sábado, 30 de setembro de 2017

SES exonera 103 diretores de hospitais do Estado inclusive Barreirinhas e Paulino Neves.

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, fez uma “limpa geral” na pasta.
Na última segunda-feira (25), ele assinou portaria conjunta com o chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares, e exonerou 103 comissionados de cargos de direção em unidades hospitalares geridas pelo Governo do Estado.
Saíram 101 diretores, um chefe de instituto e um assessor especial.
Segundo Carlos Lula, todos serão absorvidos pelas empresas que administram as unidades hospitalares.
Ou seja: deixam de ser funcionários do Estado, e passam a ser terceirizados.
Além disso, a SES contratará auditores para fiscalizar o trabalho dos diretores nesses hospitais.

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

PM APREENDE DROGAS, ARMAS E COLETE BALÍSTICO EM ROSÁRIO


Após minucioso levantamento da equipe GSA da 7ª Companhia Independente de que na Rua 02, Q 07, C.04, Vila Ivar Saldanha em Rosário, havia um elemento alcunhado por "Capetinha" que estaria de posse de arma de fogo de fabricação caseira cal. 12 e de um colete balístico, e ainda que o mesmo vinha comercializando drogas no local, o Comandante da 7ª CI, Major Pereira, planejou e desencadeou, juntamente com a equipe GSA, a guarnição de serviço e a equipe Raio de Moto Patrulhamento, um cerco para a prisão em flagrante delito do suspeito.

Ao chegar ao local, foi permitida a entrada das guarnições pela conduzida à residência que, após uma minuciosa busca, foram encontrados os materiais acima mencionados.

Diante dos fatos, foi dada voz de prisão à Sra. Júlia Ninayara da Silva Passos, que foi apresentada e entregue na DP, sem lesões corporais, junto com todos os materiais aprendidos, para as providências cabíveis.

Em Rosário: Governo Irlahi desrespeita normas da Segurança no Trabalho e coloca em risco a vida de funcionários

Funcionários trabalhando sem equipamentos adequados como capacete em cima de uma base de ferro com duas tábuas velhas e sem marcação isolando o local.
Trabalhadores da construção civil e funcionários da prefeitura foram flagrados na manhã desta quinta-feira (28), em cima do muro da prefeitura de Rosário, no Palácio do Governador Ivar Saldanha, sem equipamentos de segurança obrigatórios no Centro de Rosário. Em trabalhos realizados acima de dois metros do chão, entre os equipamentos de segurança obrigatórios estão colete do tipo paraquedista e capacete.Um dos trabalhadores se arrisca em uma base de ferro com duas tábuas velhas  de madeira. 
Outro funcionário sem equipamentos em cima do muro o boné deu lugar ao capacete e se quer tem um cinto para segura-ló onde esta se arriscando  de costa para rua.

De acordo com uma portaria do Ministério do Trabalho e Emprego, de 23 de março de 2012, em trabalhos acima de dois metros, considerado trabalho em altura, o trabalhador deve estar com colete do tipo paraquedista e capacete, entre outros equipamentos obrigatórios de segurança.
Ainda de acordo com a portaria, exames médicos periódicos devem ser solicitados, além de uma análise do local em que o serviço será realizado para não oferecer riscos aos pedestres. Condições meteorológicas também devem ser observadas.

A prefeita Irlahi ao invés de dar bom exemplo, continua dando mal exemplo onde além de tudo põe em risco a vida de Trabalhadores dos seus funcionários em obra sem fiscalização onde funcionários do governo Irlahi, arriscam suas vidas o dinheiro gasto com a construção do muro da praça da prefeitura onde a prefeita Irlahi,  perseguiu o casal de empresários Antônio Corrêa sua esposa poderia ser usado em equipamentos para seus funcionários que arriscam suas vidas em obra da prefeitura irregular.

Vereadores de Bacabeira arquivam projeto de criação da Secretaria de Segurança

A Câmara Municipal da cidade de Bacabeira arquivou, na sessão ordinária desta quarta-feira (27), o Projeto de Lei nº 007/2017 que dispõe sobre a criação da Secretaria Municipal de Segurança e Cidadania, de interesse do Chefe de Gabinete da prefeitura de Bacabeira, Lucas Lindoso, mais conhecido como ‘Capitão Lucas’.
O projeto estava em tramitação na casa desde meados do mês de abril e só agora os vereadores decidiram votar a matéria, justificando ser inconstitucional.
O Relator que analisou a matéria e deu parecer pelo seu arquivamento é o vereador Dino Neto (PPS). No relatório, o parlamentar diz que segurança pública é responsabilidade do estado, e recomendou a restruturação e reorganização da Guarda Municipal, bem como a implantação do Departamento de Trânsito, órgãos que são de responsabilidade dos municípios.
Em sua análise, Dino também sugere que a prefeitura ofereça um prédio público para auxiliar a polícia militar a permanecer na cidade, já que os policiais não possuem abrigo na cidade. Também foi sugerido que a prefeitura de Bacabeira solicite junto ao governo do estado um destacamento de polícia Militar para o município, evitando assim a criação de uma pasta que só vai trazer gastos ao erário público quando o país vive um momento de crise nacional.
A Comissão de Constituição e Justiça é composta dos vereadores José Benedito, o Arrumadinho (PSDB), Dino Neto (PPS) e Joaquim Lopes, Meu Povo (DEM), Presidente, relator e membro, respectivamente.
Durante a votação em plenário, os vereadores decidiram por unanimidade o arquivamento da proposta, uma resposta dura ao Chefe de Gabinete da prefeitura, pessoa com quem os vereadores possuem péssima relação institucional.
Estiveram na sessão os vereadores Elias Teixeira Lima – Tchabal (PROS), Magno Guimarães (PPS), Dino Neto (PPS), Ademir Castro (PMDB), Vanderlan Vilaça (PSC), Kellyane Calvet (PMB), Antônio Carvalho (PCdoB), Romualdo (DEM), Vilmar (DEM), Joaquim Lopes – Meu Povo (DEM) e José Benedito – Arrumadinho (PSDB).

Justiça condena ex-prefeito Tadeu Palácio por improbidade administrativa


A juíza titular da 1ª Vara da Fazenda Pública, Luzia Madeiro Neponucena, condenou o ex-prefeito de São Luís, Carlos Tadeu de Aguiar Silva Palácio, por ato de improbidade administrativa, em face de danos causados ao erário municipal que somam R$ 186.716,90, decorrente de obras de urbanização do Rio das Bicas, no trecho Areinha-Bairro de Fátima. A ação civil pública foi proposta pelo município na gestão do prefeito João Castelo.
A sentença determina também a perda de eventual função pública, suspensão dos direitos políticos por cinco anos; pagamento de multa civil correspondente a 50% do valor do dano (R$ 93.358,45), além de proibição de contratar com o Poder Público, receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios pelo prazo de cinco anos.
O ex-prefeito terá ainda que ressarcir o erário municipal em R$ 186.716,90, corrigido monetariamente a partir 18/05/2006, data do encaminhamento ao Ministério da Integração Nacional da prestação final de contas do convênio, e mais juros legais de 1% ao mês.
Na ação, o município de São Luís sustenta que Tadeu Palácio, quando no exercício do cargo de prefeito, em 2003, firmou convênio com a União para a execução de obras de contenção e proteção da margem do Rio das Bicas, no trecho Areinha-Bairro de Fátima. A Secretaria Nacional de Defesa Civil, ao realizar a inspeção física do projeto, no período de 02 a 06 de outubro de 2006, teria constatado várias irregularidades na gestão dos recursos e aferiu que apenas 81,38% do total de obras previstas foram executados, além de discordâncias entre o que constava no projeto aprovado previamente e o que fora efetivamente construído.
De acordo com a denúncia, o projeto não foi executado conforme o Plano de Trabalho aprovado, gerando um deficit de 18,62% relativo a obras e serviços não realizados, o que implicou prejuízo aos cofres públicos da ordem de R$ 416.041,69, atualizada desde a data da inicial.
Na fase de instrução do processo, uma perícia designada pela justiça constatou que o objeto celebrado no Convênio nº 246/2003 não foi cumprido como acordado, pois, teria havido alterações nos quantitativos entregues de obra finalizada, seja quanto ao material empregado ou no que se refere às dimensões especificadas. Também foi construída uma ponte não prevista no plano de trabalho do referido convênio, e sem autorização formal para sua construção.
A perícia concluiu que houve um dispêndio de R$ 186.716,90, o equivalente a 16,11% de obra paga e não realizada. O Município de São Luís teria sido prejudicado com a não construção de 1 Km de ciclovia e calçada de pedestre. Em sua defesa, o ex-prefeito disse desconhecer os valores cobrados, afirmando que a obra fora executada conforme previsto no projeto. Também apresentou, no curso da instrução do processo, o resultado de um recurso administrativo junto ao Ministério da Integração Nacional, em que o órgão, após vistoria da obra, dá o Município como adimplente junto ao SIAF.
Em sua decisão, a juíza Luzia Madeiro Neponucena assinala que “resta claro e evidente o ato de improbidade administrativa cometido pelo requerido, ante as alterações supracitadas, que ocasionaram prejuízos ao erário municipal correspondente a R$ 186.716,90.

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Delegacias no Maranhão são abandonadas pelo poder público, diz Sinpol

Delegacia de Peritoró
As delegacias de Polícia Civil no interior do estado estão funcionando de forma caótica. Delegados afastados da função por determinação da Justiça, quadro administrativo composto por funcionários terceirizados e a maioria funciona em prédio alugados ou cedidos sem haver nenhuma estrutura física. A denúncia foi feita ontem pelo Sindicato dos Policiais Civis do Maranhão (Sinpol-Ma), que informou, ainda, que até mesmo as novas distritais policiais recentemente inauguradas estão com as mesmas problemáticas. A maior parte delas nem banheiros funcionam de forma adequada.
Delegacia de Carutapera à luz de vela

“Um verdadeiro caos, pois é dessa forma que caracteriza as delegacias do interior do estado”, desabafou o presidente do Sinpol-Ma, Elton Neves. Ele declarou, também, que mais de 90% dos prédios das delegacias são alugados. Inclusive, a Delegacia Regional de Pinheiro não tem sede própria.
Elton Neves disse ainda que a delegacia de Polícia Civil de Barreirinhas, que é uma cidade turística, funciona em um prédio alugado sem nenhuma estrutura física. Também há outras delegacias do interior do estado que o ambiente de trabalho é insalubre e isso pode até ocasionar problemas de saúde para o agente investigativo da Polícia Civil.
O presidente do Sinpol-Ma afirmou, também, que o quadro administrativo nas delegacias do interior é composto por pessoas contratadas pelas prefeituras e muitos gestores municipais acabam atrasando em até três meses o pagamento do salário desses servidores. “Há delegacias que o policial civil deixa de investigar um caso para fazer o trabalho administrativo”, disse Elton Neves.
Materiais jogados pelo chão em Peritoró

Desalojado
Na última sexta-feira, por exemplo, os policiais civis deixaram o prédio da delegacia de Peritoró por determinação à uma ordem judicial em virtude da falta de pagamento do aluguel. Elton Neves afirmou que esse prédio era alugado em nome de um terceiro que há mais de três anos não pagava o aluguel.
Elton Neves disse, também, que a maioria das delegacias do interior é alugada em nome de terceiros, inclusive de servidor e o alugue pago pela Prefeitura. “Um fato lastimável, pois é obrigação do Estado, e não da Prefeitura, ou de qualquer servidor, custear os gastos públicos com segurança”, afirmou o presidente do Sinpol-Ma.
Ainda segundo Elton Neves, por determinação da Secretaria de Segurança Pública (SSP), a delegacia de Peritoró foi transferida para um quarto de alojamento do Quartel da Polícia Militar, mas, o espaço é inadequado. “Uma sala de oito metros quadrado vai acabar gerando desconforto para os policiais e até mesmo para o cidadão que recorre ao serviço”, explicou o presidente do Sinpol-Ma.
Interdição
No mês de maio deste ano, uma Ação Civil Pública conjunta, que foi elaborada pelo Ministério Público do Maranhão, por meio da 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Barra do Corda, e a Defensoria Pública do Estado do Maranhão, pediu a interdição da Delegacia de Barra do Corda.
A medida liminar solicitada pelo Ministério Público e Defensoria Pública também solicitou a Justiça, no prazo de 90 dias, para que o Estado realizasse obras nessa delegacia. Entre os serviços necessários estavam à reforma do prédio, restauração das camas de cimento, isolamento da fiação elétrica e a restauração das instalações hidráulicas e sanitárias, além da construção de fossas sépticas em locais adequados.
Sem luz
No começo deste mês, duas delegacias da Polícia Civil no interior do estado tiveram a energia elétrica cortada em menos de 15 dias. Segundo a denúncia feita pelo Sinpol-Ma, somente este ano, por cinco vezes, a energia da delegacia de Carutapera teve a energia cortada por inadimplência e acabou provocando vários transtornos.
O último corte de luz ocorreu no último dia 1º e vários serviços foram suspensos por mais de 24 horas, prejudicando a população de Carutapera e municípios vizinhos. Alguns registros de flagrantes de crimes chegaram a ser feito no fórum da cidade.
No dia 24 de agosto, o fornecimento de energia elétrica do imóvel onde funciona a delegacia de Polícia Civil de Paraibano foi cortado e o motivo também foi o atraso de duas contas. Foram três dias na escuridão. Esse fato foi publicado no blog do jornalista e coordenador de reportagem do O Estado, Daniel Matos.
A Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP) informou, por meio de nota, que, devido a uma falha de comunicação, houve o desligamento em agosto, na sexta-feira, 25, da energia elétrica nas delegacias citadas. Contudo, a energia foi religada no sábado, 26, não havendo quaisquer prejuízos às unidades.
Suspenso
Ainda nesta semana, a pedido do Ministério Público do Maranhão, a Justiça determinou o afastamento cautelar, por um prazo de 180 dias, de Jean Charles da Silva, do cargo de delegado de Polícia Civil da cidade de Loreto. A Justiça também determinou a indisponibilidade dos bens do requerido, no valor de R$ 3.148,62.
Outro lado
O delegado Jefferson Portela, secretário de Segurança Pública (SSP), declarou ontem em entrevista à Rádio Mirante AM que já foi alugado um prédio para funcionar de forma adequada a delegacia de Peritoró e que a Secretaria Estadual de Infraestrutura (Sinfra) já contatou uma empresa para concluir a construção da sede própria desse distrito policial. Inclusive, essa obra vai ser fiscalizada por uma equipe da SSP.
Portela informou, ainda, que a Corregedoria da SSP está apurando o porquê do prédio onde funcionava a delegacia de Peritoró ter sido alugado em nome de um terceiro. O secretário também disse que várias delegacias foram reformadas e inaugurados novos prédios, principalmente no interior. Além disso, a SSP inaugurou o Instituto Genético Florêncio, que funciona no prédio do Instituto Médico Legal (IML), no Bacanga, considerado como um dos mais modernos do país.
Frase
“Um verdadeiro caos, pois é dessa forma que caracteriza as delegacias do interior do estado”.Elton Neves, presidente do Sinpol-Ma.

Por OEstado do Maranhão

terça-feira, 26 de setembro de 2017

Homem é morto a tiros no centro da cidade de Rosário-Ma.

 Homem é assassinado na tarde de segunda-feira (25) na cidade de Rosário, o acontecido foi por volta das 16 horas, quando o homem identificado como Netinho, que segundo informações o mesmo trabalhava como motorista de uma empresa de Bingos que fica localizado na Rua Heráclito Nina no centro de Rosário, onde foi morto a tiros. 
Segundo informações, quando Netinho chegou às proximidades do local o sujeito foi pra cima da vítima falando palavras de baixo calão e foi logo disparando atingindo a vítima no peito e nas costas.  
O assassino ainda voltou e deu o ultimo disparo que atingiu o rosto do jovem que morreu na hora. Os elementos fugiram sem deixar pistas. A policia foi acionada e ao chegarem no local isolaram a área a fim de preservar a cena do crime para perícia e coletarem possíveis provas para elucidar o caso. O caso ganhou forte repressão entre a população rosariense e região.

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Em Rosário: Juíza autoriza o casal de empresários demolir o muro da praça da prefeitura , após prefeita Irlahi não cumprir ordem judicial.

A prefeitura de Rosário foi intimada por várias vezes mais não cumpriu as ordens judicias para demolir  o muro da praça da prefeitura
A prefeita de Rosário Irlahi Moraes,   tanto que perseguiu o casal  de empresários  Lidiane Oliveira e Antonio Corrêa, donos da sorveteria em frente a praça da prefeitura,  onde as maldades da gestora  e as irregularidades que  a prefeita Irlahi, cometeu onde  mandou fazer um muro em frente o negocio dos empresários para prejudica-los  e  cometendo várias  de suas maldades que caíram  por terra nesta segunda-feira (25), a justiça  deu a vitória temporária, para o casal de empresários rosarienses e intimou a prefeitura de Rosário, por uma liminar provisória com urgência a respeitar  a ordem judicial e  demolir a parte   do muro que atrapalha o  empreendimento dos empresários que estavam sendo perseguidos pela prefeita .A prefeitura de Rosário poderá recorrer na justiça.
A Juíza decretou aos empresários para derrubar o muro e tudo que os empresários gastarem  será incluído no processo contra prefeitura de Rosário, que foi  intimada  onde a prefeita Irlahi não obedeceu a ordem judicial .  



A juíza  Karine Lopes, ordenou a demolição da parte  muro da Praça  da prefeitura de Rosário, onde a prefeitura de Rosário, foi intimada a derrubar pela justiça por diversas vezes, mais a prefeita Irlahi, não respeitava a ordem judicial, em 4 de Setembro de 2017, a gestora  foi intimada às 11Hrs40 minutos da manhã com prazo de 48 horas  para demolir  o muro da praça, sobre multa de 5 mil reais, se  a gestora desse continuidade no muro a multa iria ser de  10 mil reais, a prefeita Irlahi  recebeu outra notificação mais não a  respeitou a ordem judicial  e mandou pintar o muro por maldade. 

Em Rosário pura maldade: Empresária é perseguida pela prefeita Irlahi 

Ao perseguir o casal de empresários, prefeita Irlahi está cometendo ato de Improbidade Administrativa por desvio de finalidade 

A multa  que a prefeita Irlahi, vai pagar a justiça onde não respeitou as ordens judiciais que foram várias  para demolir parte  do  muro da praça da prefeitura, que atrapalhava o negocio de pessoas honestas que estavam trabalhando para sustentar suas famílias, onde a maldade da prefeita Irlahi , vai custar do cofre público municipal,  o valor de 100 mil reais, onde a prefeita Irlahi, que vai pagar com dinheiro publico e não com o dela,  que poderia ser usado na saúde  da cidade de Rosário, onde o hospital SESP, não tem nenhum medicamento.  Ao invés da prefeita Irlahi,  gera empregos com o concurso público Municipal, a gestora fica é perseguindo  as pessoas honestas e torando dinheiro publico errado, onde  os 13 vereadores de Rosário estão de braços cruzados e  não fiscalização esses gasto público investido  errado.




segunda-feira, 18 de setembro de 2017

HOMEM É EXECUTADO A TIROS NO CENTRO DE SANTA RITA


Um homem que se encontrava sentado num dos bancos da praça Dr Carlos Macieira,  no centro  Santa Rita em frente a sede do governo municipal foi assassinado nesta segunda (18)  às 20h desta noite .


Algumas informações de populares, dizem que  a vítima identificada por nome Fábio  da Prata,  estava com os filhos que, presenciaram toda ação dos indivíduos que desceram de um veículo e teriam efetuado dois  disparos a  queima roupa.



O corpo de Fábio foi conduzido para a unidade Maria Helena Freire.



Até o momento ninguém foi preso pelo crime.

Informações: VTV de Santa Rita 

Em Rosário: Empresa de medicamentos vai faturar mais de 1 milhão durante 12 meses da prefeitura e o hospital SESP, está sem medicamentos e Raio-x...

Prefeita de  Rosário Irlahi Moraes.
A prefeitura de Rosário Irlahi Moraes , mostra que está sucateando a saúde , onde se quer  tem  medicamentos no hospital SESP, onde vários pacientes Rosarienses, já  denunciaram  ao blog constantemente a falta de medicamentos é o raio-x  no hospital,   onde a prefeitura de Rosário, fez um contrato milionário com a Dimensão Distribuidora de Medicamentos Eireli.

Enquanto o raio-x e  medicamentos não tem no hospital SESp, onde a população Rosariense sofre e  tem que comprar o medicamento em farmácias da cidade para ser medicados no Hospital SESP, a empresa Dimensão Distribuidora de medicamentos Eireli está faturando alto mais de 1 milhão de reais durante doze meses um valor astronômico de 1.464.321,48, (um milhão quatrocentos e sessenta e quatro mil e trezentos e vinte  um reais e quarenta oito centavos),  como  mostra o extrato de contrato abaixo.
EXTRATO DE CONTRATO N 318/2017
Contratação de Empresa Especializada na Aquisição de Materiais e Insumos Radiológicos, de interesse da Secretaria Municipal de Saúde/SEMUS da Cidade de Rosário, LEGAL: Lei Federal 8.666/93 e suas Posteriores Alterações e Proposta de Preços MODALIDADE: Pregão Presencial Nº 39/2017/CPL, Empresa CONTRATADA: DIMENSÃO DISTRIBUIDORA DE MEDICAMENTOS EIRELI CNPJ Nº 02.956.130/0001-28. O valor de R$ 122.026,79 (cento e vinte e dois mil, vinte e seis reais e setenta e nove centavos). Vigência: 12 (doze) meses

domingo, 17 de setembro de 2017

ESCUTEC: Roseana segue à frente de Flávio Dino já na Data Ilha Flávio Dino lidera pesquisa com mais de 20 pontos à frente de Roseana Sarney,

Guerra das pesquisas onde Data Ilha mostra a vitória de Flávio Dino e a Escutec mostra a vitória de  Roseana Sarney fazendo uma confusão nas redes sociais.
Nova pesquisa Escutec de intenções de votos realizada no Maranhão confirma a liderança da ex-governadora Roseana Sarney  (PMDB) na disputa pelo Governo do Estado nas eleições de 2018.

Contratada pela Rádio Difusora AM, a consulta mostra a peemedebista à frente do governador Flávio Dino (PCdoB) em todos os cenários levantados.
No primeiro, Roseana Sarney tem 36,9%, contra 33% de Flávio Dino. Roberto Rocha tem 9,1% e Maura Jorge 5%. Nenhum deles 4,4% e não sabem ou não responderam 11,7%.
No cenário em que é retirado o nome de Roseana Sarney, Flávio Dino venceria com 36%, contra 20,1% de Roberto Rocha. Nesse caso, Maura Jorge aparece com 8,1%. Nenhum deles 18% e não sabem ou não responderam 17%.
No cenário 3 – uma simulação de segundo turno entre Roseana e Flávio Dino – a ex-governadora venceria com 39,4% contra 36% do governador. Nenhum deles representa 11% e não sabem ou não responderam somam 13,6%.
Espontânea
A ex-governadora também leva a melhor sobre Dino na espontânea – quando não são apresentados os nomes dos candidatos.
Nesse cenário, Roseana Sarney aparece com 14,9%, contra 13,3% do governador. Em seguida vêm Roberto Rocha (PSB) com 3,2%, João Alberto com 2,3; Eduardo Braide com 1,9%; Maura Jorge com 0,8%; e Luís Fernando com 0,4%. Ninguém, 1,4%. Não sabem ou não responderam, 59,8%.
Já na pesquisa Data Ilha...
 O governador Flávio Dino lidera a corrida para as eleições 2018 com mais de 20 pontos de vantagem sobre a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) e venceria em primeiro turno em todos os cenários. É o que mostra pesquisa realizada pelo Instituto Data Ilha, entre os dias 28 e 30 de agosto.
Se as eleições para o governo do Estado fossem hoje, Flávio Dino teria 52,47% dos votos, enquanto Roseana teria 30,51%. Brancos e nulos somam 10,74% e 6,27% não sabem ou não responderam.
Em votos válidos a diferença é ainda maior. Flávio Dino aparece com 63,23% dos votos válidos contra 36,77 de Roseana Sarney.
Diferença fixa
Na pesquisa espontânea, Flávio Dino lidera com cerca de 40% das intenções de votos e Roseana Sarney tem menos de 20%. Brancos e nulos 7,18%. Não sabem ou não responderam 28,47%.
O Instituto Data Ilha ouviu 2.104 pessoas em 37 cidades de todas as regiões do Estado. A margem de erro da pesquisa é de 3,3 pontos percentuais para mais ou para menos com intervalos de confiança de 95%

sábado, 16 de setembro de 2017

Apresentador Marcelo Rezende morre aos 65 anos em São Paulo

O jornalista Marcelo Rezende morreu neste sábado (16), aos 65 anos, na zona sul de São Paulo. Um dos maiores nomes do jornalismo brasileiro, o apresentador da Record TV lutava contra um câncer no pâncreas e no fígado desde o final de abril. A informação foi confirmada pelo Hospital Moriah, onde estava internado desde terça-feira (12).
Ainda não foram divulgadas informações sobre velório e enterro.

Com a coragem que o acompanhou ao longo da vida, o jornalista anunciou em rede nacional que estava com a doença. Durante uma entrevista ao Domingo Espetacular no início de maio, horas antes de ser internado pela primeira vez, Rezende disse que encararia a doença de frente. O câncer agressivo o obrigou a deixar repentinamente o comando do Cidade Alerta, jornalístico que apresentava desde 2012. Foi nessa última etapa da carreira que Marcelo Rezende se reinventou como apresentador.

Entre denúncias e notícias sobre violência urbana, Marcelo Rezende encontrou espaço para o bom humor. Transformou os repórteres em personagens, deu apelidos à equipe técnica, colocou o comentarista Percival de Souza sentado num trono. Criou bordões que ganharam as ruas e já entraram para a história da TV brasileira. Um deles, o “corta pra mim”, virou título de sua autobiografia (Editora Planeta, 2013). Um breve resumo de uma vida rica de histórias.

Marcelo Rezende nasceu no Rio de Janeiro, em 12 de novembro de 1951, fruto de um casal de baixa renda. Filho de um bancário e uma funcionária da aeronáutica, decidiu, aos 16 anos, se mudar para a Bahia e viver em uma comunidade hippie.

Um ano mais tarde, ingressou no jornalismo por acaso, durante uma visita à redação do Jornal dos Sports, no Rio de Janeiro. Rezende tinha apenas 17 anos e foi convidado para trabalhar como repórter na cobertura de futebol. Foram o talento e as amizades que conquistou lá que o levaram para a Rádio Globo e, na sequência, O Globo. No jornal carioca, onde trabalhou por sete anos, teve a chance de ficar próximo do ídolo, Nelson Rodrigues.

Antes de chegar à televisão, o jornalista ainda passou pela revista Placar. Só então, em 1987, foi contratado como repórter esportivo pela TV Globo. Com pouco tempo na emissora carioca, migrou para o jornalismo investigativo – área que marcou a sua carreira profissional. Participou de coberturas importantes e saiu na frente em várias delas. Um exemplo é a investigação sobre a fuga de PC Farias, tesoureiro da campanha de Fernando Collor, em 1993. Mas a matéria de maior repercussão na carreira do apresentador foi um caso de violência policial na Favela Naval, em Diadema, na grande São Paulo. A denúncia feita por Rezende em 31 de março de 1997 no Jornal Nacionalcausou indignação no País, rodou o mundo e colocou os direitos humanos na pauta da sociedade. Pelo trabalho, Rezende recebeu os prêmios APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) e o Líbero Badaró.

No ano seguinte, o jornalista voltou a ser premiado no Líbero Badaró por uma denúncia de vendas de armas, também exibida no Jornal Nacional. Ele já havia conquistado, em 1994, o diploma de honra ao mérito do Festival de Filme e Televisão de Nova York pela reportagem Trabalho do Menor, exibida no Globo Repórter.

A estreia como apresentador foi no Linha Direta, em 27 de março de 1999. O jornalista participou ativamente do projeto que colocou o programa policial que reconstituía crimes praticados por foragidos da justiça de volta à grade da Globo – a primeira versão, feita em 1990, durou só quatro meses no ar. De acordo com a emissora carioca, Rezende dizia que “a proposta do Linha Direta era, desde o princípio, condenar a impunidade e retratar os casos policiais com o máximo de verossimilhança”. Isso era possível pois, além de contar histórias, a atração incentivava os telespectadores a denunciar o paradeiro dos criminosos ou fornecer pistas que ajudassem na solução dos casos. O jornalista trabalhou sete meses montando uma equipe de 50 profissionais para colocar o programa no ar.

Rezende deixou a Globo e, em 2002, foi para a Rede TV!, onde assumiu a apresentação do telejornal policial Repórter Cidadão.

Em 2004, foi contratado pela Record TV, como apresentador da primeira versão do Cidade Alerta. Ficou até 2006, quando foi contratado novamente pela Rede TV! para ancorar o RedeTV!News, principal jornalístico da casa. Deixou a emissora em 2008. Dois anos depois, estreava na Band no comando do Tribunal na TV – atração nos mesmos moldes do Linha Direta.

Ainda em 2010, Rezende voltou para a Record TV, como repórter especial do Domingo Espetacular. No ano seguinte, virou apresentador do Repórter Record. Mas, em 2012, Marcelo Rezende reassumiu o comando do Cidade Alerta e, com uma dose de irreverência, mudou o jeito de fazer programa policial na televisão brasileira. A inovação deu certo e fez história. Em setembro de 2015, o vespertino venceu por pelo menos três vezes o Jornal Nacional, fato até então inédito na televisão. Quando não ficava na frente, por várias vezes o Cidade Alerta empatava no período de confronto direto entre os dois noticiários. Um marco histórico, já que, desde a estreia, em 1969, o Jornal Nacional sempre teve a liderança isolada de audiência.

O sucesso foi interrompido pela descoberta do câncer agressivo, em exame realizado em 28 de abril. Mesmo após o diagnóstico, Marcelo Rezende apresentou três edições do programa e fez questão de não abandonar a legião de fãs. Durante o período em que esteve fora do ar, usou as redes sociais para se manter em contato com o público. Em todas as mensagens, passou demonstrações de confiança e fé.

Marcelo Rezende deixa cinco filhos e uma neta.

Pesquisa Escutec: Zé Reinaldo, Sarney Filho e Lobão lideram para o Senado

A pesquisa Escutec de intenções de votos divulgada hoje (16) pela Rádio Difusora AM, mediu também o desempenho dos pré-candidatos a senador.
Segundo levantamento, o deputado federal Sarney Filho (PV) é o líder, com 27,9% no somatório das respostas dos entrevistados – como em 2018 haverá duas vagas de senador, cada eleitor foi instado a escolher duas opções.
Em segundo lugar aparece Edison Lobão (PMDB), com 21,4%, seguido por Zé Reinaldo (PSB), com 20,8%.
Na sequência estão Waldir Maranhão (PP) e Weverton Rocha (PDT), nessa ordem.

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Em Rosário: Funcionários da saúde denunciam a péssima alimentação servida pela prefeitura no hospital SESP

Péssima alimentação fornecida para os funcionários da saúde e para os pacientes.
Um funcionário da saúde de Rosário, entrou em contato com o blog, para denunciar que vários funcionários têm tirado do bolso o dinheiro para garantir a alimentação que por direito deveria ser fornecida com qualidade pela prefeitura de Rosário.

No entanto, os funcionários e os pacientes só estão se alimentando de arroz e macarrão se que ter uma carne ou um frango para acompanhar se tivesse um ovo estalado seria ótimo mais nem isto tem. 

Se nós estamos neste estado imagina os acompanhantes do hospital SESp, que em grande maioria são pessoas humildes dos povoados de Rosário , que não têm condições de comer fora da unidade de saúde, restam rezar para não passar mal como nós  e muitos como nós não tem dinheiro para comer em restaurante na cidade." É assim que a prefeita Irlahi trata os seus funcionários maltratando" desabafou funcionário da saúde  que pediu para seu nome não ser divulgado para não ser casado pela prefeita é por aliados..

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

ROBERTO ROCHA VAI DEIXAR PSB E TERÁ ATO DE FILIAÇÃO NO PSDB FEITO POR ALCKMIN

O senador Roberto Rocha deixará o PSB. Ele retornará ao PSDB depois de seis anos. A volta de Rocha será abonada pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, que depois virá a São Luís para o ato oficial de filiação do senador. Roberto e os tucanos aguardam somente a volta de viagem do presidente nacional do PSDB, Tasso Jereissati, para marcar a agenda de filiação.
Roberto se antecipou a possibilidade da direção nacional do PSB abrir um processo de expulsão dele depois que a direção estadual da legenda aceitou, por unanimidade em encontro estadual no último fim de semana, o pedido do deputado estadual Bira do Pindaré para que o senador fosse expulso por ir de encontro com as diretrizes do partido.
Pindaré acusou Roberto Rocha de fazer oposição ao governo de Flávio Dino (PCdoB) quando partido é aliado do governador maranhense e, por isso, deveria ter sua posição analisada pela comissão de ética do PSB e depois expulso.
A primeira decisão de Rocha sobre sair do PSB foi deixar a liderança do partido no Senado, que ele assumiu na semana passada quando o então líder do partido na Casa, Fernando Bezerra Coelho, trocou o PSB pelo PMDB.
Aliado a isso, o senador recebeu garantias da direção nacional tucana de que indo para o PSDB, ele terá espaço para ser candidato a governador do Maranhão em 2018. Outra garantia dada e que já foi passada para a direção estadual do PSDB é que a sigla deve deixar o governo de Flávio Dino (PCdoB). Os tucanos devem aceitar as diretrizes do partido ou devem deixar o ninho para permanecer aliado dos comunistas no estado.
Essa decisão da nacional é que vem levando o atual presidente estadual da legenda, Carlos Brandão, a buscar outro rumo político. Nos bastidores especula-se que o vice-governador quer entrar no PP comandado pelo deputado federal André Fufuca.
Repercussão - A decisão da direção estadual de pedir a expulsão de Roberto Rocha foi usada pelos socialistas maranhenses para pressionar o senador a deixar o partido já que não cabe ao PSB do Maranhão abrir processo de expulsão contra um senador. Essa prerrogativa é da direção nacional.
Entretanto, mesmo o pedido tendo sido aceito durante congresso estadual que teve a presença do presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, não há registro de que foi aberto qualquer procedimento de expulsão contra Roberto Rocha na direção nacional.
Sobre a pressão para saída do senador, desde que assumiu a direção do PSB de São Luís que o deputado Bira do Pindaré vinha agindo tentando fazer com que Rocha deixasse o quadro do partido.
Em entrevistas, Pindaré chegou a afirmar que Roberto Rocha não deveria mais está no PSB e que o caminho dele seria deixar a legenda.
Mais
Mesmo com toda pressão, Rocha esperava o congresso nacional socialista que definirá a direção nacional da sigla para os próximos dois anos. Roberto esperava que membros paulista do PSB comandado por Márcio Faria, vice-governador de São Paulo, fossem os novos dirigentes da legenda. Se isso fosse confirmado, Roberto Rocha teria o comando do PSB no Maranhão de volta e conseguiria ser candidato a governador pelo PSB com o apoio do PSDB, que sempre foi o desejo do senador.
Correlata
Madeira foi um dos principais articuladores para PSDB deixar Flávio Dino
Desde o fim de 2015, que o então prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, decidiu se posicionar contra a permanência do PSDB na base de apoio do governador Flávio Dino. De lá para cá, o tucano vem trabalhando junto a direção nacional o rompimento do partido com o governo comunista.
O problema enfrentado por Madeira era a posição do presidente estadual do PSDB, Carlos Brandão, vice-governador do Maranhão. Com o comando do partido, Brandão deixava claro que a aliança com o PCdoB fosse reeditada em 2018.
Madeira buscou a direção nacional, mostrou o posicionamento de Flávio Dino no processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), em que o comunista chamava de golpistas os tucanos por apoiarem a saída da petista, e também mostrou a insatisfação da maioria dos membros do PSDB do Maranhão com a participação tucana no governo comunista.
Além disso, o ex-prefeito de Imperatriz apresentou como possibilidade uma candidatura própria da legenda no Maranhão em 2018, que é uma diretriz da direção nacional tucana.
Por toda essa articulação e com a perda do comando do PSB por Roberto Rocha é que o PSDB acabou definindo os rumos que deve tomar no próximo ano sem aliança com o PCdoB e com uma candidatura própria ao governo do Maranhão.

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Em São Luís: Julgamento de recurso contra Edivaldo Júnior é adiado novamente

 
Pedido de vistas do juiz Eduardo Moreira levou ao adiamento do julgamento da ação de Eduardo Braide contra o prefeito de São Luís
O julgamento do recurso do deputado Eduardo Braide (PMN) contra o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT) foi suspenso mais uma vez. Na sessão da terça-feira, 12, o juiz Eduardo Moreira pediu vistas do processo.
Antes desse pedido, o relator do recurso eleitoral, desembargador Ricardo Duailibe, votou pela improcedência do pedido de Braide. Já votaram com o relator os magistrados Sebastião Bonfim e Kátia Coelho.
Votou a favor do pedido de Eduardo Braide o juiz Ricardo Macieira, que pediu para que o processo retorne para a Justiça de 1º grau.
Faltam votar Eduardo Moreira e Daniel Blume. A previsão é de que na próxima sessão, quinta-feira, 15, o julgamento do recurso contra o prefeito seja concluído.
Ação - Após ser derrotado no segundo turno da eleição de outubro do ano passado, Eduardo Braide entrou com ação acusando Edivaldo Júnior de abuso de poder político, econômico e de excessos no uso de emissora de rádio e televisão durante a campanha.
A ação foi indeferida pela juiz de base Ana Célia Santana. Ao decidir sobre o caso, a magistrada entendeu que a ação não poderia prosperar porque o parlamentar teria deixado “de incluir no polo passivo da lide, na qualidade de litisconsorte necessário, os agentes públicos apontados na inicial como envolvidos nos fatos anunciados”.
Os “liticonsortes”, segundo a magistrada, seriam os deputados Weverton Rocha (PDT) e Rogério Cafeteira (PSB) e o secretário de Estado da Comunicação e Assuntos Políticos, Márcio Jerry (PCdoB) – todos entrevistados pela Difusora um dia antes do segundo turno da eleição – e jornalistas e funcionários da emissora que participaram das entrevistas.
No recurso ao TRE, a defesa de Eduardo Braide sustenta que não havia necessidade de incluir todos esses agentes na ação: os funcionários porque apenas cumpriam sua obrigação profissional e os deputados e o secretário porque manifestaram opinião.

Líder da Juventude do PDT é encontrado morto em casa, em SLZ

O líder da Juventude do PDT Victor Fontenelle foi encontrado morto em casa na noite desta terça-feira (12). Ele morava em um apartamento, na Ponta d’Areia.
Ainda não há informações oficiais sobre a causa da morte.
Ligado à juventude pedetista desde seu ingresso na militância política, Fontenelle foi um dos fundadores do Movimento Estudantil Independente (MEI), coletivo que nasceu como uma espécie de dissidência da União Municipal dos Estudantes Secundaristas (Umes).
Ele deixa esposa e um filho.

Por Gilberto Leda

terça-feira, 12 de setembro de 2017

Prefeito de Rosário Irlahi tem mais 90% de rejeição da popular.

Prefeita de Rosário Irlahi Moraes.
Uma Pesquisa realizada pela prefeita Irlahi Moraes, onde ela foi engavetada  na calada  onde aponta uma estratosférica rejeição da prefeita de Rosário Irlahi Moraes, com mais de 90% de rejeição segundo fontes aliadas da prefeita que estão decepcionados com a prefeita que se quer aparece na cidade de Rosário onde só vive na capital São Luis.

A gestora Irlahi vem no seu segundo mandato onde vem realizando uma péssima administração onde a saúde da cidade está abandonada sem médicos  no hospital SESP, e sem medicamentos e sem falar nas perseguições aos empresários Rosarienses onde a prefeita da cidade de Rosário, não gera empregos e nem renda para cidade através do concurso publico e fica perseguindo quem quer trabalhar, isso tem gerado revolta da população Rosariense. 

Expedição da Cidadania, promovida pela AJUFE, vai até Santo Amaro


Em setembro, Expedição da Cidadania, promovida pela Ajufe, vai até Santo Amaro, no Maranhão, que está entre as regiões de menor IDH do país
Projeto, que ocorre desde 2009, tem o objetivo de aproximar a Justiça das populações do interior do Brasil



Levar a Justiça ao cidadão, dando a ele o acesso ao Juizado Especial Federal e ao Juizado Estadual. Esse é o objetivo do projeto “Expedição da Cidadania”, promovido pela Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) em parceria com outras entidades.
A Expedição leva juizados itinerantes e outras dezenas de atividades a populações no interior do Brasil. São ribeirinhos, pantaneiros, seringueiros, caipiras e caboclos que podem ter acesso aos serviços mais comuns como a emissão de certidão de nascimento, CPF, carteira de identidade, carteira de trabalho, título de eleitor e serviços previdenciários.
Em 2017, a região de Santo Amaro, no Maranhão, será a contemplada. A Expedição da Cidadania ocorrerá de 11 a 15 de setembro e contará com o apoio da Previdência Social. Segundo o último levantamento do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Santo Amaro está entre as regiões de menor índice de desenvolvimento humano geral, educacional e de renda. Assim como nas outras etapas, diversos juízes federais voluntários irão até o município maranhense para realizar ao menos duas mil audiências, que estão previstas.


Como tudo começou...
O projeto começou em 2009 em Porto Murtinho, no Mato Grosso do Sul. Lá, a população pôde ter, além dos serviços judiciais, acesso aos serviços básicos e preventivos na área de saúde, com a presença de médicos e dentistas. Os participantes ainda contaram com palestras sobre cidadania, educação previdenciária e fiscal, saúde, qualidade de vida, educação ambiental e higiene bucal.
Nesse mesmo ano, a expedição desceu o Rio Paraguai no trecho entre Ladário e Porto Murtinho, passando por Corumbá, o que totalizou um percurso de aproximadamente 400 quilômetros, para atender também a população ribeirinha, que não tinha acesso a este tipo de serviço.
Na primeira fase, o projeto "Expedição da Cidadania" contou com a parceria do Governo do Estado, Defensoria Pública, Tribunal Regional Federal da 3ª Região, Juizado Especial Federal de Campo Grande, Tribunal de Justiça, do TRE (Tribunal Regional Eleitoral), INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e da Rede Globo.
Nos anos seguintes, o projeto passou por outras regiões pantaneiras, além das cidades baianas de Brejo, Freitas, Quixabá, Gato, Caraíbas, Glória, Paulo Afonso, Alagadiço, Cabeça de Boi e Tapera; e contemplou ainda municípios do sertão pernambucano como Martelo, Brejinho, Icó, Canela, Itacuruba, Roque, Pedra e Belém do São Francisco. No Piauí, a expedição atendeu à população do Delta do Parnaíba, no município de Ilha Grande do Piauí.

Vereadores de Rosário se calam sobre suposto elefante Branco na BR- 402

A população de Rosário até agora não engoliu a obra meia boca do Portal da Cidade na  BR 402,  de mais de meio milhão de reais, uma obra ...