Pular para o conteúdo principal

Deputados pedem plano de segurança para garantir manifestações do dia 13 em São Luís.

Edilázio Júnior e Wellington do Curso levantaram o tema ontem na Assembleia Legislativa
Os deputados estaduais Edilázio Júnior (PV) e Wellington do Curso (PPS), solicitaram ao governador Flávio Dino (PCdoB), que mobilize o sistema de Segurança Pública no próximo domingo, dia 13, para garantir a integridade dos manifestantes que realizarão ato contra a corrupção e contra à figura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e a presidente Dilma Rousseff (PT). O ato, que será realizado em todas as capitais do país na mesma data, ocorrerá na Avenida Litorânea.
Edilázio Júnior afirmou que no último sábado ele chegou a passar pela manifestação realizada na Praça Maria Aragão, no Centro, quando ainda não haviam manifestantes do Partido dos Trabalhadores. Disse ter ficado estarrecido, ao chegar em casa, e receber a informação de que militantes armados do PT cortaram o boneco inflável “Pixuleco” – uma sátira à imagem de Lula -, com facas, chuços e estiletes.
Edilázio se solidarizou aos policiais que acabaram feridos por manifestantes e apesar de não ter citado o nome, ele criticou a postura do secretário de Estado do Esporte e Lazer, Marcio Jardim (PT), que segundo ele, teria incitado a violência no local.
“Quero me solidarizar as policiais que foram feridos, e que depois de feridos, acabaram intimidados por membros do Governo. Como age um policial num momento como aquele, vendo pessoas armadas partindo para cima da manifestação, que era pacífica, sabendo como o governador Flávio Dino trata aquele que lhe desagrada? Como vai agir a força policial vendo um secretário de Estado incitando aquele movimento, já que ele sabe que se fizer algo estará na iminência de ser transferido para um município distante de sua família?”, questionou.
Edilázio cobrou do Governo, que garanta o direito do cidadão de livre manifestação nas ruas e pediu atenção redobrada para o ato público marcado para domingo.
Apuração – Wellington do Curso, por sua vez, protocolou duas indicações junto à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa.
No primeiro, ele solicita ao governador Flávio Dino e ao secretário de Segurança, delegado Jefferson Portela (PCdoB), que abra investigação em relação aos atos de violência registrados no último sábado, na Praça Maria Aragão.
No segundo, Wellington pede a elaboração de um planejamento estratégico do Sistema de Segurança Pública para o ato marcado para o dia 13. Ele afirmou que já há um clima de animosidade entre petistas e tucanos, o que poderá acabar num confronto na Avenida Litorânea.
“Não estou puxando sardinha para A ou para B, mas o que aconteceu no último sábado é gravíssimo e de um atentado ao nosso estado democrático de direito”, finalizou.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TRAGÉDIA: Funcionário Rosariense terceirizado da Cemar morre eletrocutado em poste na cidade de Axixá.

Tragédia marca o começo do final de semana de setembro na cidade de Axixá. Onde foi registrado um acidente fatal de trabalho, no povoado Ruy Vaz, que aconteceu por volta das 16h00min, na sexta-feira (1º) com um funcionário de uma empresa terceirizada que presta serviço para Cemar na cidade de Rosário, que resultou na morte de um jovem identificado como José Anderson. O acidente de trabalho interrompeu os sonhos do jovem que era morador da cidade de Rosário. Segundo informações, o funcionário realizava um trabalho em uma rede baixa tensão, quando por motivos ainda desconhecidos recebeu uma descarga elétrica, ainda no poste que executava o serviço. José Anderson, era funcionário da empresa terceirizada há apenas uma semana. O gestor regional da Cemar, Demerson, que atende a região do Munim e lençóis maranhense, falou a imprensa localque os procedimentos foram feitos após o acidente. Sendorealizado a descida da vítima, depois o corpo foi encaminhado em uma ambulância para o hospital do mun…

Prefeita de Rosário compra caixões para enterrar toda a população da cidade

A prefeita de Rosário Irlahi Moraes, não  investe na saúde da cidade onde no hospital SESP não tem uma agulha e agora a gestora  pretende  enterrar toda população da cidade literalmente lançando um mau agouro aos Rosariense.
De acordo como mostra o contrato  a prefeita Irlahi, determinou a compra de mais de R$ 280 mil em caixões para defunto,  com a fornecedora Deusimar R. Ferreira, nome de fantasia Pax Nossa Senhora do Rosário. O caso deve gera polêmica e revolta onde a prefeita Irlahi pretende enterrar toda a população como mostra o contrato com a fornecedora.
O caso é parecido com o da ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite, que ficou famosa com o título de prefeita ostentação. Lidiane foi condenada por gastar R$ 130 mil em urnas funerárias… Veja o contrato abaixo:


Três pessoas são presas durante megaoperação contra pedofilia em Rosário, São Luís e Paço do Lumiar

A Polícia Civil do Maranhão deflagrou na manhã desta sexta-feira (20), a operação ‘Luz na Infância’ que tem como objetivo apurar crimes de exploração sexual e pedofilia contra crianças e adolescentes. Estão sendo cumpridos quatro mandados de busca e apreensão nos municípios de São Luís, Rosário e Paço do Lumiar. Três pessoas foram presas. Os alvos da operação foram identificados por meio de um levantamento de informações da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) e a Embaixada dos Estados Unidos no Brasil. Com base nas informações e evidências coletadas em ambientes virtuais, foi instaurado um inquérito policial que resultou nos mandados de busca e apreensão emitidos pelo Poder Judiciário. A operação visa apreender computadores e dispositivos onde estão armazenados conteúdos de pedofilia infantil. As investigações estão sendo realizadas há seis meses e a ação envolve 1.100 policiais. Em São Luís, no bairro Santa Cruz, foi preso o músico Oziel Franklin Estrela Gomes e o agente …