Pular para o conteúdo principal

Governador Flávio Dino, lançou no dia do Estudante o programa Mais Estágio.

O Governo do Maranhão criou o Programa Mais Estágio com o foco na preparação do estudante do ensino médio regular para o trabalho produtivo, considerando que o objetivo geral das escolas públicas maranhenses é a formação de seus educandos para o desenvolvimento integral.Estudantes do ensino médio da rede pública estadual de todo o Maranhão terão a oportunidade de ingressar no mercado de trabalho com o programa Mais Estágio, lançado na tarde desta sexta-feira (11), pelo governador Flávio Dino, em solenidade realizada no Centro de Criatividade Odylo Costa Filho, na Praia Grande. O programa oferece 500 vagas de estágio não obrigatório em empresas públicas, privadas e órgãos estaduais.
O Mais Estágio foi instituído pelo governador Flávio Dino via decreto, em março de 2017, para regularizar a oferta de estágio para alunos de ensino médio no Maranhão, que desde 2010 havia sido descontinuada pela justiça. O contrato de estágio tem duração inicial de um ano, podendo ser prorrogado por mais um. Nada impede as empresas de efetivarem os estagiários após esse período.


Em seu discurso, o governador Flávio Dino pontuou a importância do estágio para o amadurecimento pessoal e profissional e destacou que essa ação faz parte de um conjunto de ações de melhoria da educação no Maranhão. “E uma das iniciativas complementares a esse programa Escola Digna de melhoria da educação e dos espaços escolares é possibilitar outras atividades. Nós temos programas, por exemplo, de turismo cultural, social e escolares”, enfatizou.

De acordo com ele, o Mais Estágio é um programa de formação profissional e de geração de renda para os estudantes, para que eles possam se manter nas escolas, diminuir a evasão escolar e ter, também, experiência para o futuro. “Então nós temos a visão do espaço escolar e de atividades complementares que ajudam cada vez mais os nosso alunos, alunas, estudantes a serem mais preparados para a vida e para o mundo do trabalho”, completou Flávio Dino.

A fim de viabilizar a correta aplicação da Lei Federal n° 11.788/08 (Lei do Estágio), recentemente foi publicado o Decreto Estadual n° 32.685/17, foi instituído o Comitê de Acompanhamento do Estágio pela Portaria nº 1.118/17, além do Termo de Cooperação Técnica n° 47/17, firmado entre SEDUC e Centro de Integração Empresa Escola – CIEE, lembrando que em breve também será firmada parceria com o Instituto Euvaldo Lodi – IEL.
Para concorrer às vagas de estágio ofertadas pelo CIEE, os estudantes deverão inscrever-se na Unidade São Luís (Rua dos Bicudos, 2 – Renascença II) ou na Unidade Imperatriz (Rua Monte Castelo, 161 – Mercadinho) ou/e ainda pelo site www.ciee.org.br. Já para concorrer às vagas de estágio ofertadas pelo IEL, os estudantes deverão acessar o site www.iel.org.br.
Para mais informações, os interessados devem fazer contato com a Supervisão de Políticas Educacionais para Juventude da Seduc pelos telefones (98) 3218-2374/ 3235-6120 ou e-mail supejuv.seducma@gmail.com.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em Rosário pura maldade: Empresária é perseguida pela prefeita Irlahi

A prefeita de Rosário Irlahi  Moraes, está perseguindo a empresária Lidiane Oliveira, onde a prefeita mandou construir um muro simplesmente para os frequentadores do seu estabelecimento que fica localizado na praça em frente a prefeitura que pertence a prefeita Irlahi, não frequente o estabelecimento da empresária fechando a passagem  do estabelecimento para ninguém passar  onde a empresária  vende sorvete em frente  a praça um desrespeito para o próximo que trabalha justo.

A empresária rosariense que vende sorvete está trabalhando honestamente e justamente para sustentar sua família e a prefeita ditadora Irlahi, além de não proporcionar geração de emprego e renda na cidade  através do concurso público, fica perseguindo as pessoas onde dona do empreendimento já acionou a prefeita Irlahi, na justiça onde a prefeita  se valoriza de bem público que é da população para realiza ganhos próprios. 
A praça da prefeitura de Rosário foi construída com emenda federal de 500 mil reais onde esse val…

TRAGÉDIA: Funcionário Rosariense terceirizado da Cemar morre eletrocutado em poste na cidade de Axixá.

Tragédia marca o começo do final de semana de setembro na cidade de Axixá. Onde foi registrado um acidente fatal de trabalho, no povoado Ruy Vaz, que aconteceu por volta das 16h00min, na sexta-feira (1º) com um funcionário de uma empresa terceirizada que presta serviço para Cemar na cidade de Rosário, que resultou na morte de um jovem identificado como José Anderson. O acidente de trabalho interrompeu os sonhos do jovem que era morador da cidade de Rosário. Segundo informações, o funcionário realizava um trabalho em uma rede baixa tensão, quando por motivos ainda desconhecidos recebeu uma descarga elétrica, ainda no poste que executava o serviço. José Anderson, era funcionário da empresa terceirizada há apenas uma semana. O gestor regional da Cemar, Demerson, que atende a região do Munim e lençóis maranhense, falou a imprensa localque os procedimentos foram feitos após o acidente. Sendorealizado a descida da vítima, depois o corpo foi encaminhado em uma ambulância para o hospital do mun…

Prefeita de Rosário compra caixões para enterrar toda a população da cidade

A prefeita de Rosário Irlahi Moraes, não  investe na saúde da cidade onde no hospital SESP não tem uma agulha e agora a gestora  pretende  enterrar toda população da cidade literalmente lançando um mau agouro aos Rosariense.
De acordo como mostra o contrato  a prefeita Irlahi, determinou a compra de mais de R$ 280 mil em caixões para defunto,  com a fornecedora Deusimar R. Ferreira, nome de fantasia Pax Nossa Senhora do Rosário. O caso deve gera polêmica e revolta onde a prefeita Irlahi pretende enterrar toda a população como mostra o contrato com a fornecedora.
O caso é parecido com o da ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite, que ficou famosa com o título de prefeita ostentação. Lidiane foi condenada por gastar R$ 130 mil em urnas funerárias… Veja o contrato abaixo: