado da Cemar morre eletrocutado em poste na cidade de Axixá.

Tragédia marca o começo do final de semana de setembro na cidade de Axixá. Onde foi registrado um acidente fatal de trabalho, no povoado Ruy Vaz, que aconteceu por volta das 16h00min, na sexta-feira (1º) com um funcionário de uma empresa terceirizada que presta serviço para Cemar na cidade de Rosário, que resultou na morte de um jovem identificado como José Anderson. O acidente de trabalho interrompeu os sonhos do jovem que era morador da cidade de Rosário. Segundo informações, o funcionário realizava um trabalho em uma rede baixa tensão, quando por motivos ainda desconhecidos recebeu uma descarga elétrica, ainda no poste que executava o serviço. José Anderson, era funcionário da empresa terceirizada há apenas uma semana. O gestor regional da Cemar, Demerson, que atende a região do Munim e lençóis maranhense, falou a imprensa localque os procedimentos foram feitos após o acidente. Sendorealizado a descida da vítima, depois o corpo foi encaminhado em uma ambulância para o hospital do mun…

Prefeita de Rosário compra caixões para enterrar toda a população da cidade

A prefeita de Rosário Irlahi Moraes, não  investe na saúde da cidade onde no hospital SESP não tem uma agulha e agora a gestora  pretende  enterrar toda população da cidade literalmente lançando um mau agouro aos Rosariense.
De acordo como mostra o contrato  a prefeita Irlahi, determinou a compra de mais de R$ 280 mil em caixões para defunto,  com a fornecedora Deusimar R. Ferreira, nome de fantasia Pax Nossa Senhora do Rosário. O caso deve gera polêmica e revolta onde a prefeita Irlahi pretende enterrar toda a população como mostra o contrato com a fornecedora.
O caso é parecido com o da ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite, que ficou famosa com o título de prefeita ostentação. Lidiane foi condenada por gastar R$ 130 mil em urnas funerárias… Veja o contrato abaixo: