Pular para o conteúdo principal

Em São Luís: Sindicato dos professores interpõe recurso e continua mobilizado na greve

Falta de diálogo entre professores e a Prefeitura faz estudantes ficarem fora das salas de aula. Nós próximos dias categoria promete realizar novos atos
Sindeducação fez vistoria em escolas que não tem condições de atender os alunos 

Após quase duas semanas do início da greve dos professores da rede municipal de ensino de São Luís, o diálogo entre os docentes e a Prefeitura ainda não foi estabelecido. Dessa forma, muitos estudantes estão sendo prejudicados com a ausência dos docentes nas salas de aula. Nesta semana, o Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA) determinou a suspensão da paralisação, iniciada no dia 1º de agosto, sob pena de multa de R$ 100 mil para cada dia de descumprimento. Os professores também devem retornar imediatamente às atividades.
A decisão é do desembargador Ricardo Duailibe, membro da 5ª Câmara Cível do TJ-MA, que deferiu parcialmente liminar requerida pelo Município de São Luís. Em sua decisão, o magistrado ressaltou a necessidade de garantia da continuidade das atividades educacionais destinadas às crianças e adolescentes que estudam na rede municipal, enquanto serviço público essencial, além da necessidade de serem esgotados todos os recursos negociais antes da deflagração de movimento grevista.
Recurso 
Após a decisão do desembargador, a assessoria jurídica do Sindicato dos Profissionais do Magistério da Rede Municipal de São Luís (Sindeducação) entrou com um recurso contra a decisão de Duailibe, afirmando que o magistrado não era o desembargador competente para apreciar a matéria.

Enquanto a situação não é resolvida, os professores afirmaram que continuarão mobilizados na paralisação. Na sexta-feira a categoria realizou blitzs nas portas das escolas durante o período da manhã e tarde. Na segunda-feira, dia 14, está prevista uma plenária na sede do sindicato e no dia 21 ocorrerá uma assembleia geral.
Segundo Sindeducação, a greve dos professores é decorrente da falta de negociações com relação ao reajuste salarial 2017 e por causa da lentidão na reforma de escolas municipais. De acordo com o sindicato, mais de 30 escolas na capital ainda não iniciaram o ano letivo por falta de condições dos prédios, que não oferecem estrutura adequada e segurança para professores e alunos.
A categoria decidiu pela greve geral depois que a Prefeitura de São Luís saiu da última mesa de negociação sem oferecer nenhum reajuste para os profissionais do magistério. A proposta de reajuste salarial deliberada em assembleia e encaminhada à Prefeitura de São Luís é de 7,64%, mais o parcelamento das perdas salariais que chegam a 16,07% e ainda uma gratificação de incentivo à docência de R$ 400,00 para os professores efetivos, de acordo com o Sindeducação.
SAIBA MAIS
Reivindicações dos professores

- Construção de creches e escolas
- Melhoria na infraestrutura das escolas
- Melhores condições de trabalho
- Alimentação escolar de qualidade
- Regularização do transporte escolar
- Reajuste salarial de 7,64%
- Quitação das perdas salariais de 2012 à 2016, que somam 16,7%

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Prefeita de Rosário compra caixões para enterrar toda a população da cidade

A prefeita de Rosário Irlahi Moraes, não  investe na saúde da cidade onde no hospital SESP não tem uma agulha e agora a gestora  pretende  enterrar toda população da cidade literalmente lançando um mau agouro aos Rosariense.
De acordo como mostra o contrato  a prefeita Irlahi, determinou a compra de mais de R$ 280 mil em caixões para defunto,  com a fornecedora Deusimar R. Ferreira, nome de fantasia Pax Nossa Senhora do Rosário. O caso deve gera polêmica e revolta onde a prefeita Irlahi pretende enterrar toda a população como mostra o contrato com a fornecedora.
O caso é parecido com o da ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite, que ficou famosa com o título de prefeita ostentação. Lidiane foi condenada por gastar R$ 130 mil em urnas funerárias… Veja o contrato abaixo:


Três pessoas são presas durante megaoperação contra pedofilia em Rosário, São Luís e Paço do Lumiar

A Polícia Civil do Maranhão deflagrou na manhã desta sexta-feira (20), a operação ‘Luz na Infância’ que tem como objetivo apurar crimes de exploração sexual e pedofilia contra crianças e adolescentes. Estão sendo cumpridos quatro mandados de busca e apreensão nos municípios de São Luís, Rosário e Paço do Lumiar. Três pessoas foram presas. Os alvos da operação foram identificados por meio de um levantamento de informações da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) e a Embaixada dos Estados Unidos no Brasil. Com base nas informações e evidências coletadas em ambientes virtuais, foi instaurado um inquérito policial que resultou nos mandados de busca e apreensão emitidos pelo Poder Judiciário. A operação visa apreender computadores e dispositivos onde estão armazenados conteúdos de pedofilia infantil. As investigações estão sendo realizadas há seis meses e a ação envolve 1.100 policiais. Em São Luís, no bairro Santa Cruz, foi preso o músico Oziel Franklin Estrela Gomes e o agente …

Prefeitura de Rosário serve duas espigas de milho cruas para alunos em escola.

Os pais de alunos da escola municipal Maria da Mercês  Teixeira localizada no bairro Cidade Nova em Rosário, estão revoltados com a prefeita Irlahi Moraes, vários país  entraram em contato com o blog para denunciar que as crianças  da escola municipal  estão lanchando duas espigas  de milho onde muitas crianças ficam com fome.

A revolta do país é tão grande que as espigas de  milho até cruas estão sendo servidas na escola da rede municipal  de Rosário "Isso é uma vergonha uma maldade para com as crianças que estão passando fome na escola, como pode se servir duas espigas de milhos cruas para um criança que precisa  de uma merenda adequada de qualidade isso é uma vergonha um desrespeito" desabafa uma mãe ao blog .

A mãe que denunciou esse desrespeito da prefeita Irlahi mandou um vídeo que está rolando nas redes Sociais de uma outra mãe que está  revoltada para mostrar a veracidade do desrespeito que está acontecendo na escola Municipal Maria Mercês Teixeira.
A merenda tem que se…