Pular para o conteúdo principal

Falta de atendimento no hospital SESP gera revolta e quebra-quebra e denuncia da falta de segurança no hospital em Rosário.


A prefeita de Rosário Irlahi, continua brincando com vida dos pacientes, a saúde da cidade  continua um caos.
Rosário-MA: Mesmo em ano eleitoral, ainda são constantes as faltas e atrasos de médicos nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e até mesmo na Unidade Mista Municipal de Saúde (antigo SESP) no município de Rosário, localizado na Região Metropolitana de São Luís. Nesta semana foram constastes os atrasos de alguns médicos que fizeram muita gente esperar ou desistir, mas o "tempo fechou", no final da tarde deste domingo (13), no SESP com mais um episódio ruim ocasionado pela má gestão municipal da saúde.

De acordo com testemunhas ouvidas pelo blog Rosário Notícias (RN), um homem identificado como Fanta, morador de São Simão, deu entrada no “SESP”, por volta das 16h00min com ferimentos (furos) nas costas e cabeça. Indignado com a longa demora no atendimento e principalmente com a falta de preparo daquela casa de saúde para tal emergência, começou a quebrar e derrubar quase tudo pelo caminho. O estopim teria sido, na sala de curativos e suturas, após o médico (que pouco pôde fazer) querer encaminhá-lo para operar em São Luís ou em outras cidades vizinhas, pois o Centro Cirúrgico foi fechado no dia 01 de janeiro de 2013 pela prefeita Irlahi Moraes (PMDB) e até hoje não foi reaberto. 


O resultado da fúria e revolta do homem pode ser visto nas imagens. As paredes e o chão ficaram com marcas de sangue, medicamentos, cesto de lixo hospitalar com restos de curativos e outros procedimentos, além de outros produtos hospitalares e até uma maca foram revirados. Vários materiais/objetos ficaram espalhados e/ou destruídos. Um vidro da recepção teria sido quebrado e uma funcionária teria sido desacatada, esta seria uma enfermeira, segundo fontes revelaram ao blog.

Após muitas discussões e uma grande confusão, a polícia foi chamada e um B.O. foi registrado pelo médico juntamente com a direção do hospital. Vereadores estiveram no local e coletaram informações. 

Revoltado com o ocorrido e com a falta de segurança, o médico foi embora e abandonou cerca de 30 pacientes, entre crianças e idosos, inclusive pessoas passando muito mal. Muitos voltaram para casa e outros foram para as cidades vizinhas, principalmente Bacabeira e Santa Rita.

Em contato com o blog, o vereador de oposição Preto do Raça (PCdoB) lamentou o ocorrido, disse que vai se pronunciar amanhã na Sessão da Câmara Municipal, assim que tomar conhecimento de todo o ocorrido, mas desde já antecipou criticas ao regime adotado, pela gestão de Irlahi Moraes (PMDB), que tem colocado apenas um médico no hospital municipal para uma cidade de mais de 40 mil habitantes e aonde passam diariamente milhares de pessoas para várias cidades da região. Ainda para o parlamentou a desculpa da falta de recursos é um atestado de incompetência, lembrando que a cidade tem recebido diversos recursos para administrar e até reformar aquela casa de saúde, inclusive para procedimentos de média e alta complexidade, porém mal administrados.  

Por fim, o blog não vai julgar se o paciente estava certo ou errado, mas é importante ressaltar que de acordo com o Art. 331 do Código Penal é crime desacatar funcionário público no exercício da função ou em razão dela. A pena é de detenção, de 6 (seis) meses a 2 (dois) anos, ou multa.

Fica a pergunta: O que a Prefeitura de Rosário tem feito com o dinheiro da saúde?

Do Rosário Notícias

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em Rosário pura maldade: Empresária é perseguida pela prefeita Irlahi

A prefeita de Rosário Irlahi  Moraes, está perseguindo a empresária Lidiane Oliveira, onde a prefeita mandou construir um muro simplesmente para os frequentadores do seu estabelecimento que fica localizado na praça em frente a prefeitura que pertence a prefeita Irlahi, não frequente o estabelecimento da empresária fechando a passagem  do estabelecimento para ninguém passar  onde a empresária  vende sorvete em frente  a praça um desrespeito para o próximo que trabalha justo.

A empresária rosariense que vende sorvete está trabalhando honestamente e justamente para sustentar sua família e a prefeita ditadora Irlahi, além de não proporcionar geração de emprego e renda na cidade  através do concurso público, fica perseguindo as pessoas onde dona do empreendimento já acionou a prefeita Irlahi, na justiça onde a prefeita  se valoriza de bem público que é da população para realiza ganhos próprios. 
A praça da prefeitura de Rosário foi construída com emenda federal de 500 mil reais onde esse val…

TRAGÉDIA: Funcionário Rosariense terceirizado da Cemar morre eletrocutado em poste na cidade de Axixá.

Tragédia marca o começo do final de semana de setembro na cidade de Axixá. Onde foi registrado um acidente fatal de trabalho, no povoado Ruy Vaz, que aconteceu por volta das 16h00min, na sexta-feira (1º) com um funcionário de uma empresa terceirizada que presta serviço para Cemar na cidade de Rosário, que resultou na morte de um jovem identificado como José Anderson. O acidente de trabalho interrompeu os sonhos do jovem que era morador da cidade de Rosário. Segundo informações, o funcionário realizava um trabalho em uma rede baixa tensão, quando por motivos ainda desconhecidos recebeu uma descarga elétrica, ainda no poste que executava o serviço. José Anderson, era funcionário da empresa terceirizada há apenas uma semana. O gestor regional da Cemar, Demerson, que atende a região do Munim e lençóis maranhense, falou a imprensa localque os procedimentos foram feitos após o acidente. Sendorealizado a descida da vítima, depois o corpo foi encaminhado em uma ambulância para o hospital do mun…

Criança morre após negligência médica em Axixá

Uma  criança de   1 ano onze meses perdeu a vida na cidade de Axixá, após negligência médica a mãe Valeria Silva se deslocou até o hospital e Maternidade em Axixá nesta segunda-feira (19),   na busca de atendimento médico para seu filho que se chama Dierlison Ryan, a mãe estava desesperada quando chegou no hospital na hora ser atendida o médico de plantão olhou para criança e alegou que a criança estava era só com sono e para mãe não se preocupa, sendo que a criança estava chorando e mãe falou para o médico que seu filho estava sim passado mal mais médico voltou a dizer que era só sono uma omissão de socorro por parte do médico da cidade.
A mãe não foi atendida no hospital onde o profissional da saúde ser quer examinou a criança para ver se tinha algo a mãe acabou voltando para casa sem atendimento médico, com o seu filho quando chegou em sua casa a  criança não resistiu veio a óbito,  morrendo na casa em plena cama da mãe.

A prefeita de Axixá Sônia vem fazendo uma péssima gestão e se q…