Pular para o conteúdo principal

Empresas querem aumento de passagens de ônibus em São Luís


As empresas que constituem há um ano os consórcios vencedores do processo licitatório de São Luís no setor de transporte coletivo formalizaram pedido de revisão de passagens à Prefeitura de São Luís. A informação foi confirmada a O Estado por um integrante da direção do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (SET). O Município, de acordo com o SET, tem até o fim deste mês para se pronunciar sobre o assunto.
De acordo com a direção do SET, a solicitação de revisão de tarifas está prevista no edital do certame, finalizado no ano passado e que escolheu as empresas que atuariam no setor de transporte de passageiros.
Segundo o documento e conforme previsto em seu item 3.1 referente à “manutenção do equilíbrio econômico-financeiro da concessão”, neste caso, é assegurado à concessionária o reajuste anual do que o edital de licitação denomina de “tarifa de remuneração”. Segundo o edital, o reajuste seria concedido “por ato do poder concedente”.

Em contrapartida, o mesmo documento - em seu item 3.1.1 - prevê que “o poder concedente” promova revisões tarifárias a cada quatro anos, contados a partir do momento da assinatura do contrato entre as empresas e o poder público, o que aconteceu até setembro do ano passado. Ou seja, pelo que prevê inicialmente o próprio edital do transporte, a Prefeitura teria a licença de rever os valores das passagens até o ano de 2020.
Até o fechamento desta edição, a Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (SMTT), pasta responsável pelo gerenciamento do setor ludovicense, não se pronunciou sobre o assunto. Gestores de algumas empresas informaram ainda que uma reunião entre o Município e os empresários deverá ocorrer nas próximas semanas para discutir o possível reajuste tarifário. A Prefeitura, por sua vez, não emitiu qualquer parecer sobre esse possível encontro.
Reajuste
O último reajuste nos valores das tarifas de ônibus na capital maranhense foi confirmado pela Prefeitura de São Luís no dia 23 de março do ano passado. Os valores foram modificados dois dias depois e com um percentual de aumento de 11,8%.
Segundo o Município, à época, a elevação nos valores tarifários foi necessária pelas dificuldades apresentadas ao poder público pelos empresários do setor. Na ocasião, os donos das empresas pediram um reajuste de 22%. No entanto, após negociações, houve consenso entre as partes e o percentual foi modificado.

Atualmente, os empresários alegam que, além dos tributos referentes ao setor, precisam lidar com gastos como a majoração do preço do diesel, por exemplo, que recentemente sofreu alteração. Além disso, ainda de acordo com os proprietários das empresas, a capital maranhense ainda possui, em termos proporcionais, uma das menores tarifas do país.
Por outro lado, a Prefeitura tentará frear mais este aumento nas tarifas. Recentemente, em negociação entre os empresários do setor e os rodoviários (que exigiam aumento nos salários), o Município chegou a cogitar o aumento nas tarifas para facilitar as negociações. No entanto, recuou.
SAIBA MAIS
No total, quatro lotes foram oferecidos pelo edital de licitação de transporte, considerada umas das principais medidas administrativas da Prefeitura, nos últimos anos. Além do Consórcio Central (Lote I), também atuam no setor os consórcios Via SL (Lote II) e Upaon-Açu (Lote III). Completa o mercado a Viação Primor (Lote IV). Os lotes foram determinados pelo próprio Município a partir de divisão territorial urbana de São Luís.


Lote I (Consórcio Central): Ratrans e Taguatur;
Lote II (Consórcio Via SL): 1001 Expresso e Rei de França;
Lote III (Consórcio Upaon-Açu): Autoviária Matos, Viper Transportes, Viação Abreu, Viação Aroeiras e Planeta;
Lote IV: Viação Primor

Do imirante

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Prefeita de Rosário fica desesperada com 10 mil pessoas em caminhada e agride Willame Anceles.( Veja os Vídeos)

O gestor da Regional de saúde de Rosário Willame Anceles,  mostra força e Arrasta  uma multidão nesta tarde de quinta-feira 20,  em apoio aos candidatos, o deputado estadual Hélio Soares e o candidato a deputado federal  Josimar de Maranhãozinho. Cerca de   10 mil pessoas participaram da grande caminhada que começou as 17 horas na Praça do Coqueiro e tomou conta das ruas de Rosário.





A população rosariense abraçou os candidatos do ex-vereador Willame Anceles, e a população rosariense  foram em peso para  caminhada, deixando a prefeita de Rosário Irlahi Moares, descontrolada e desesperada, partindo para cima dos moradores  da Cidade Nova, querendo barrar o ônibus que iria para grande  caminhada de Hélio Soares candidato a deputado estadual  e Josimar candidato deputado federal.


A parti triste da tarde foi  a prefeita  Irlahi, que  agrediu o ex-vereador Willame Anceles,  onde rasgou a sua camisa toda  em um ato de fúria descontrolada.  A gestora  desesperada Irlahi, acabou levando  vaias d…

Prefeita de Rosário compra caixões para enterrar toda a população da cidade

A prefeita de Rosário Irlahi Moraes, não  investe na saúde da cidade onde no hospital SESP não tem uma agulha e agora a gestora  pretende  enterrar toda população da cidade literalmente lançando um mau agouro aos Rosariense.
De acordo como mostra o contrato  a prefeita Irlahi, determinou a compra de mais de R$ 280 mil em caixões para defunto,  com a fornecedora Deusimar R. Ferreira, nome de fantasia Pax Nossa Senhora do Rosário. O caso deve gera polêmica e revolta onde a prefeita Irlahi pretende enterrar toda a população como mostra o contrato com a fornecedora.
O caso é parecido com o da ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite, que ficou famosa com o título de prefeita ostentação. Lidiane foi condenada por gastar R$ 130 mil em urnas funerárias… Veja o contrato abaixo:


Prefeitura de Rosário serve duas espigas de milho cruas para alunos em escola.

Os pais de alunos da escola municipal Maria da Mercês  Teixeira localizada no bairro Cidade Nova em Rosário, estão revoltados com a prefeita Irlahi Moraes, vários país  entraram em contato com o blog para denunciar que as crianças  da escola municipal  estão lanchando duas espigas  de milho onde muitas crianças ficam com fome.

A revolta do país é tão grande que as espigas de  milho até cruas estão sendo servidas na escola da rede municipal  de Rosário "Isso é uma vergonha uma maldade para com as crianças que estão passando fome na escola, como pode se servir duas espigas de milhos cruas para um criança que precisa  de uma merenda adequada de qualidade isso é uma vergonha um desrespeito" desabafa uma mãe ao blog .

A mãe que denunciou esse desrespeito da prefeita Irlahi mandou um vídeo que está rolando nas redes Sociais de uma outra mãe que está  revoltada para mostrar a veracidade do desrespeito que está acontecendo na escola Municipal Maria Mercês Teixeira.
A merenda tem que se…