Pular para o conteúdo principal

Refinaria de Roseana transformou Bacabeira e Rosário em cidades fantasma, afirma reportagem do UOL

Prefeita de Rosário Irlahi que vem trazendo o caos na saúde de Rosário ao lado de Roseana Sarney
Sete anos depois da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) e o ex-presidente Lula (PT) anunciarem a construção da Refinaria Premium em Bacabeira, a obra que prometia equiparar a economia do Nordeste ao do Sudeste nunca saiu do papel e mudou a vida dos moradores. Neste sábado, 13, o site UOL classificou os municípios de Bacabeira (a 61 km de São Luís) e Rosário (a 69 km da capital maranhense) de “cidades fantasma” em razão do cenário de terra arrasada deixado por investimentos furados atraídos pelo empreendimento posteriormente cancelado pela Petrobras, no dia 28 de janeiro de 2015.
“O UOL visitou as duas cidades e viu um cenário de prédios inacabados e abandonados por toda a BR-402, que liga as duas cidades e onde seria erguida a refinaria –que deveria ter entrado em operação em 2015. Em muitos trechos, as construções fechadas e inacabadas lembram uma cidade fantasma”, cita a reportagem assinada pelo jornalista Carlos Madeiro.

Muito moradores da região investiram pesado sonhando com os discursos de Roseana na época. A peemedebista dizia que a cidade precisava se desenvolver e jovens e estudantes deveriam buscar capacitação para ocuparem as vagas de emprego, na verdade nunca surgiram.
Pessoas como Helena e o marido, donos de um restaurante e de um hotel em Rosário. No início da década, ela diz que a chegada de trabalhadores e o avançar da obra alavancaram a economia da cidade e os inspiraram a investir. “Quando começou a obra, alugamos o hotel para a construtora, e o tempo todo eles diziam que investisse, que ia ter retorno. Então, o que ganhei com o aluguel investi [nesse negócio]. Poderia ter guardado, mas fui cair nessa besteira”, diz. Ainda pagando pela obra, ela revela que apenas duas das 20 quitinetes estão alugadas. “Não sei nem o que fazer. Aqui no comércio está tudo parado. Tem dia que dorme eu e meu marido só no hotel. Hoje mesmo só tem dois hóspedes, e temos 16 quartos”, afirma.
A área onde seria erguida a refinaria equivale a 250 campos de futebol e foi toda tratada para receber o empreendimento. Mesmo sem erguer tijolos, a preparação e as indenizações custaram R$ 2,6 bilhões (valores atualizados) entre 2008 e 2014. Após o aterro e a destruição da vegetação, que causaram um dano ambiental considerado irreversível, a área está tomada pelo mato.
Roseana eleita em 2010 sobre promessas de construção da Refinaria e ameaças de cancelamento da obra, caso não fosse vitoriosa, nunca explicou o calote nos microempreendedores da cidade. Os moradores além de calcularem os prejuízos, vivem sem qualquer perspectiva, afinal, quem irá investir em cidades fantasma?
Herança maldita deixada pela ex-governadora.

Comentários

Antonio disse…
MP tinha de investigar a prefeita Irlair, não somente pela refinaria, como também por outras obras superfaturadas e suspeitas, tipo a praça da prefeitura, que foi gasto quase meio milhão de reais e que qualquer leigo em construção civil não consegue identificar nem 100 mil reais ali, obra sem terraplanagem ou qualquer outro tipo de preparação de solo, o resultado pode ser visto atualmente, onde não está rachado está esfarelando, sem contar naquela casinha que era para ser disponibilizado produtos da cultura local mas que na prática é um barzinho que serve para vender as cervejas do depósito de bebidas dos familiares da prefeita.

Postagens mais visitadas deste blog

Em Rosário pura maldade: Empresária é perseguida pela prefeita Irlahi

A prefeita de Rosário Irlahi  Moraes, está perseguindo a empresária Lidiane Oliveira, onde a prefeita mandou construir um muro simplesmente para os frequentadores do seu estabelecimento que fica localizado na praça em frente a prefeitura que pertence a prefeita Irlahi, não frequente o estabelecimento da empresária fechando a passagem  do estabelecimento para ninguém passar  onde a empresária  vende sorvete em frente  a praça um desrespeito para o próximo que trabalha justo.

A empresária rosariense que vende sorvete está trabalhando honestamente e justamente para sustentar sua família e a prefeita ditadora Irlahi, além de não proporcionar geração de emprego e renda na cidade  através do concurso público, fica perseguindo as pessoas onde dona do empreendimento já acionou a prefeita Irlahi, na justiça onde a prefeita  se valoriza de bem público que é da população para realiza ganhos próprios. 
A praça da prefeitura de Rosário foi construída com emenda federal de 500 mil reais onde esse val…

TRAGÉDIA: Funcionário Rosariense terceirizado da Cemar morre eletrocutado em poste na cidade de Axixá.

Tragédia marca o começo do final de semana de setembro na cidade de Axixá. Onde foi registrado um acidente fatal de trabalho, no povoado Ruy Vaz, que aconteceu por volta das 16h00min, na sexta-feira (1º) com um funcionário de uma empresa terceirizada que presta serviço para Cemar na cidade de Rosário, que resultou na morte de um jovem identificado como José Anderson. O acidente de trabalho interrompeu os sonhos do jovem que era morador da cidade de Rosário. Segundo informações, o funcionário realizava um trabalho em uma rede baixa tensão, quando por motivos ainda desconhecidos recebeu uma descarga elétrica, ainda no poste que executava o serviço. José Anderson, era funcionário da empresa terceirizada há apenas uma semana. O gestor regional da Cemar, Demerson, que atende a região do Munim e lençóis maranhense, falou a imprensa localque os procedimentos foram feitos após o acidente. Sendorealizado a descida da vítima, depois o corpo foi encaminhado em uma ambulância para o hospital do mun…

Prefeita de Rosário compra caixões para enterrar toda a população da cidade

A prefeita de Rosário Irlahi Moraes, não  investe na saúde da cidade onde no hospital SESP não tem uma agulha e agora a gestora  pretende  enterrar toda população da cidade literalmente lançando um mau agouro aos Rosariense.
De acordo como mostra o contrato  a prefeita Irlahi, determinou a compra de mais de R$ 280 mil em caixões para defunto,  com a fornecedora Deusimar R. Ferreira, nome de fantasia Pax Nossa Senhora do Rosário. O caso deve gera polêmica e revolta onde a prefeita Irlahi pretende enterrar toda a população como mostra o contrato com a fornecedora.
O caso é parecido com o da ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite, que ficou famosa com o título de prefeita ostentação. Lidiane foi condenada por gastar R$ 130 mil em urnas funerárias… Veja o contrato abaixo: