sábado, 27 de junho de 2015

Mesmo com boicote dos vereadores aliados da prefeita Irlahi, Câmara de Rosário aprova Plano Municipal de Educação

A Câmara de Rosário aprovou, por unanimidade, o PME (Plano Municipal de Educação) na última terça-feira (23). Apesar da aprovação, a oposição acusou publicamente a base do governo de “fazer corpo mole” e tentar “boicotar” a sessão visando a adiar a apreciação da matéria.
Apreciada durante sessão extraordinária, o plano traz metas e estratégias que devem nortear a educação municipal na próxima década. Antes de entrar em votação, colóquios sobre o tema foram realizados com a participação de professores, representantes de instituições do poder público e da sociedade civil organizada, gestores escolares e representantes de famílias de estudantes.
Como o projeto tem até o dia 24 para ser votado, o presidente da Câmara, vereador Agenor Brandão (PV), conseguiu convencer seis parlamentares para buscar um consenso e garantir que a proposta fosse apreciada em regime de urgência. A medida garantiu a aprovação da matéria.
— A aprovação do plano foi importante para a cidade de Rosário. Mesmo com as adversidades, conseguimos aprovar a matéria. Estamos felizes, porque quem ganha é a sociedade, pois com a aprovação deste plano, haverá um acréscimo de convênios e aumento da receita da Secretaria Municipal de Educação — declarou Brandão.
O líder da oposição na Casa, vereador Francimar Rodrigues, o Preto (PP) acusou publicamente o vereador Pedro Necó (PSB) — líder do governo — de “fazer corpo mole” e de “boicotar” a sessão visando a adiar a apreciação da matéria.
— Necó realizou manobra para que a sessão não acontecesse e o plano não tivesse sido aprovado. Ele teria ligado para vários vereadores, a fim de não dá quórum suficiente para a realização da sessão. Era um boicote não à oposição, mas aos professores que seriam os maiores beneficiados com a aprovação da proposta que teria prazos e metas — revelou o parlamentar do PP.
A aprovação do plano, em regime de urgência na Câmara Municipal de Rosário, contou com a presença dos vereadores Agenor Brandão (PV), Magno Nazar (PRP), Ademar do Sindicato (PRP), Preto do Raça (PP), Kiko (PP), Carlos do Remédio (SD) e Jorge do Bingo (PTdoB). Todos votaram a favor da proposta.
Ausentaram-se da sessão os vereadores Pedrosa Necó (PSB), Josias Santos (PMDB) e Nazareno Barros (PTdoB).
Três vereadores — Léo Cavalcante (PTB), Jardson Rocha (PP) e Sandro Marinho (PSD) — não compareceram à sessão porque foram representar o município de Rosário no projeto “Rota das emoções”, no estado do Ceará.

Do blog do Isaias Rocha
Postar um comentário

Vereadores de Rosário se calam sobre suposto elefante Branco na BR- 402

A população de Rosário até agora não engoliu a obra meia boca do Portal da Cidade na  BR 402,  de mais de meio milhão de reais, uma obra ...