Pular para o conteúdo principal

Pressionado, Flávio Dino diz que vai à Justiça para recuperar BR-135

Obra é federal, mas governador do Maranhão tem sido pressionado a encontrar solução após mostrar-se muito próximo da presidente Dilma Rousseff
O governador Flávio Dino (PCdoB) anunciou no sábado, 26, por meio de suas contas nas redes sociais, que vai entrar na Justiça para que o Governo do Estado seja autorizado a realizar obras emergenciais de asfaltamento na BR-135, no trecho entre São Luís e Bacabeira, um dos mais críticos da rodovia.
O serviço seria de responsabilidade do Governo Federal – que conduz lentamente uma obra de duplicação do trecho -, mas Dino passou a ser mais cobrado por uma solução do problema depois de mostrar grande proximidade com a presidente Dilma Rousseff (PT), ao fazer a defesa pública da petista diante do clamor popular pela sua saída do governo.
Em comunicado a seus seguidores nas redes, o comunista disse que há meses vem solicitando do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), órgão vinculado ao Ministério dos Transportes , a recuperação da estrada, bem como a retomada da sua duplicação, atualmente praticamente paralisada.
“Nada foi feito, infelizmente. Venho alertando o Governo Federal para as tragédias que ali se verificam. Infelizmente, o DNIT há meses permanece inerte. Com a responsabilidade que me cabe, na segunda-feira o Estado do Maranhão ingressará na Justiça contra o Governo Federal”, anunciou.
Sem citar diretamente a aliada Dilma Rousseff, Flávio Dino classificou de “negligente” a atitude da presidente com o Maranhão.
“Compreendo e sou solidário com problemas do Governo Federal. Mas não posso compactuar com um ano de negligência do DNIT, no único acesso a São Luís. Legalmente não posso cuidar de obras federais. Por isso, espero que Justiça me autorize, para que possa resolver e cobre gastos do Governo Federal”, destacou.
Pressão – O posicionamento público do governador Flávio Dino veio após a intensificação das cobranças por melhorias na BR-135.
Por conta do feriadão da Semana Santa, muitos ludovicenses deixaram a ilha de carro, tendo que passar pelo crítico trecho entre o Km-0 e Bacabeira. Desde a quinta-feira, 24, surgem nas redes fotos e vídeos de motoristas relatando o cenário de caos na rodovia.
Na madrugada de sábado, a bailarina e professora de História Ana Duarte acabou assassinada durante um assalto na via. Ela havia reduzido a velocidade do veículo justamente por conta de buracos, na altura do Km-15, dentro da ilha, quando foi abordada por três criminosos. Ao tentar fugir, ela foi alvejada com um tiro de espingarda.
Deputados reclamam de condições da estrada desde 2015
Deputados estaduais e federais do Maranhão cobram do governo federal, desde o início do ano passado, solução para a duplicação da BR-135, no trecho entre o Estreito dos Mosquitos e a cidade de Bacabeira, e para a buraqueira que toma conta da vida.
O primeiro a se manifestar nos últimos 14 meses foi o deutado Wellington do Curso (PPS), em fevereiro do ano passado. Em discurso na tribuna, solicitou do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) esclarecimentos sobre o andamento das obras de adequação e duplicação da BR-135 e falou sobre a precariedade na manutenção da rodovia.
Em junho, após um requerimento do deputado Eduardo Braide (PMN), a Comissão de Obras e Serviços Públicos da Assembleia Legislativa vistoriou o canteiro de obras. Participaram da visita, além de Braide, os deputados estaduais Vinicius Louro (PR), César Pires (PEN), Glalbert Cutrim (PDT) e Zé Inácio (PT) e o deputado federal Hildo Rocha (PMDB).
Os deputados Josimar de Maranhãozinho (PR) e Francisca Primo (PT) também já cobraram a regularização do ritmo das frentes de trabalho na rodovia.
No plano federal, a bancada maranhense tentou uma solução prática: confirmou aporte de R$ 150 milhões ao DNIT no Maranhão para a conclusão da duplicação da BR-135. O recurso é oriundo de emendas da bancada, mas ainda não há notícias sobre a aplicação do dinheiro.
Em discurso na Câmara, em agosto de 2015, o deputado federal João Marcelo (PMDB) aproveitou a presença do ministro dos Transportes, Antonio Carlos Rodrigues, no plenário, para cobrar solução para o que classificou de “insustentável situação da rodovia”.
“A BR-135 é a única porta de entrada e de saída, por terra, de São Luís. E, por causa da parada das obras, estão ocorrendo várias mortes. São insuportáveis, tanto as tragédias, quanto o trânsito, de caminhões, ônibus e veículos pequenos”, relatou.

De OEstado

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TRAGÉDIA: Funcionário Rosariense terceirizado da Cemar morre eletrocutado em poste na cidade de Axixá.

Tragédia marca o começo do final de semana de setembro na cidade de Axixá. Onde foi registrado um acidente fatal de trabalho, no povoado Ruy Vaz, que aconteceu por volta das 16h00min, na sexta-feira (1º) com um funcionário de uma empresa terceirizada que presta serviço para Cemar na cidade de Rosário, que resultou na morte de um jovem identificado como José Anderson. O acidente de trabalho interrompeu os sonhos do jovem que era morador da cidade de Rosário. Segundo informações, o funcionário realizava um trabalho em uma rede baixa tensão, quando por motivos ainda desconhecidos recebeu uma descarga elétrica, ainda no poste que executava o serviço. José Anderson, era funcionário da empresa terceirizada há apenas uma semana. O gestor regional da Cemar, Demerson, que atende a região do Munim e lençóis maranhense, falou a imprensa localque os procedimentos foram feitos após o acidente. Sendorealizado a descida da vítima, depois o corpo foi encaminhado em uma ambulância para o hospital do mun…

Prefeita de Rosário compra caixões para enterrar toda a população da cidade

A prefeita de Rosário Irlahi Moraes, não  investe na saúde da cidade onde no hospital SESP não tem uma agulha e agora a gestora  pretende  enterrar toda população da cidade literalmente lançando um mau agouro aos Rosariense.
De acordo como mostra o contrato  a prefeita Irlahi, determinou a compra de mais de R$ 280 mil em caixões para defunto,  com a fornecedora Deusimar R. Ferreira, nome de fantasia Pax Nossa Senhora do Rosário. O caso deve gera polêmica e revolta onde a prefeita Irlahi pretende enterrar toda a população como mostra o contrato com a fornecedora.
O caso é parecido com o da ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite, que ficou famosa com o título de prefeita ostentação. Lidiane foi condenada por gastar R$ 130 mil em urnas funerárias… Veja o contrato abaixo:


Três pessoas são presas durante megaoperação contra pedofilia em Rosário, São Luís e Paço do Lumiar

A Polícia Civil do Maranhão deflagrou na manhã desta sexta-feira (20), a operação ‘Luz na Infância’ que tem como objetivo apurar crimes de exploração sexual e pedofilia contra crianças e adolescentes. Estão sendo cumpridos quatro mandados de busca e apreensão nos municípios de São Luís, Rosário e Paço do Lumiar. Três pessoas foram presas. Os alvos da operação foram identificados por meio de um levantamento de informações da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) e a Embaixada dos Estados Unidos no Brasil. Com base nas informações e evidências coletadas em ambientes virtuais, foi instaurado um inquérito policial que resultou nos mandados de busca e apreensão emitidos pelo Poder Judiciário. A operação visa apreender computadores e dispositivos onde estão armazenados conteúdos de pedofilia infantil. As investigações estão sendo realizadas há seis meses e a ação envolve 1.100 policiais. Em São Luís, no bairro Santa Cruz, foi preso o músico Oziel Franklin Estrela Gomes e o agente …